27/02/2019 às 18h08min - Atualizada em 27/02/2019 às 18h08min

Carnaval: Prefeitura foca em reciclagem no Sambódromo do Anhembi

A Amlurb contará com 210 agentes de limpeza que cobrirão os 530m de extensão do local, além das arquibancadas

Redação
Sexta-feira, dia 1º de Março, a Autoridade Municipal de Limpeza Urbana (Amlurb) inicia a operação de limpeza no primeiro desfile de carnaval no Sambódromo do Anhembi. Para este ano, a meta da Amlurb é resgatar o máximo de resíduos descartados, a fim de encaminhar 100% do material recolhido às duas Centrais Mecanizadas de Triagem da Prefeitura para reciclagem.  
No total, a autarquia contará com o apoio de 185 agentes de limpeza,  cobertura de 76 equipamentos e uma frota de 20 veículos circulando diariamente durante os cinco dias de festa, no local de aproximadamente 530m de extensão, além das arquibancadas, com capacidade para cerca de 30 mil pessoas. 
“Em 2018, coletamos aproximadamente de 143 toneladas de resíduos em quatro dias de desfile. Nosso objetivo é ampliar esse número e coletar ao máximo os recicláveis” comenta Edson Tomaz Filho, Presidente da Amlurb. 
A extensão do Sambódromo contará com a cobertura de 76 equipamentos, sendo 10 containers, 16 Pontos de Entregas Voluntarias (PEVs) e 50 cestos aramados distribuídos entre os portões de acesso.

Reciclagem nos Ensaios de Pré-Carnaval
A Autoridade de Municipal de Limpeza Urbana, juntamente com a Cooperativa Tietê, fez uma operação de coleta especial durante três semanas de ensaios no Sambódromo. Ao todo, foram recolhidos cerca de 16.408 mil toneladas de recicláveis. A operação de limpeza contou com a colaboração de 30 catadores, do começo de fevereiro até o dia 17.

Educação Ambiental
Além da operação de limpeza urbana, a autarquia também busca conscientizar a população sobre a importância da reciclagem. Recentemente, São Paulo lançou o Recicla Sampa, um movimento para ampliar a coleta seletiva na capital baseado em uma plataforma online de amplo conteúdo com vídeos, webdocs, tutoriais, jogos, materiais para impressão, reportagens, notícias da cidade, do Brasil, do mundo e entrevistas para orientar e informar os cidadãos
que é preciso aumentar a quantidade de materiais reaproveitáveis e diminuir o volume dos resíduos enviados aos aterros sanitários da capital paulista.
A ação é resultado da parceria entre a Loga e a EcoUrbis, concessionárias de limpeza urbana de São Paulo, e conta com o apoio institucional da Autoridade Municipal de Limpeza Urbana (Amlurb), responsável pela regulação dos contratos de limpeza. O Movimento atende a meta 24, do Plano de Metas da Prefeitura de São Paulo para 2020, que determina a redução, em quatro anos, de 500 mil toneladas de resíduos enviados aos aterros municipais.

Sobre a AMLURB
Desde 2002 entrou em vigor a lei número 13.478, na qual houve a criação da AMLURB – Autoridade Municipal de Limpeza Urbana, um órgão regulamentador encarregado pela gestão dos resíduos e limpeza urbana da cidade de São Paulo.  A autarquia é vinculada à Secretaria Municipal das Prefeituras Regionais, da Prefeitura de São Paulo e presta serviços com o intuito de proporcionar melhor qualidade de vida aos munícipes de São Paulo.  Dentre os serviços públicos prestados, estão a conservação e limpeza dos bens de uso comum do Município, limpeza de áreas públicas em aberto, varrição e lavagem das vias, viadutos, praças, túneis e etc; capinação e roçada do leito de ruas, coleta de Resíduos Domiciliares até 200 litros, coleta de Resíduos da Construção Civil - RCC até 50 kg; coleta de Restos de Móveis e utensílios até 200 litros (Cata Bagulho), coleta de Resíduos de Serviços de Saúde e coleta Seletiva (Recicláveis).

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »