17/09/2018 às 13h42min - Atualizada em 19/09/2018 às 11h55min

A dois anos do próximo censo, IBGE protocola pedido de concurso no Ministério do Planejamento

Perto do próximo censo nacional, que acontece em 2020, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) ainda aguarda a autorização do Ministério do Planejamento e Gestão para abrir concursos temporários e fixos para a pesquisa. No final de agosto, o presidente do IBGE, Roberto Olinto, contou aos jornalistas que o instituto pediu duas seleções diferentes à pasta.

"Estamos lutando bravamente para conseguir a autorização", comentou Olinto. Segundo a Folha Dirigida, um dos pedidos do IBGE é de 1.800 vagas, sendo 1.200 para o cargo de técnico e 600 para analista. O primeiro exige apenas nível médio e paga um salário bruto de R$ 3.890,87, enquanto o segundo tem um ordenado de R$ 8.213,07. Segundo o coordenador de Recursos Humanos do órgão, Bruno Malheiros, alguma novidade deve acontecer ainda em 2018.

O outro pedido é para 397 vagas de analistas censitários temporários que, quando contratados, vão planejar o Censo de 2020. A expectativa do IBGE, porém, é contar com até 250 mil profissionais nesse regime de trabalho, entre recenseadores, agentes regionais e administrativos, agentes municipais e de informática e agentes supervisores. Para Malheiros, esse edital deve sair antes dos outros, já que é mais emergencial.

"Estamos sistematicamente tendo reuniões com o pessoal da Secretaria de Gestão de Pessoas do Ministério do Planejamento para tentar agilizar esse processo. Não é só o do IBGE que está parado, mas de diversos outros órgãos. Essa questão está ligada diretamente à situação fiscal do país e à orientação do governo para segurar ao máximo os concursos", explicou Malheiros à Folha Dirigida.

A urgência do IBGE ainda tem outro motivo: como o último concurso foi feito em 2015, as seleções para técnico e analista já expiraram – em 30 de maio e 14 de junho, respectivamente.

 


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »