24/06/2024 às 12h43min - Atualizada em 24/06/2024 às 18h01min

Mês do Orgulho LGBTQIAP+: 4 dicas para apoiar a diversidade familiar nas empresas

Maternidade nas Empresas fala sobre como organizações podem se tornar agentes impulsionadores da causa

ISABELA MANOCCHIO
Banco de dados da MNE

Nos últimos anos, as famílias LGBTQIAP+ no Brasil têm conquistado importantes avanços legais, como o reconhecimento do direito à união estável, casamento civil e adoção. Um marco relevante nesta trajetória foi estabelecido pelo Supremo Tribunal Federal (STF), ao aprovar a licença maternidade para mães não gestantes nos casos de união homoafetiva. No entanto, apesar das vitórias, persistem desafios significativos, como a luta contra a discriminação, o preconceito e a garantia plena dos direitos parentais.

Diante deste cenário, a sensibilização do poder público e privado junto à sociedade, e a educação em relação à parentalidade plural, são fundamentais para superar os obstáculos e garantir a igualdade, principalmente no ambiente profissional. Pensando nisso, a Maternidade nas Empresas, consultoria especializada em equidade de gênero pela valorização das figuras parentais e suas interseccionalidades, listou 4 dicas para empresas que desejam apoiar a diversidade familiar. 

Dar visibilidade aos diferentes formatos de família

A representatividade das diversas configurações familiares  começa no reconhecimento da diversidade de experiências parentais, como por exemplo casais homoafetivos, pessoas transexuais que são pais biológicos e sócio-afetivos, para que possam estar envolvidos nos cuidados dos seus filhos, e sejam respeitados e valorizados nas suas escolhas de vida. Assim é possível construir um ambiente de trabalho mais empático e acolhedor, onde haja representatividade e engajamento da parentalidade.

 

Revisão de políticas internas

Ao revisar as políticas internas da empresa, é importante assegurar que todas as configurações familiares sejam respeitadas e incluídas — sendo assim, benefícios de licença parental, saúde e assistência infantil devem ser flexíveis e abrangentes. Nesse sentido, é possível conduzir um diagnóstico para identificar lacunas e áreas que necessitam de melhorias. Além disso, é recomendado envolver pessoas LGBTQIAP+ no processo de revisão, para garantir que suas necessidades e preocupações sejam diretamente abordadas. 

 

Diálogo aberto e segurança psicológica

Estabelecer um diálogo aberto e acolhedor é fundamental para criar ambientes seguros de discussão dentro da empresa, além de ser uma estratégia eficaz para aumentar a percepção de bem-estar das pessoas, com resultados diretos no engajamento e produtividade do time. Dessa maneira, os profissionais podem compartilhar suas experiências e desafios relacionados ao cuidado com os filhos, especialmente em famílias LGBTQIAP+. Esses espaços podem ser workshops e palestras regulares que abordem a diversidade familiar, além de grupos de apoio e fóruns online, permitindo que todos se sintam ouvidos, respeitados e apoiados.

 

Combate ao preconceito e letramento 

Para criar um ambiente de trabalho verdadeiramente inclusivo, é essencial combater ativamente o preconceito e fornecer acesso a recursos de apoio, como a implementação de programas de conscientização e treinamento que abordem a discriminação baseada na orientação sexual e a disponibilização de  informações claras e acessíveis sobre direitos parentais, além do letramento da liderança.

 

É importante que os profissionais saibam agir diante da diversidade, por isso, os discursos e comportamentos devem estar alinhados, de modo que não sejam considerados preconceituosos ou ofensivos, o que também impacta na reputação da empresa. 

 

Sobre a Maternidade nas Empresas

Fundada em 2017 por Luciana Cattony, Mestra em Parentalidade, e Susana Sefidvash Zaman, Mestra em Equidade de Gênero e Inclusão, a Maternidade nas Empresas é uma consultoria especializada em equidade de gênero pela valorização da parentalidade no ambiente corporativo, que possui como um das abordagens a perspectiva interseccional, reconhecendo e valorizando a diversidade das famílias plurais. Em 2023, criou o Pacto pela Parentalidade, ecossistema entre pessoas e empresas que já conta com mais de 3 mil assinaturas, e tem como objetivo propor ações que apoiem mães e insiram homens na pauta do cuidado, impulsionando uma verdadeira transformação social. A consultoria já alcançou mais de 400 mil pessoas e atendeu cerca de 80 empresas, como Vivo, Suzano, Mondelez, JTI, Comgás e Whirlpool, trazendo soluções concretas com base no diagnóstico, a fim de reter talentos e reduzir a disparidade de gênero.


Notícia distribuída pela saladanoticia.com.br. A Plataforma e Veículo não são responsáveis pelo conteúdo publicado, estes são assumidos pelo Autor(a):
ISABELA MANOCCHIO SANTOS
[email protected]


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp