20/06/2024 às 09h44min - Atualizada em 20/06/2024 às 18h04min

Impacto do game na educação: Just Dance veio com a proposta de “movimentar o corpo”

Antes da pandemia do coronavírus, 84% dos adolescentes brasileiros já não realizavam a quantidade recomendada de atividade física, segundo a OMS

PEDRO HENRIQUE AMARAL FERREIRA
(Imagem: Unsplash)
 

O mundo está se tornando cada vez mais tecnológico e, quando se trata de crianças e adolescentes, é crucial utilizar essa ferramenta a favor deles. Nesse sentido, muitos professores já estão adaptando suas aulas, incorporando métodos de aprendizado mais contemporâneos, como os jogos. Essa abordagem torna as aulas mais dinâmicas, mantendo os alunos concentrados e motivados.

As aulas interativas e atividades extracurriculares não só contribuem para o desenvolvimento da criatividade em crianças e adolescentes, mas também promovem benefícios para a saúde física e mental. No entanto, o sedentarismo é um problema crescente que afeta cada vez mais os jovens.

Segundo a OMS (Organização Mundial da Saúde) antes da pandemia do coronavírus, 84% dos adolescentes brasileiros já não realizavam a quantidade recomendada de atividade física, que é de, pelo menos, 60 minutos por dia, para atingir essa meta vale desde praticar esportes até caminhar para ir à escola, brincar de pega-pega, entre outras. 

Para incentivar essa prática, os jogos Just Dance (JDAs) têm com uma de suas principais propostas: “movimentar o corpo”. A integração entre mente e corpo é uma característica fundamental na psicologia dos jogos. Games de dança ou de esportes têm o potencial de aprimorar a coordenação motora e promover a saúde física.

Tanto os jogos mais ativos quanto os jogos tradicionais, com supervisão dos pais ou responsáveis, têm impacto significativo na motivação, desenvolvimento cognitivo e aquisição de habilidades motoras, além de contribuírem para a memorização e o desenvolvimento da autonomia da criança.

“Nós, da Minds, oferecemos aulas interativas aos nossos alunos, que abrangem desde temas personalizados, como Harry Potter, até atividades dinâmicas como a prática de esportes, como beach tennis, e o uso de games e aplicativos para o aprendizado de inglês. Em relação aos jogos, utilizamos o Roblox. O objetivo deste ambiente é proporcionar aos alunos uma experiência que complemente suas aulas de inglês. Optamos pelo Roblox por ser uma plataforma multifuncional, acessível em computadores, dispositivos móveis, videogames, entre outros, facilitando o acesso para os alunos”, explica Renato Garcia, Diretor Publicitário da Minds Idiomas

Para complementar o aprendizado no idioma e promover a atividade física, Renato menciona três jogos de dança com músicas em inglês:

1 - Just Dance


uma popular série de jogos de dança disponível em várias plataformas, com uma vasta seleção de músicas em inglês.

2 - Dance Dance Revolution


um clássico dos jogos de dança, com muitas faixas em inglês que desafiam os jogadores a seguir o ritmo.

3 - Zumba Burn It Up!:


disponível no Nintendo Switch, este jogo combina danças de Zumba com músicas populares em inglês, proporcionando um ótimo treino.

 

Sobre a Minds Idiomas

Com 16 anos de existência, o segredo da rede de idiomas Minds é a tecnologia. Contando com mais de 70 escolas em todo país, a Minds foi a primeira rede a implantar o ensino do inglês em tablets, mantendo os livros físicos. Com especialistas em captação de conteúdo, a CEO Leiza Oliveira sabe que a forma de aprendizado de cada criança e adulto é individual. Personalizar e inovar são as palavras que movem franqueados e alunos da rede. O tempo de duração do curso da Minds é de 18 meses e há outras modalidades de ensino. Acesse o nosso site e conheça mais sobre o mundo Minds clicando aqui!

 

Para informações (Imprensa)

Queissada Comunicação

Agência de RP & Digital Full Service

Maria Eduarda Chagas - [email protected] - (11) 94025-6048

Laíse Marcondes - [email protected] - (12) 99674 5960


Notícia distribuída pela saladanoticia.com.br. A Plataforma e Veículo não são responsáveis pelo conteúdo publicado, estes são assumidos pelo Autor(a):
Pedro Henrique Amaral Ferreira
[email protected]


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp