19/06/2024 às 07h31min - Atualizada em 19/06/2024 às 22h03min

Um olhar a quem mais precisa

Assistência Social

Renato Nalini
Domínio Público
            O Brasil é um dos países campeões na desigualdade. Alguns dos homens mais ricos do planeta aqui têm suas atividades e, ao menos, uma de suas residências. Mas cresce o número de excluídos, de invisíveis, de necessitados. Para estes, o Poder Público da capital destinou um olhar diferenciado. Há muitas ações que procuram cuidar da assistência aos desvalidos na megalópole que concentra quase treze milhões de habitantes. Dentre elas, destaca-se a “Vila Reencontro”, que integra as ações do Eixo Cuidado do Programa Reencontro sob gestão da Secretaria Municipal de Assistência e Desenvolvimento Social.
            O objetivo da “Vila Reencontro” é oferecer moradia transitória e qualificada para pessoas em situação de rua. Projeto que dispõe de acompanhamento social contínuo para apoiar a reconstrução da autonomia individual.
            Cada módulo residencial tem dezoito metros quadrados, podendo chegar a trinta e seis metros quadrados, em função da composição familiar. São equipados com banheiros e pias e mobiliados com camas de casal ou beliches e berços, dotados de geladeiras, fogões e guarda-roupas. As áreas comuns são cozinha, refeitório, lavanderia, playground, banheiros, salas administrativas, sala para atendimento social, depósito de alimentos e itens consumíveis, bicicletário, estacionamento para carroça. As Vilas Reencontro possuem também horta, para estimular o interesse pelo cultivo de tudo aquilo que é consumível e orgânico, inclusive para propiciar a aquisição de habilidades profissionais com perspectivas de inserção no setor produtivo.
            Cuida-se de uma iniciativa que prioriza a dignidade da pessoa humana, norte inspirador da sociedade brasileira, para que nenhum ser humano em São Paulo fique privado do seu mínimo existencial.
            As pessoas podem permanecer entre um e dois anos nessas habitações, período que pode ser estendido conforme a evolução do preparo familiar para uma vida autônoma. Durante esse período há oficinas e capacitação profissional e técnica. São sete as “Vilas Reencontro” paulistanas, que atendem a cerca de mil e setecentas pessoas.
            Não se conhece, no Brasil, outro plano de reinserção do morador de rua na sociedade e o exemplo da capital foi elogiado no encontro convocado pelo Papa Francisco em maio, com vinte prefeitos do mundo inteiro convidados para descreverem o que têm feito em relação à resiliência de suas cidades, oportunidade em que o Prefeito Ricardo Nunes foi alvo de enorme interesse de parte de seus colegas, os gestores de algumas das maiores cidades do planeta.

*José Renato Nalini é Secretário-Executivo das Mudanças Climáticas de São Paulo.   
 

Notícia distribuída pela saladanoticia.com.br. A Plataforma e Veículo não são responsáveis pelo conteúdo publicado, estes são assumidos pelo Autor(a):
LUCIANA FELDMAN
[email protected]


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp