27/05/2024 às 21h15min - Atualizada em 28/05/2024 às 00h03min

Imposto de Renda: na reta final da entrega, veja dicas de criadores para não errar na declaração

O Kwai destaca conteúdos feitos por criadores da plataforma que ajudam a tirar algumas das principais dúvidas sobre o IRRF

BRUNA C
Kwai
Kwai

Na próxima sexta-feira (31), encerra-se o prazo de entrega do Imposto de Renda Retido na Fonte. Conhecido como IRRF ou Leão, esse é um tributo federal anual, aplicado sobre o que cada brasileiro recebe, acompanhando a evolução patrimonial dos cidadãos ao longo dos anos. Por isso, há mais de 100 anos (desde 1922), o Governo solicita que empresas e trabalhadores informem à Receita Federal todos os seus ganhos.

Apesar de, anualmente, a Receita Federal divulgar as regras para os declarantes, muita gente costuma ter dúvidas na hora de cumprir essa etapa: como declarar o Imposto de Renda Retido na Fonte? Quem deve fazer a declaração? Qual valor é isento? Por isso, nas redes sociais, é comum ter tutoriais que podem ajudar na hora da entrega. No Kwai, app de criação e compartilhamento de vídeos curtos, há diversos criadores que podem ajudar na hora de enviar o IRRF para o Leão.  

O criador de conteúdo financeiro Rob Correa explica, de forma didática, quem deve declarar, de acordo com os rendimentos recebidos no ano passado. Após saber se é necessário fazer a declaração, o próximo passo é saber como fazer a restituição para não deixar nenhuma informação de fora e correr o risco de cair na malha fina.  Na sequência, para fazer a sua declaração de IRRF é necessário baixar o programa no site oficial da Receita Federal e preencher todos os dados corretamente. Para deixar mais lúdico, o criador de conteúdo da área de finanças Alberto Pompeu mostra o passo a passo no Kwai. Além disso, caso você tenha algum investimento para declarar, ele ensina como informá-lo na restituição.

Outra informação importante, e pouco conhecida, é que as transações recebidas via PIX devem ser informadas na declaração do IRRF. Em forma de esquete, Doutor Fran, advogado especialista em Direito do Consumidor e Direito Civil, comenta sobre a importância dessas informações na restituição.

Por último, mas não menos importante, se você é investidor, saiba que é importante entender que declarar o Imposto de Renda Retido na Fonte não pode ser confundido com pagar Imposto de Renda (IR). O criador Marlon Mendes, que fala em seu perfil sobre investimentos, explica um pouco mais sobre essa diferença e dá outras dicas para quem quer começar a se aventurar por essa área.


Notícia distribuída pela saladanoticia.com.br. A Plataforma e Veículo não são responsáveis pelo conteúdo publicado, estes são assumidos pelo Autor(a):
BRUNA CAMILO MOREIRA
[email protected]


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp