17/05/2024 às 12h03min - Atualizada em 18/05/2024 às 00h02min

AES Brasil alerta pessoas que vivem perto do Complexo Eólico Caetés sobre riscos com animais peçonhentos em dias quentes e chuvosos

Animais como aranhas, cobras e escorpiões buscam ambientes úmidos, sem movimentação ou mal iluminados para reprodução.

CAUê ABDIAS
AES Brasil

Animais peçonhentos, como aranhas, cobras e escorpiões, estão sempre em busca de ambientes úmidos, sem movimentação ou mal iluminados para reprodução. Com o aumento da temperatura média e uma incidência maior de dias quentes e chuvosos, locais como pedras, tijolos e frestas em paredes se tornam ambientes propícios nesse processo. Pensando nisso, a AES Brasil faz um alerta à população que vive nos municípios de Caetés, Paranatama e Pedra, áreas de influência do Complexo Eólico Caetés, a fim de mitigar riscos e acidentes.

Há milhares de registros de acidentes por todo o país anualmente, e para reduzir isso é essencial que as pessoas tomem medidas de prevenção. É fundamental manter a limpeza de casa e do entorno, uma vez que lixo e entulho podem servir de abrigo para muitos desses animais. Também é importante ficar atento à limpeza de armários, já que ambientes escuros e úmidos servem de esconderijos para aranhas e escorpiões. Vedar frestas e buracos em paredes, assoalhos, forros e rodapé, além de utilizar telas e vedantes em portas, janelas e ralos, são outras formas de evitar a presença dos animais peçonhentos”, explica Mariangela Dossi, Coordenadora de Meio Ambiente da AES Brasil.

Outro cuidado, especialmente para quem frequenta áreas rurais, é redobrar a atenção com o uso de EPI (Equipamento de Proteção Individual). “Moradores, trabalhadores e as pessoas que se aventurarem em trilhas precisam pensar sempre em todos os itens de segurança. Isso vale também para alguns comportamentos, como evitar colocar as mãos em tocas ou buracos na terra ou em árvores. No amanhecer e ao entardecer, também convém evitar contato com vegetação muito próxima ao chão”, complementa Dossi.

No caso de acidentes por picada desses animais, é necessário manter a vítima calma com a área infectada no mesmo nível do coração ou abaixo, limpar com sabão e água e nunca tentar sugar o veneno. Encaminhe a vítima ao serviço de saúde mais próximo para receber ajuda especializada ou entre em contato com o SAMU (192) e corpo de bombeiros (193).

Hospitais referência para atendimento:
‌‍‍   
Caetés 

Hospital Mestre Vitalino – Caruaru

Avenida Amazonas, 175, Bairro Universitário. CEP 55016-430. Caruaru - PE. Telefone: Central - (81)3725-7750  

Hospital Regional Ruy de Barros Correia – Arcoverde

Av. Dr. Agamenon Magalhães, s/n - Centro, Arcoverde - PE, 56510-010 - Telefone: (87) 3821-8300 

 

Sobre a AES Brasil  

Acelerando o futuro da energia há quase 25 anos, a AES Brasil é uma empresa geradora a partir de fontes renováveis. A Companhia oferece soluções inovadoras e customizadas dentro das necessidades dos clientes, apoiando-os como um importante parceiro em sua busca pela transição energética.   

Hoje, a AES Brasil possui um portfólio diversificado, com 5,2 GW de capacidade instalada 100% renovável e totalmente contratada. Desse total, 2,7 GW correspondem ao portfólio hídrico, 2,2 GW ao eólico e 0,3 GW ao solar.   

Em seu pipeline, a companhia possui um elevado potencial de crescimento nos segmentos eólico e solar, com projetos em diferentes fases de evolução que poderão adicionar até 4 GW de capacidade instalada ao seu portfólio.

Contatos para a imprensa – AES Brasil:   

LLYC – AES Brasil - [email protected] 

Cauê Abdias – caue.abdias@llyc.global 

(11) 95345-0970

Giulia Alecrim - [email protected]

(11) 91314-3952

Guilherme Costa - guilherme.costa@llyc.global

(11) 94264-6300   


Notícia distribuída pela saladanoticia.com.br. A Plataforma e Veículo não são responsáveis pelo conteúdo publicado, estes são assumidos pelo Autor(a):
CAUE ABDIAS ALVES SILVA
[email protected]


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp