17/05/2024 às 15h04min - Atualizada em 18/05/2024 às 00h00min

Riscos cibernéticos e proteção de dados no mercado imobiliário são temas de evento da CMI/Secovi-MG

JOãO MARCELO DE ALBUQUERQUE
Reprodução
Em vigor desde agosto de 2020, a Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD) ainda gera dúvidas, especialmente diante de recorrentes casos de vazamento e sequestro de dados de empresas brasileiras. Diante desse cenário, a próxima edição do "Café da Manhã com o Mercado", promovido pela Câmara do Mercado Imobiliário e o Sindicato da Habitação de Minas Gerais (CMI/Secovi-MG), vai abordar os riscos cibernéticos e a proteção de dados.

O evento será no dia 21 de maio, das 9h às 11h30, na sede da entidade (R. Sergipe, 1000, Savassi). As inscrições, que custam R$ 29,90 (para empresas associadas) e R$ 89,90 (público em geral), podem ser feitas no Sympla.

O encontro será conduzido pelos advogados Guilherme Renault e Frederico Diniz. No evento, serão apresentados e detalhados os aspectos principais da aplicação da lei, os cuidados necessários para evitar indenizações e penalidades possíveis da aplicação incorreta da legislação. A apresentação também vai focar na segurança dos condomínios e como cumprir a lei diante de recursos tecnológicos, como biometria, reconhecimento facial e câmeras de monitoramento.

A LGPD representou um divisor de águas para diversos setores e o mercado imobiliário não foi exceção. Essa legislação inovadora trouxe mudanças significativas, exigindo das empresas maior responsabilidade e medidas robustas de segurança na coleta, tratamento e armazenamento de dados pessoais. Com contas bancárias, números de documentos e comprovantes de renda sendo compartilhados nas transações de compra, venda e locação de imóveis, hoje o desafio é ainda maior na gestão das imobiliárias.

Para o advogado Guilherme Renault, a lei impõe um novo patamar de segurança para os dados pessoais, como documentos, comprovantes de renda e informações bancárias, que são comumente coletados durante transações imobiliárias. “As empresas do setor agora precisam garantir a confidencialidade, integridade e disponibilidade desses dados, protegendo-os contra acessos não autorizados, perda ou destruição”, destaca.

O especialista ressalta que o risco cibernético e a proteção de dados vão além dos dados pessoais e afetam todas as informações da empresa. “Se a empresa sofrer um ataque, o invasor não vai ficar escolhendo o que acessar; ele poderá ter acesso a tudo e será um grande prejuízo”, alerta.

A partir de exemplos concretos, os participantes do "Café da Manhã com o Mercado" terão a oportunidade de entender como promover mudanças na coleta e tratamento de informações e garantir a segurança dos dados em seus negócios. "Vamos abordar o risco cibernético, os perigos de vazamento de dados nas empresas e como corrigir as vulnerabilidades, para que as empresas estejam blindadas  de possíveis punições", diz Renault.

Na avaliação da presidente da CMI/Secovi-MG, Cássia Ximenes, o evento é uma importante ferramenta de atualização para os profissionais do mercado se manterem alertas quanto à segurança cibernética. "A LGPD representa uma mudança significativa na forma como as empresas lidam com dados pessoais e é crucial que os empresários e profissionais do mercado imobiliário compreendam plenamente suas implicações e estejam em conformidade com suas disposições", afirma.
 
 

Notícia distribuída pela saladanoticia.com.br. A Plataforma e Veículo não são responsáveis pelo conteúdo publicado, estes são assumidos pelo Autor(a):
JOÃO MARCELO SOARES DE ALBUQUERQUE
[email protected]


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp