06/04/2017 às 17h10min - Atualizada em 30/11/-1 às 00h00min

Serviços SEO impulsionam venda de roupas infantis

A Lojinha da Mamãe, e-commerce de roupas e acessórios infantis, dobrou seu faturamento orgânico com estratégias implementadas a partir de serviços que aprimoraram a parte interna do site (https://www.lojinhadamamae.com.br/), prestados pela paulista 33 AMD, especializada em soluções IT digital e marketing. O trabalho com o Search Engine Optimization – SEO, iniciado em agosto de 2016, potencializou cerca de 10x mais a assertividade na qualidade e organização de links internos com qualidade.
 
A sócia administradora da Lojinha da Mamãe, Gisele Pires, viu o valor de seu ticket médio dobrar, comparando o período de janeiro a julho, antes da implantação, ao de agosto a dezembro de 2016.  “Sentimos no dia a dia que o nosso site estava ficando com uma cara muito mais profissional. Tivemos, sim, crescimento em vendas e os acessos orgânicos também subiram,” avalia Gisele.
 
Quando a 33AMD iniciou o serviço, o site Lojinha da Mamãe não havia feito nada mais estrutural e, nem mesmo, algumas coisas básicas relacionadas ao “Google” e outros buscadores, desde que foi inaugurado em 2014. “Contratamos a 33AMD, pois sabíamos da importância do SEO para a nossa loja e pretendíamos preencher várias lacunas que estavam em aberto relacionadas à estrutura do site e a aprender sobre SEO,” explica a sócia do ecommerce. A ideia da empresa é continuar a consolidação da marca para conquistar cada vez mais clientes, além de implantar novos projetos como a criação de uma marca própria.
 
Logo de início foi necessário revisar e cadastrar corretamente quase 2.000 produtos existentes e inserir novos. “Tivemos que reaprender a cadastrar os produtos e entender a importância de detalhes que faziam grande diferença, durante o processo de cadastramento, o que foi possível com a ferramenta de acompanhamento online disponibilizada pela 33AMD”, menciona a sócia da loja virtual.
 
Além disso, a Lojinha da Mamãe investiu na compra e reposição de marcas que tinham bons resultados orgânicos, como Stephen Joseph e Best Club, o que ajudou a impulsionar as vendas no segundo semestre do ano passado. A empresa também contou com treinamento e atendimentos quinzenais para tirar dúvidas e verificar o andamento do projeto como um todo.
 
A diretora da 33AMD, Mônica De Paula, explica que o tráfego total do site provinha 48% dos acessos orgânicos; 32% de acessos diretos, aqueles cujo nome da empresa é digitado diretamente no browser e não vêm de cliques de outras fontes; e os outros 20% vinham especialmente do trabalho de redes sociais, principalmente do Instagram. “A partir do serviço e do acompanhamento, observamos aumento nas sessões e diminuição da taxa de rejeição do site. Os usuários passaram a interagir mais com outras páginas além da homepage,” afirma. A meta é chegar em 100 mil de receita apenas de origem orgânica, com trabalho interno e, agora, externo, iniciado em fevereiro de 2017.
 
O case da Lojinha da Mamãe foi escolhido como loja virtual modelo na feira do empreendedor, no início de 2017, tanto por sua história e de como foi fundada, quanto devido ao crescimento orgânico, de forma regular que teve. “Apesar de 2016 ter sido um ano de crise em nosso país, mantivemos o crescimento. Além disso, investimos em novas tecnologias (modernização de Layout, mudança do Mobile) e estamos sempre nos atualizando em nosso nicho de mercado. Buscamos sempre as orientações e consultorias do SEBRAE, durante todo o nosso processo,” comenta Gisele.
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »