23/11/2023 às 12h34min - Atualizada em 24/11/2023 às 00h09min

Uma empresa nos Estados Unidos: Uma oportunidade de expansão de negócios para imigrantes.

Um advogado de imigração, diferentemente de uma empresa de consultoria.

Samantha di Khali Comunica
Divulgação
Em 2022, os investimentos estrangeiros destinados à aquisição, expansão ou criação de empresas nos Estados Unidos atingiram a impressionante marca de $177.5 bilhões, de acordo com dados do U.S. Bureau of Economic Analysis. Assim como em anos anteriores, a aquisição de empresas já estabelecidas dominou as atividades nesse setor.
A contribuição dos empresários imigrantes à história de sucesso econômico dos Estados Unidos é indiscutível. Algumas das maiores e mais renomadas empresas americanas foram fundadas por imigrantes ou seus descendentes. Imigrantes têm, há muito tempo, desempenhado um papel crucial como catalisadores econômicos, impulsionando a inovação e o crescimento em diversos setores.
Analisando as novas empresas americanas que conquistaram um lugar na lista Fortune 500 de 2023, surpreendentemente, 44,8% delas, ou seja, 224 empresas, têm raízes imigrantes. Dentre essas empresas, 103 foram fundadas por indivíduos nascidos fora do país, enquanto outras 121 foram estabelecidas por filhos de imigrantes. A New American Fortune 500 deste ano também apresenta diversas empresas novas e notáveis.
O interesse em investir nos Estados Unidos e expandir os negócios continua a atrair fortemente países como Japão, Alemanha, Canadá, Reino Unido, Irlanda e França, que estão no topo da lista de países investidores. Isso se deve a uma série de fatores, incluindo um ambiente empresarial globalmente favorável, regulamentações razoáveis, estruturas fiscais amigáveis às empresas, eficientes opções de transporte de cargas e robustas infraestruturas de transporte, além de acesso a um mercado consumidor forte e resiliente. Empresários de todo o mundo veem o mercado americano como o mais maduro do mundo.
Embora seja evidente a vantagem de estabelecer uma empresa nos Estados Unidos, para imigrantes que desejam abrir um negócio e residir no país, há outros procedimentos a serem considerados.
De acordo com a advogada Ingrid Domingues McConville, com mais de 28 anos de experiência em imigração, embora qualquer pessoa possa iniciar uma empresa e fazer negócios na América, aqueles que buscam mudança ou residência permanente devem obter vistos específicos, como vistos de trabalho (baseados em emprego) e vistos de investimento. Para alguns brasileiros com cidadania específica, é possível obter um visto E2, que requer um investimento menor do que o visto EB-5. Já o visto L1, destinado a empresas com filiais nos Estados Unidos, tem requisitos relacionados à estrutura da empresa.
Para entender melhor todas as opções de vistos disponíveis para regulamentar o investimento estrangeiro em negócios nos EUA e as possibilidades de obter a cidadania norte-americana, é essencial contar com serviços especializados que possam orientar todo o processo. Um advogado de imigração, diferentemente de uma empresa de consultoria, possui a habilitação necessária para apresentar os caminhos, requisitos e leis que devem ser observados antes de adquirir ou estabelecer um negócio nos Estados Unidos.
Obtenha mais informações: @dmvisalaw

 

 

Este conteúdo foi distribuído pela plataforma SALA DA NOTÍCIA e elaborado/criado pelo Assessor(a):
U | U
U


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp