14/06/2016 às 15h09min - Atualizada em 14/06/2016 às 15h11min

Segurança da Vasco é integrada a aplicativos móveis de serviços financeiros no Brasil

Ela será demonstrada na Cards & Payments Identification 2016

Karen Kornilovicz de Toledo Lara

Dados do Banco Central (BC) apontam que o setor de meio de pagamentos movimentou mais de R$ 1 trilhão (US$ 300 bilhões) e realizou mais de 11 bilhões de transações com cartões no país. Nos últimos cinco anos, o emprego de telefones celulares e de outros dispositivos móveis em transações bancárias saltou 2.275% no Brasil. A partir da instituição do marco regulatório, Lei n 12.865/13 que regulamentou o pagamento móvel pelo governo brasileiro, esse segmento ganhou ainda mais força e, segundo analistas, 2016 será o ano dos pagamentos móveis no país.

E essa tendência está entre os destaques da Cards & Payments Identification 2016, a maior feira de tecnologia para o setor de cartões, meios de pagamento, identificação e certificação digital e e-commerce da América Latina, que será realizada em São Paulo de 15 a 17 de junho.

A tecnologia da VASCO Data Security, empresa líder global em autenticação, assinatura digital e gerenciamento de identidade, poderá ser observada em produtos inovadores para a indústria financeira e de meios de pagamentos desenvolvidos por empresas parceiras para o mercado brasileiro.

No estande da 7COMm (A 21), os visitantes poderão simular essa nova realidade efetuando compras em vending machines e lojas de comércio eletrônico empregando o Pagg 7, solução completa de mobile payment (m-payment) que traz embarcada o DIGIPASS for Apps da Vasco. Esse kit de desenvolvimento de software é embarcado na aplicação móvel é traz uma segurança nativa integrada, autenticação de dois fatores e outras características de segurança sem comprometer a experiência do usuário.

Desenvolvida para emprego em processos de venda direta, autoatendimento e comércio eletrônico, o Pagg 7 funciona como um cartão pré-pago instalado no celular no qual o usuário carrega créditos que podem ser utilizados para compras. Existe ainda a versão do estabelecimento (mPOS) que permite a validação de transações através da captura de um QR Code colorido (chamado CrontoSign) contendo todos os detalhes da transação com a câmera no dispositivo móvel do usuário, permitindo assim que os detalhes criptografados da transação sejam transmitidos entre o usuário e o banco ou empresa através de um canal seguro sem o risco de interceptação por hackers. Os usuários podem se autenticar com um selfie ou uma impressão digital e utilizar senhas de uso único geradas automaticamente senhas no back-end para proteger contra ataques fraudulentos on-line ou móveis

“Os serviços financeiros móveis tendem a atrair milhões de novos clientes nos próximos anos no Brasil e no mundo, ampliando a necessidade de proteção contra fraudes e ataques. As Fintechs, que atraem grandes investimentos para trazer inovação ao setor financeiro, devem colaborar ainda mais para acelerar esse processo disruptivo. Por isso, a segurança e a experiência do usuário são determinantes para o sucesso dessas iniciativas, exigindo a integração de múltiplos fatores de autenticação, assinatura de transações, blindagem dos aplicativos e gestão de riscos”, analisa Raul Pavão, diretor regional de negócios da VASCO Data Security.
  


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »