10/06/2016 às 17h46min - Atualizada em 10/06/2016 às 17h46min

Escola no Ar promove ações inclusivas e educativas com os refugiados e a população no dia 12 de junho em São Paulo

O evento é uma homenagem às mães e propõe atividades gratuitas

Galática Comunicação

A Escola no Ar (htttp://escolanoar.com.br) realiza no próximo domingo, dia 12 de junho,  no Vale do Anhangabaú, no Centro, vivências para os migrantes, africanos, e suas famílias que estão nas Casas de Acolhimento da Prefeitura de São Paulo.

         A primeira prática começa às 13 horas e a intenção é despertar nos emigrados um sentimento de pertencimento ao lugar em que estão vivendo, a cidade de São Paulo e ao Brasil. O artista plástico Paulo von Poser conduzirá dessa experiência, que propõe a criação de um desenho coletivo, cuja temática será o mundo.  Segundo Paulo “o desenho muda o lugar e as pessoas que estão ali.”. Ele explica que todo ser humano desenha naturalmente e, principalmente na infância, em geral essa atividade fica bloqueada a partir da alfabetização. “O desenho possibilita outras maneiras de ver e de se conhecer, um olhar mais livre e despreocupado”, comenta o artista.

         Na segunda atividade às 14h30, a Escola no Ar vai navegar no ciberespaço de São Paulo e convida os interessados levarem seus notebooks ou tabletes com acesso à internet com a finalidade de orientar os refugiados sobre os sites importantes para sua permanência como cidadãos em São Paulo. Os voluntários terão um roteiro entregue pela Escola no Ar para usarem durante a navegação.

         E para encerrar às 15 horas, a proposta é que as refugiadas africanas ensinem a tecer um Ojá ou turbante. Os participantes devem trazer um lenço ou tecido para a oficina.

Saiba mais sobre a Escola no Ar

            A Escola no Ar (http://www.escolanoar.com.br) traz um conceito diferenciado de ensino ao propor que o aluno saia do confinamento da sala de aula – onde assimila passivamente os conhecimentos transmitidos pelo professor – para aprender também pela experiência, interagindo com os espaços públicos e privados da cidade. 

 

            Ao romper a limitação das quatro paredes, a Escola no Ar  propõe o aprendizado pela experiência, com o resgate da antiga prática do mestre e do aprendiz. Três professores – Anderson Luiz da Silva, Simone Alcântara Freitas e Claudia Coelho Hardagh – com longa experiência no magistério, resolveram unir forças e colocar este revolucionário projeto de ensino ao ar livre em prática.

 

 

Serviço:

Programação do evento

Data: 12 de junho

Local: Vale do Anhangabaú, no Centro de São Paulo

Atividades:

13 horas – Desenho Coletivo com Paulo von Poser – Tema: “Mundo”

14h30 – Inclusão Digital – Você fazendo a diferença

15 horas – Oficina Ojá – Tecendo seu Turbante

Informações para a imprensa com Sonia Avallone, jornalista responsável, MtB:17.017,celular: (55511) 9603428-59 e (5511)2769-3207,email: soavallone@terra.com.br

 

Fontes Escola no Ar:

Site: http://www.escolanoar.com.br

Telefone: 5511 99266-7557

Anderson Luís da Silva – Doutorando em Design, Mestre em Comunicação, designer, pesquisador em Educação e Cibercultura, Empreendedor é o idealizador do modelo Escola no Ar.

Claudia Coelho Hardagh – Doutora em Tecnologia Educacional, pesquisadora na área de novos processos de educação e aprendizagem, socióloga, historiadora e pedagoga.

Simone Alcântara Freitas -  Doutoranda em Multimeios, Mestre em Comunicação, advogada e arqueóloga. Faz da arqueologia das mídias o seu território, escavando a cidade em busca de tesouros sociais.

 


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »