07/06/2016 às 18h03min - Atualizada em 07/06/2016 às 18h03min

Além da bola, recreio interativo e monitorado em colégio paulistano oferece jogos de tabuleiro e brincadeiras

Alunos do 2º ano do Ensino Fundamental do Colégio Pio XII utilizam todos os espaços da instituição com diferentes brincadeiras com objetivo de desmistificar a “cultura da bola”

Communica Brasil

De acordo com a Lei 5.692/71 e o Conselho Federal de Educação, o recreio nas escolas é considerado “efetivo trabalho escolar”, sendo parte da atividade educativa e essencial para o aprendizado escolar. As atividades livres ou dirigidas, durante o período do intervalo, possuem um enorme potencial educativo e devem ser consideradas pela escola na elaboração da proposta pedagógica. A Orientação Educacional do Ensino Fundamental I do Colégio Franciscano Pio XII, instituição localizada no Morumbi, em São Paulo, desenvolveu uma proposta para direcionar o aluno para o brincar de forma variada, com um leque de escolhas para o horário do recreio.

O projeto “Recreio Interativo e Monitorado”, iniciado no mês de agosto de 2015 e que permanece, foi idealizado pela Orientação Educacional do Ensino Fundamental I, do Colégio Franciscano Pio XII, que percebeu a necessidade de proporcionar uma vasta variedade de jogos e brincadeiras. “O objetivo era que as crianças pudessem ampliar suas relações interpessoais e deixassem que o uso da bola fosse exclusivo nesse período. Com isso, o repertório de brincadeiras e jogos que antes não havia sido adquirido, pois era quase exclusivo do uso da bola, passa a acontecer com a possibilidade de escolherem outros jogos e brincadeiras. Neste ano, já estamos presenciando em nosso convívio, alunos mais felizes, estabelecendo relações de reflexão, companheirismo, colaboração e de aprendizagens e os alunos dos 3º anos, optando por situações lúdicas com autonomia”, explica Rosimeire Pellegrini, Orientadora Educacional do Ensino Fundamental I.

 A ação, além de contribuir com o processo de escolhas dos alunos, promove o reconhecimento das atividades diferenciadas e oferecidas no ambiente escolar. O Recreio Monitorado foi planejado de forma a atender as demandas e necessidades de cada turma na exploração dos espaços do colégio e acontece em todos os dias da semana. “Há o dia do “bosque” para um piquenique e atividades com jogos de tabuleiro e petecas; o “campão”, com diversas propostas com os bambolês e bonecas; as “quadras” para o uso da bola ou de brincadeiras como mãe da rua e pique bandeira. Assim com um planejamento cuidadoso, somado a parceria de outros profissionais da comunidade escolar, pudemos organizar e apresentar aos alunos a proposta diária. Cada criança já conhece a programação e faz sua escolha de forma autônoma”, completa a Orientadora.

Rosimeire explica que o planejamento do Recreio Interativo e Monitorado foi feito pensando no cuidado em escolher o melhor jogo para o espaço proposto, além de cuidar desse local e preparar os professores que ficarão com essas crianças. “Não é o jogar pelo jogar, e sim ensinar a atitude, a convivência em grupo, o respeito pelo colega, a importância do coletivo, da partilha e da espera”, pondera. “Ao falarmos em brincar, nos remete ao desenvolvimento como um todo: o motor, o emocional e o cognitivo, aspectos que constituem a pessoa criança. Acreditamos nessa formação e investimos nisso até mesmo quando planejamos o nosso recreio. Portanto, nos debruçamos ao planejar situações diárias que promovem a habilidade da cognição social”.

Ela destaca que a proposta interativa tem o envolvimento não só da Orientação Educacional, mas também da Coordenação, professoras e auxiliares, sendo um trabalho de equipe, inclusive com a participação dos pais. “A parceria da família é fundamental e todo o feedback desse trabalho é feito em conjunto com a Orientação Educacional do Colégio. O educar e o cuidar, dessa forma, não ficam somente restritos à escola, mas à casa do aluno também. É uma parceria, construímos isso juntos”, explica.

“Nossos recreios estão mais organizados, produtivos e divertidos. Os alunos estabelecem interações interessantes de respeito no convívio social, ampliando amizades pela aproximação de interesses e afinidades”, pondera. Para ela, também há a percepção dos pais da importância do Recreio Interativo e Monitorado. “As famílias sempre nos perguntam como foi o recreio e também dizem que acham importante o brincar, não apenas com a bola, mas apresentar outras possibilidades de interação e desenvolvimento”. Os pais também percebem que seus filhos estão mais felizes nesses momentos. “As crianças também colaboram com sugestões. Tudo é escutado atentamente e proposto com pertencimento. Dessa forma, contemplamos o desejo das crianças, das famílias, alinhando a nossa concepção da infância e do brincar”. 


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »