03/06/2016 às 14h27min - Atualizada em 03/06/2016 às 14h27min

Centro Social Marista Robru realiza oficinas e brincadeiras na zona leste

Programação especial busca chamar a atenção da sociedade sobre a importância do brincar no desenvolvimento infantil

Cíntia Gomes

Brincar é um direito garantido pela Declaração Universal dos Direitos da Criança, pela Convenção de Direitos da Criança da ONU e pelo Estatuto da Criança e do Adolescente - Lei nº 8069/90. Para comemorar esse direito tão importante, no dia 4 de junho, o Centro Social Marista Robru realizará diversas atividades com os pais, crianças e organizações do território na Praça José Fortuna  do bairro, localizado na zona leste de São Paulo. 

 

“Estamos realizando várias atividades internas e externas para ressaltar a importância do brincar na sociedade e também para conscientizar sobre a necessidade de preservação e do respeito ao tempo das crianças para brincarem. Em virtude da falta de tempo das famílias e também do excesso de jogos e mídias eletrônicos, as crianças e suas famílias acabam por esquecer a importância do resgate das brincadeiras populares”, enfatiza Célia Hara, diretora do Centro Social Marista Robru.

 

Para garantir a exploração de espaços públicos e envolver os pais para que esta prática do brincar fique no cotidiano das famílias e das crianças, tornando estes momentos prazerosos e significativos, serão oferecidas atividades como contação de histórias, teatro de fantoches, danças culturais, confecção de brinquedos, cama de gato, balangandã, brincadeiras de roda, amarelinha, valorização da cultura afro dando um novo estilo ao cabelo com dread e tranças. O brincar é importante e tornar prazeroso para as famílias faz com que deem importância para o protagonismo infantil acreditando que brincando a criança se descobre, desenvolve potencialidades, habilidades e aprende a relacionar-se .

 

De acordo com Vanderlúcia da Silva, coordenadora de parcerias e projetos da Rede Marista de Solidariedade, do Grupo Marista, as crianças brincam naturalmente e, para isso, precisam de um espaço seguro, tempo e imaginação. “O ato de brincar é uma das principais formas de expressão e aprendizado das crianças, que passam a construir significados e a interpretar sua existência no mundo. É fundamental que os adultos garantam esse direito e reflitam que a contemporaneidade exige uma reorganização de tempo, espaço e hábitos para a garantia do brincar”, ressalta.

 

Além das atividades desenvolvidas nos centros sociais, a Rede Marista de Solidariedade mantém o Programa pelo Direito ao Brincar, que disponibiliza 10 iniciativas para promover o Direito ao Brincar e vídeos da série ‘Brinquedos e Brincadeiras’, com a participação de crianças construindo carrinho de rolimã, vai e vem, bilboquê, e explicando como é uma roda historiada, com o objetivo de estimular a reflexão sobre a diversidade cultural de brinquedos e brincadeiras.

 

O Programa Direito ao Brincar tem como objetivo contribuir com a mobilização da sociedade e do Poder Público para a importância da garantia do direito ao brincar, congregando a experiência, conhecimento e atividades de diversas organizações e instituições que promovam e defendam a causa. O site do programa é www.brincar.org.br.


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »