23/05/2016 às 17h58min - Atualizada em 23/05/2016 às 17h58min

V&R Editoras lança selo Plataforma 21 para jovens leitores

Segmento representa hoje 25% das vendas da editora que quer expandir catálogo e se consolidar junto ao público jovem

Communica Brasil
Divulgação

Figurar nos próximos anos entre as cinco editoras mais relevantes da América Latina em literatura para público jovem. Este é o objetivo da V&R Editoras, que anuncia a ampliação de seu catálogo com o lançamento do selo Plataforma 21, que tem foco nos jovens leitores – entre 14 e 25 anos. Hoje, este segmento já responde por 25% das vendas da editora que pretende, com os novos investimentos, se consolidar e ampliar sua participação no setor.

 

“A literatura jovem moderna conquistou seu espaço no mercado mundial. Tornou-se uma categoria consolidada, tanto na ponta da produção quanto na ponta da recepção. Não poderíamos ficar de fora dessa nova realidade”, explica a diretora geral da V&R Editoras no Brasil, Sevani Matos.

 

Para se adequar à nova realidade, a editora passou por um intenso processo de pesquisa e criação multidisciplinar iniciado no ano passado. “Queríamos arquitetar uma marca que fizesse sentido para o jovem do século 21, esse jovem que está imerso na era da comunicação imediata e que quer ser parte atuante da sociedade em que vive. Um agente novo, único, sem precedentes, que está moldando a cara do mundo. Assim surgiu a Plataforma 21”, explica Sevani.

 

A palavra “plataforma”, hoje muito usada dentro do universo digital, foi escolhida por remeter ao lugar que possibilita uma viagem. Um nome que é, ao mesmo tempo, um local de permanência e convivência e um ponto de partida/chegada — a plataforma de onde se parte para viver uma grande história ou se retorna querendo mais. Já o número 21 faz referência ao compromisso de modernidade e atualidade. A junção dos dois conceitos traz à marca a ideia de futuro perene.

 

Todo o processo de concepção do novo selo foi capitaneado pelo gerente editorial da V&R Editoras, Fabrício Valério. “Optamos por uma criação interna, que envolveu os departamentos editorial e de arte, porque acreditamos na importância do feeling de que quem lida diretamente com o livro. Somos apaixonados pelo que fazemos. O resultado não poderia ser outro senão uma marca de grande impacto”, explica Valério. “Estamos muito atentos ao que os jovens querem e buscam como leitura. Nosso objetivo é ser uma referência para os fãs mais exigentes”, completa.


O livro escolhido para inaugurar oficialmente o selo foi A Maldição do Vencedor, primeiro volume da Trilogia do Vencedor escrita por Marie Rutkoski. O romance foi aclamado pela crítica e público dos Estados Unidos e há muito tempo é desejado pelos leitores brasileiros. O lançamento está previsto para maio/junho de 2016. Outras obras com foco neste público que já estão no catálogo da V&R, como a saga best-seller Maze Runner, de James Dashner; e a aclamada série de terror Asylum, de Madeleine Roux, migrarão aos poucos para o catálogo do novo selo, à medida que forem reimpressas.

 

A editora promete ainda outras novidades ainda para este ano, como o best-seller do New York Times, Crenshaw (de Catherine Applegate), The reader (de Traci Chee) e Madness so Discreet (de  Mindy McGinnis), que acaba de levar o prêmio Edgar Allan Poe na categoria literatura para jovem leitor, o mais importante prêmio americano para obras de horror e mistério.

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »