29/08/2023 às 13h39min - Atualizada em 30/08/2023 às 00h02min

Itinerários Amazônicos leva dimensões da Amazônia para a sala de aula

Lançado pelo Instituto iungo, Instituto Reúna e Uma Concertação pela Amazônia, a iniciativa oferece formação docente e materiais pedagógicos para compor o currículo das redes de ensino

MRV
MRV&CO
Reprodução Internet

Nas últimas semanas países da América do Sul têm debatido como promover o desenvolvimento sustentável da Amazônia, sob olhares atentos do resto do mundo. A maior floresta do planeta tem papel fundamental no clima, na produção agrícola e na qualidade de vida em diversas regiões do país e do planeta. Não apenas isso: ela é casa de uma diversidade enorme de pessoas, que vivem próximas aos rios, no campo, em povoados indígenas ou em cidades.  Muitas decisões têm sido tomadas por governos em relação a esse imenso território. Como podemos formar nossos jovens para serem críticos em relação a essas decisões e a fazerem escolhas conscientes sobre seu papel como cidadão impactado pela Amazônia - hoje e no futuro?

Foi esse questionamento que inspirou a criação do programa Itinerários Amazônicos, lançado em 17 de agosto, pelo Instituto iungo, Instituto Reúna e a iniciativa Uma Concertação pela Amazônia, com investimentos do BNDES, Fundo de Sustentabilidade Hydro, Instituto Arapyaú, Movimento Bem Maior e patrocínio da Vale. As redes públicas de ensino de 8 dos 9 estados por onde se estende a Amazônia Legal já aderiram ao programa: Acre, Amapá, Amazonas, Maranhão, Mato Grosso, Pará, Roraima e Tocantins. Juntos, esses estados têm mais de 54 mil professores, 1 milhão de estudantes e 3 mil escolas de Ensino Médio

Com duas frentes complementares - materiais pedagógicos e formação continuada de professores e gestores escolares - o programa Itinerários Amazônicos visa a levar, de forma aprofundada, temas que tocam a região - como mudanças climáticas, questões sociais, culturais e econômicas - de maneira articulada com a Base Nacional Comum Curricular e os currículos estaduais de Ensino Médio.  A iniciativa foi destacada pelo especialista mundial em currículo, Dr. Phill Lambert, como exemplo na área educacional para o avanço rumo aos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável, da Agenda 2030 da ONU.

 

Para Paulo Andrade, presidente do Instituto iungo, o programa Itinerários Amazônicos “é dos jovens e educadores amazônidas, das equipes gestoras das escolas, dos formadores das redes de ensino. Tudo o que foi e está sendo construído em termos de conteúdo e formação é fruto de um trabalho colaborativo de mais de 120 pessoas, a maioria profundos conhecedores da Amazônia Legal. Além disso, o programa é uma resposta à necessidade de agir, com urgência, para enfrentar os desafios em relação às questões climáticas, desigualdades, à promoção da vida e educação das diversas populações do planeta”, afirma.

“O programa Itinerários Amazônicos evidencia os pilares da Uma Concertação pela Amazônia quando coloca a educação no centro das discussões sobre desenvolvimento, quando fortalece capacidades institucionais, e, acima de tudo, promove uma construção em rede a partir de uma abordagem sistêmica sobre as amazônias”, explica Fernanda Rennó, secretária executiva da iniciativa Uma Concertação pela Amazônia.

“Uma das grandes riquezas da proposta do Ensino Médio é trazer a diversidade do Brasil e de suas juventudes para o centro da educação. Dar visibilidade ao jovem amazônida, seu projeto de vida a partir de seu território e fazer com que ele compreenda novas formas de ver e viver sua regionalidade é um dos maiores propósitos dos Itinerários Amazônicos”, afirma Katia Smole diretora Executiva do Instituto Reúna.

Para Lourival José Martins Filho, diretor de formação docente e valorização dos Profissionais da Educação, que representou a Secretária Kátia Schweickardt do Ministério da Educação no evento, todo brasileiro deveria saber sobre a Amazônia. “Não importa o estado da Federação: deveríamos amazonizar o currículo para que todo cidadão brasileiro tivesse essa compreensão mínima, fosse alfabetizado no sentido de saber o que é a Amazônia e o que ela representa”, afirma.

O lançamento ocorreu em Manaus, no Centro Cultural dos Povos da Amazônia e contou com transmissão ao vivo feita pelo Centro de Mídias da Educação do Amazonas (CEMEAN), por meio do canal Itinerários Amazônicos no Youtube. Confira neste link: http://bit.ly/lançamentoIAM

 

Conheça o programa Itinerários Amazônicos:

 

O programa Itinerários Amazônicos propõe percursos de ensino e aprendizagem combinam temas, saberes e questões amazônicas às competências e práticas de áreas do conhecimento previstas pela Base Nacional Comum Curricular (BNCC): Ciências Humanas, Ciências da Natureza, Linguagens, Matemática, Projetos de Vida e Educação Profissional e Técnica. Ele possui duas frentes complementares:

 

1- Conteúdo: materiais organizados em unidades curriculares e módulos voltados para os itinerários formativos do Ensino Médio, com propostas de atividades e materiais de referência para os professores.  Qualquer educador do Brasil pode acessar e utilizar os materiais em suas aulas gratuitamente! 

 

2- Formação continuada: para professores, gestores escolares e técnicos de educação de redes de ensino parceiras da Amazônia Legal. Todos os educadores brasileiros podem acessar os conteúdos formativos disponíveis no canal do Youtube do programa: https://www.youtube.com/@ItinerariosAmazonicos.

 

Acesse o site do programa: https://itinerariosamazonicos.org.br/ 

 

________________________________________________________

Sobre o Instituto iungo

 O instituto iungo foi criado com uma visão de educação: uma escola em que os estudantes se desenvolvem integralmente e podem construir seus projetos de vida. Para o iungo, o professor é a base da educação e o principal agente dessa transformação da escola. Por isso, o instituto oferece formação continuada para educadores em diferentes formatos, produz material pedagógico para apoiá-los no dia a dia e realiza pesquisas para ouvir os professores do Brasil. Para trazer um impacto relevante para a educação do país, o Instituto trabalha em parceria com secretarias da educação, universidades e outras organizações do terceiro setor. Em três anos de atuação, o iungo firmou parcerias com 16 redes estaduais de ensino e impactou diretamente mais de 270 mil educadores com ações de formação. Seus mantenedores são o Instituto MRV e o Movimento Bem Maior. 

 

Sobre o Instituto Reúna 

Criado em 2019 como uma iniciativa da Fundação Lemann e do Imaginable Futures para

impulsionar a implementação da Base Nacional Comum Curricular (BNCC). É uma organização sem fins lucrativos que trabalha pela educação de qualidade e com equidade no Brasil. Desenvolve recursos e referências técnico-pedagógicas de excelência para uso gratuito pelas redes públicas de ensino, a fim de contribuir com a promoção da coerência pedagógica sistêmica e com a implementação da BNCC no país. 

 

Sobre a Uma Concertação pela Amazônia

É uma rede com mais de 600 líderes criada em 2020 como um espaço democrático de debate para que diversas iniciativas que atuam em prol da região pudessem se encontrar, dialogar e ampliar o impacto de suas ações. Apartidária e plural, a iniciativa reúne representantes dos setores público e privado, academia, sociedade civil e imprensa, que se juntaram para buscar propostas e projetos para a floresta e as pessoas que vivem na região. Para a Concertação, a Amazônia é uma trajetória de desenvolvimento para o país e tem papel determinante no enfrentamento da emergência climática e no futuro do planeta.


 

Este conteúdo foi distribuído pela plataforma SALA DA NOTÍCIA e elaborado/criado pelo Assessor(a):
U | U
U


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp