28/07/2023 às 15h06min - Atualizada em 28/07/2023 às 20h03min

“Rodrigo de Castro: Entre Formas e Cores”

Pela primeira vez, artista apresenta esculturas em aço com pintura automotiva, além de telas recentes, na Galeria Patrícia Costa, com curadoria de Vanda Klabin

BEATRIZ LOPES SAMPAIO
Rodrigo de Castro
Conhecido pelas pinceladas precisas que exploram o campo cromático com linhas geométricas, Rodrigo de Castro se permitiu transitar, pela primeira vez em sua carreira, entre o plano e a tridimensionalidade. Como ele mesmo definiu, estará revelando sua faceta de “pintor fazendo esculturas”: depois de seis anos sem expor uma individual no Rio de Janeiro, o artista mostrará aqui, em caráter inédito, esculturas de aço com pintura automotiva - além de pinturas de grandes e médios formatos concluídas recentemente -, na individual “Rodrigo de Castro: Entre Formas e Cores”. Quem acompanha a trajetória do artista, se surpreenderá também com a nova série de telas pretas cortadas por discretas linhas de cor.

Na exposição que abre na Galeria Patrícia Costa, no dia 8 de agosto, sob curadoria de Vanda Klabin, é possível constatar como o estreitamento do diálogo com a pintura originou as esculturas (algumas medindo 1,20 por 1,20 metros), que ganharam escala para uma melhor percepção do espaço e da cor.
“A interação matéria (aço)- cor, passou a ser espaço-cor. Em ambos os casos a luz leva para as esculturas o movimento e as estruturas geométricas da pintura”, explica Rodrigo de Castro. 
Foi observando a vibração das cores no plano das telas que tudo teve início: “olhava e percebia, sentia que, em determinadas pinturas, a cor parecia sair do plano, como se ganhasse volume pela intensa vibração.  Resolvi então pesquisar esse caminho e entender o que seria a cor no espaço. Como colocar de pé um azul?”, complementa.
 
“A recente produção de Rodrigo de Castro conjuga a articulação do plano pictórico com um processo de linhas e formas que traduzem unidades intensas e revelam o seu enfrentamento direto com a pintura. Os elementos estruturantes do seu trabalho derivam do pensamento pictórico fundado pelos contrastes dos campos de cor e dispostas em um jogo de derivações geométricas, instaurando uma associação fértil e indissolúvel”, avalia a curadora e historiadora Vanda Klabin, amiga de longa data do grande artista e escultor Amílcar de Castro, pai de Rodrigo.

“Os contrastes entre a opacidade e o brilho, aliados ao campo de coloração e a presença forte de uma ordenação geométrica, trazem maior materialidade ao seu trabalho que agora se desdobra no plano tridimensional”.

Saiba mais sobre Rodrigo de Castro
Nascido em Belo Horizonte e formado em Engenharia, Rodrigo de Castro atualmente vive e trabalha em São Paulo, onde mantém seu ateliê, tendo realizado sua última individual no Rio de Janeiro em 2017. Ao longo de sua trajetória, participou de diversas coletivas e tem no currículo cerca de dez exposições solo, uma delas em Lisboa, em 2019. Atuou como curador em algumas mostras de seu pai, o artista e escultor Amílcar de Castro.

Serviço
“Rodrigo de Castro: Entre Formas e Cores”
Curadoria: Vanda Klabin
Abertura: 8 de agosto de 2023, das 17h às 21h
Visitação: de 9 de agosto a 9 de setembro de 2023
Funcionamento: de segunda a sexta, das 11h às 19h; sábados, das 11h às 17h
Local: Galeria Patricia Costa
Endereço: Av. Atlântica, 4.240/lojas 224 e 225 – Copacabana – RJ
Telefone: (21) 2227-6929/98868-1993
Classificação livre
Entrada franca
Contatos:
www.galeriapatriciacosta.com.br/@galeriapatriciacosta
www.rodrigodecastro.art.br/@rodrigodecastro.arte
Informações à imprensa: BriefCom Assessoria de Comunicação/Bia Sampaio: (21) 98181-8351/[email protected]/@briefcomcomunicacao




 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp