24/07/2023 às 16h59min - Atualizada em 24/07/2023 às 20h08min

4 benefícios do acompanhamento multiprofissional para o emagrecimento

*Por Renata Araujo, PHD e nutricionista da MANUAL

NB Press
*Por Renata Araujo, PHD e nutricionista da MANUAL
 
A busca pelo peso ideal e a dificuldade de alcançá-lo de forma rápida leva muitas pessoas à procura de “atalhos” que podem ser prejudiciais à saúde, como as dietas da moda, geralmente restritivas, e a automedicação. A verdade é que não existe um planejamento alimentar universal que cabe na rotina de todos, tampouco “medicações milagrosas” que atuam isoladamente de maneira eficaz, mas necessidades nutricionais que variam de acordo com o organismo, a faixa etária e o objetivo de cada indivíduo.
O emagrecimento sustentável exige mudanças de hábitos de vida, que passam pela reeducação alimentar e prática regular de exercícios físicos, iniciativas rumo a um presente e futuro com mais saúde. Nesse sentido, o acompanhamento multiprofissional ajuda o paciente não só a ter sucesso na perda de peso, como também contribui para um processo mais tranquilo e saudável, tanto do ponto de vista físico quanto emocional.

Portanto, é fundamental dar voz a todos os aspectos comportamentais envolvidos até a conquista da meta almejada. Com um programa personalizado, além de melhor adaptação e adesão à nova rotina, o emagrecimento será consequência de uma vida mais equilibrada.

Foco na abordagem especializada
A obesidade é multifatorial e envolve aspectos genéticos, metabólicos, sociais, psicológicos e ambientais, por isso o tratamento precisa ser multidisciplinar. Medicamentos podem ajudar, mas o que vai determinar a redução do peso e a manutenção dos quilos perdidos é justamente a mudança de hábitos de vida, especialmente alimentares. Por isso, além do médico, um nutricionista é fundamental, pois desenvolver um bom relacionamento com a comida resulta em melhores escolhas, sem a necessidade de excluir do cardápio o que gosta. Para sair do sedentarismo, um educador físico também contribui muito e um psicólogo deve atuar na reflexão dos gatilhos sabotadores para a prática das novas ações.

Medicação com prescrição médica, se necessário
O apoio profissional também ajuda o paciente a não cair em ciladas, como a automedicação. Isso porque o uso de remédios para viabilizar o emagrecimento deve ser recomendado por endocrinologista após uma avaliação individualizada. Caso contrário, os perigos se voltam principalmente às alterações metabólicas e até emocionais, uma vez que a jornada de emagrecimento não está saindo como esperado.

Hoje, medicamentos da classe GLP-1, que engloba nomes conhecidos como o Ozempic e o Saxenda, podem fazer parte de um processo para a perda de peso, desde que sejam prescritos por um médico. No entanto, o remédio ainda deve ser aliado a um suporte nutricional, que vai trabalhar as mudanças comportamentais e a construção de hábitos saudáveis dentro do ritmo e da realidade de cada pessoa. Afinal, é a mudança dos hábitos que vai garantir a manutenção dos quilos perdidos.

Processo acolhedor e humanizado
Normalmente, não comemos apenas por necessidades do corpo, mas muitas vezes as vontades vêm da mente. Situações corriqueiras, como estresse, tédio e ansiedade são capazes de determinar a fome emocional. Esse “comer” baseado em emoções pode ser um grande sabotador do emagrecimento e da alimentação saudável. Por isso, é fundamental reconhecer os gatilhos que levam a esses comportamentos, para que possam ser identificados e analisados de forma consciente, com acolhimento e empatia.
Todas as ações orientadas durante o acompanhamento multidisciplinar têm como base o bem-estar e a saúde do paciente. Assim, ao se adaptar à nova rotina, é possível atingir a meta de redução de peso e mantê-la em longo prazo. Além disso, a motivação entra em cena conforme os resultados positivos surgem, favorecendo toda a jornada.

Portanto, o acompanhamento individual e multiprofissional para o emagrecimento promove, sobretudo, uma  melhor qualidade de vida.
 
*Renata Araujo é PHD e nutricionista da MANUAL no Brasil.
 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp