25/02/2016 às 11h24min - Atualizada em 25/02/2016 às 11h24min

Mercado se reúne para debater sobre tendências de mercado identificadas na NRF 2016

Encontro organizado pela Marco Marketing Brasil trouxe as inovações e tecnologias compiladas na maior feira de varejo do mundo, que aconteceu no início de janeiro em Nova Iorque

Ingrid Pap

Representantes da indústria e do varejo estiveram reunidos hoje para debater sobre as tecnologias e tendências apresentadas na 105ª edição do Retail’s Big Show 2016 da National Retail Federation (NRF), a maior feira de varejo do mundo que aconteceu em Nova Iorque em janeiro. O encontro aconteceu no evento Café&Tendências promovido pela Marco Marketing Brasil, empresa especializada em Field Marketing com 20 anos de história, e teve o consultor e especialista, Henrique de Campos Junior, apresentando todas as novidades e lições trazidas da vivência da NRF, e a country manager da Marco, Ana Paula Andrade, como mediadora da conferência.

A reunião levantou a importância das ideias e inovações apresentadas pelas marcas líderes mundiais na NRF e fez uma reflexão com base no mercado brasileiro sobre as possíveis aplicações e adaptações para pontos de venda e para a realidade local do mercado. Um dos temas em destaque no debate foi a necessidade de integração entre os fabricantes e os varejistas para atender o consumidor conectado e ansioso por experiências no PDV. Outro ponto levantado foi do cliente que é viciado em distrações por consequência da tecnologia, dos smartphones, e como é necessário criar novas maneiras de prender a atenção destas pessoas, pois, por ter essa característica dispersiva, ele pode não captar a mensagem, o sentido e o valor do produto e da aproximação feita pelo promotor, e a chance de estabelecer conexões se perde.

A feira teve o consumidor como assunto em destaque. “O shopper, em frente a uma oferta comum, pode optar pela compra através de meios digitais ou, simplesmente, tornar-se mais sensível ao preço. Em um contexto de insegurança e retração da economia brasileira e mundial, este cliente também pode optar por não comprar no momento, o que dispararia um perigoso ciclo vicioso – caso hoje muito evidente no mercado do Brasil – ou após uma breve consulta, observar que o valor está dentro do padrão de mercado e levar o produto, ou ainda simplesmente pechinchar para que o preço em loja chegue ao preço encontrado pela internet. Por isso, precisamos pensar as saídas mais interessantes e criativas que encontramos na NRF para aplicar a realidade local e transformar a ida ao ponto de venda, que tem sido cada vez menor, em um momento único e de conexão”, explica o consultor da Marco Marketing Brasil, Henrique de Campos Junior.

Para complementar, o evento pós-NRF trouxe para o debate o papel do varejo e do live marketing na economia atual. “As tendências e inovações expostas na feira podem inspirar o brasileiro a enfrentar de uma maneira diferenciada o atual cenário que vivemos. Com modificações constantes para suprir a expectativa do consumidor e entregar, não só a mercadoria, mas um atendimento personalizado com um produto exclusivo e ter a loja como um ponto de encontro, um local de socialização. Além disso, é necessário manter esse varejo vivo e ágil, com ciclos curtos de novidades a cada momento e oferecer ao shopper a oportunidade única de viver uma experiência específica”, afirma a country manager da Marco Marketing Brasil, Ana Paula Andrade, que acompanhou a conferência internacional este ano.

O Café&Tendências foi pensado pela Marco Marketing Brasil como um espaço para troca de ideias e opiniões entre representantes do varejo e da indústria sobre temas que contribuam para o desenvolvimento, fortalecimento, integração e inovação do segmento. 

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »