19/02/2016 às 02h21min - Atualizada em 19/02/2016 às 02h21min

Associação Viva e Deixe Viver oferece Ponto de Cultura

Pelo segundo ano consecutivo, a entidade promove o Ponto de Cultura do Ministério da Cultura, com o projeto “Viva a Descoberta do Brincar e Contar Histórias”, que será realizado entre março e setembro, na capital paulista. A participação é gratuita.

Oficina da Palavra

O Ministério da Cultura e a Associação Viva e Deixe Viver promovem, entre março e setembro deste ano, o projeto “Viva a Descoberta do Brincar e Contar Histórias”. Realizado sob a chancela do Ponto de Cultura, este projeto tem como proposta oferecer, por meio de atividades de capacitação e oficinas, ferramentas e técnicas sobre a cultura do brincar e do contar histórias para diversos profissionais que trabalhem no desenvolvimento humano e na formação de crianças e adolescentes no âmbito da saúde e educação.

Para realizar o projeto “Viva a Descoberta do Brincar e Contar Histórias” e atingir o maior número de profissionais da saúde, o curso será realizado em sete Pontos de Cultura Focais, cada um deles oferecendo os sete módulos do programa, totalizando 49 oficinas no ano. A estratégia visa facilitar a participação dos hospitais parceiros da Associação Viva e Deixe Viver, localizados no entorno de cada ponto focal. A participação é gratuita.

O primeiro módulo será realizado a partir do dia 8 de março, nos seguintes pontos focais: Hospital Infantil Candido Fontoura, AACD Ibirapuera, Santa Casa de Misericórdia, Hospital Guilherme Álvaro, Instituto de Ortopedia – IOT, Instituto de Psiquiatria – Ipq e Hospital Darcy Vargas, todos na capital paulista. O programa completo pode ser acessado pelo site http://www.vivaedeixeviver.org.br/Oficinas-Ponto-de-Cultura-2016.

São esperados profissionais que trabalhem no desenvolvimento humano: profissionais da área da saúde e voluntários que queiram utilizar as técnicas para humanizar os atendimentos na saúde e educação. O participante que comparecer a todos os módulos, completará o curso e ganhará um certificado.

Confira a programação:

Módulos

01 | Comunicação Humanizada: Dinâmicas de grupo e roda conversa.

02 | Comunicação Interpessoal: Múltiplas habilidades de um contador de histórias “storyteller” e sua narrativa.

03 | Biblioterapia e Livros que Curam: Paixão pela leitura através da valorização do conteúdo - O autor.

04 | Comunicação Verbal e Não Verbal: Valorização das expressões que o corpo produz.

05 | Vivendo Valores na Saúde e Educação: A Mente - Fonte de todas as nossas histórias.

06 | Histórias na Primeira Infância (0 a 7 anos)

07 | A Contação de Histórias e o Brincar nos cuidados Paliativos

Palestrantes:

Módulo 01 - Fabiana Prando

Módulo 02 - Angélica Colombo Gonçalves

Módulo 03 - Valdir Cimino

Módulo 04 - Ricardo Pennino

Módulo 05 - Wanda Canto

Módulo 06 - Paulo Cavalheiro

Módulo 07 - Lucélia Paiva

Para mais informações acesse: www.vivaedeixeviver.org.br

Sobre a Associação Viva e Deixe Viver - www.vivaedeixeviver.org.br - Fundada em 1997, pelo paulistano Valdir Cimino, a Associação Viva e Deixe Viver é uma Organização da Sociedade Civil de Interesse Público (OSCIP) que conta com o apoio de voluntários que se dedicam a contar histórias para crianças e adolescentes hospitalizados, visando transformar a internação hospitalar num momento mais alegre, agradável e terapêutico, além de contribuir para a humanização da saúde, causa da entidade. Hoje, além dos 1.245 fazedores e contadores de histórias voluntários, que visitam regularmente 92 hospitais em todo o Brasil, a Associação conta com o apoio das empresas Mahle Metal Leve, Pfizer, Mattos Filho Veiga Filho Marrey Jr. e Quiroga Advogados, Bradesco e Volvo, em São Paulo, Unimed Rio e Rede D’Or, no Rio de Janeiro, e Magazine Luiza, em Recife.

Contatos com a Imprensa: Oficina da Palavra: (11) 3289-2139 – Luciana Garbelini: (11) 99292-2131 e Denise Lima: (11) 99611-7381 

 

 


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »