27/11/2015 às 17h03min - Atualizada em 27/11/2015 às 17h03min

Peluda na praia?

MAIS DEPIL elenca principais métodos de depilação para um verão sem a presença dos pelos indesejáveis

Contato Comunicação
Banco de Imagens

O verão está próximo e a maioria das mulheres (e também diversos homens) procura deixar a depilação em dia para curtir uma boa praia, sem mostrar aqueles pelos indesejáveis. 

 

Paula Menezes, especialista em inovações estéticas da MAIS DEPIL, rede de franquias especializada em fotodepilação, fototerapias e depilação a cera, confere uma série de opções de tratamentos depiladores para o próximo verão. Mas, antes, recomenda: “é preciso comparar o custo benefício do tratamento e escolher o que se adapta ao seu gosto. O tratamento de depilação deve ser o menos agressivo possível para manter a pele saudável”.

 

Entre as dicas:

 

  1.  Fotodepilação

A técnica aplica uma luz intensa pulsada totalmente indolor na superfície da pele. Esta luz é atraída pela melanina do pelo, que a transforma em calor e conduz até o folículo para sua destruição.

            Duração: média de dez sessões.

 Manutenção: manutenções a cada três meses, seis meses e um ano, sequencialmente. 

Riscos: pessoas com pele negra não podem fazer pelo fato de a pele conter alta concentração de melanina. Como a luz é atraída por ela, pode provocar queimadura na pele. Pessoas hipersensíveis à luz ou que estejam tomando medicamento fotossensibilizante, gestantes, lactantes, em tratamento de quimioterapia e epiléticos também não pode fazer uso desse tratamento.

 Cuidados: a pele não pode estar bronzeada e deverá ser muito bem hidratada durante todo o tratamento. É necessário utilizar uma loção calmante após cada sessão e usar protetor solar. Também não é permitida exposição do sol sete dias antes e sete dias depois da sessão.

 Preços: R$ 59,00 (média) por área/sessão.

 

  1. Depilação a laser

O laser age na derme, que é a segunda camada da pele, onde estão os folículos pilosos e as células germinativas. O calor do laser age destruindo o folículo, o que promove um tratamento duradouro. No entanto, é um tratamento demasiadamente dolorido, além de provocar efeitos como sensação de fisgada, queimação e dor. 

 Duração: média de quatro sessões.

 Manutenção:  manutenções de uma a duas vezes ao ano.

 Riscos: podem ocorrer manchas, dor, vermelhidão, irritação e formação de pequenas feridas na pele, possivelmente gerando até queimaduras.

 Cuidados: evitar exposição solar durante o tratamento.

 Preços: em média R$ 300 por sessão, podendo variar de acordo com a área do corpo a ser depilada e clínica.

 

  1. Depilação com cera

Aplicação de cera, quente ou fria, diretamente na pele. Remove os pelos somente pela raiz, não eliminando as células germinativas. Há diversos tipos de ceras e métodos de aplicação. É o método mais doloroso de depilação, sendo que a aplicação de cera quente dói menos que a fria.

Duração:  método de depilação contínuo, onde se retiram os pelos pela raiz, desta forma as células germinativas continuam produzindo pelos.

Manutenção: após 20 dias os pelos voltam a aparecer.

Riscos: pode causar alergias na pele, escurecimento da região e encravamento dos pelos.

Cuidados: evitar exposição ao sol 48 horas antes e 78 horas após a depilação.

Preços: o preço varia de acordo com a região do corpo a ser depilada e com o tipo de cera utilizada.

 

  1. Depilação com aparelhos elétricos:

É uma alternativa para quem não gosta da depilação a cera. Arranca o pelo pela raiz, porém a dor é desagradável para muitas pessoas.

 Duração: cerca de uma semana.

 Manutenção: conforme forem crescendo os pelos.

Riscos: não há indicações de risco.

Cuidados: os mesmos que o da cera.

Preços: a partir de R$ 80 reais, depende do aparelho e da marca.

 

  1. Depilação com lâmina

É preciso molhar a pele com água morna, em seguida aplicar um gel para a depilação ou um sabonete, que ajuda a manter a umidade da pele. Depois é só passar uma lâmina nova para cortar os pelos. É preciso ter cuidado para não se cortar.

Duração: é considerado um método de depilação contínuo, pois apenas se aparam os pelos.

Manutenção: todos os dias os pelos voltam a aparecer.

Riscos: pode causar alergias, escurecimento da região na pele e encravamento dos pelos.

Cuidados: a pele não pode estar seca e o ideal é descartar a lâmina em cada aplicação para não causar infecção.

Preços: o preço varia de acordo com a lâmina escolhida.

 


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »