25/10/2012 às 09h35min - Atualizada em 25/10/2012 às 09h35min

Saúde e cuidados com os pés são essenciais para os praticantes de corrida

A corrida de rua registrou um aumento expressivo no número de praticantes nos últimos anos e tornou-se a segunda atividade mais praticada entre os brasileiros, são cerca de quatro milhões de adeptos.

Decastro Assessoria

Neste sentido, a preocupação com a saúde dos pés é de extrema importância para um bom desempenho dos corredores, afinal, são 26 ossos, 33 articulações e 112 ligamentos que tocam no chão quase mil vezes por quilômetro.

Os praticantes de corrida precisam estar atentos a alguns problemas que são muito comuns nesta atividade. A principal lesão nos pés dos corredores são as chamadas fascítes plantares, ou seja, uma inflamação na fáscia plantar, a famosa planta dos pés. Além disso, os mesmos podem sofrer com dores localizadas em alguns pontos específicos dos pés (pontos de maior pressão) e dores no calcanhar.

As causas que facilitam estas lesões, entre os corredores, podem ser provenientes de outros locais do corpo que estão sobrecarregando a pisada, mas existem alguns fatores que estão ligados diretamente com as alterações dos pés ou da maneira de pisar. Neste caso, a principal causa são os pés planos (chatos) ou cavo, estes termos são conhecidos, pelos corredores, como pisada pronada ou supinada, respectivamente.

Nos consultórios, a dúvida constante entre os pacientes está na escolha do sapato mais apropriado para a prática da corrida. Para tanto, é de suma importância uma avaliação correta da pisada antes da compra do tênis, pois em muitos casos encontramos um pé pronado e o outro supinado, por exemplo. Portanto, a melhor opção é o tênis neutro. Assim sendo, o calçado deve se adequar conforme o tipo de pé, ou mesmo, pela própria dor do paciente, sendo macio ou mais rígido.

É importante ressaltar que, no início de qualquer prática esportiva ou quando é feito um treino mais forte, é comum o aparecimento de dores musculares. O problema surge quando estas dores não desaparecem com o repouso ou pioram com o tempo.

Nestes casos, o tratamento consiste em uma avaliação postural e de todas as estruturas do corpo, além disso, é realizada uma análise de Barapodometria e Estabilometria, para verificar as pressões plantares, centro de gravidade e tipo de pisada. E é a partir desta avaliação que são feitas as correções necessárias através da osteopatia, indicações de calçados e, quando necessário é confeccionado uma palmilha específica para o paciente. Lembrando que, este tratamento é indicado, praticamente, para qualquer tipo de dor e não se limita somente as dores dos pés.

Outro ponto que precisa ser observado é que não são todas as alterações dos pés que podem gerar problemas. Em alguns casos, o corpo se adapta a estas mudanças e a pessoa não sente dores ou dificuldades ao praticar a corrida ou qualquer outro esporte. Porém, para quem deseja evitar lesões futuras, a prevenção é feita através de muito alongamento, cuidados com alimentação, treinamento controlado, calçado adequado e, muitas vezes, tratamento preventivo com as palmilhas proprioceptivas e a osteopatia.

Faça uma avaliação e bom treino!

Leandro Reche é fisioterapeuta, formado pela Universidade Estadual do Norte do Paraná (UENP) e posturologista, formado pelo Instituto de Osteopatia e Terapia Manua e Collège Internacional d’ étude de la statique.  Pós Graduando em Osteopatia pela Escuela de Osteopatía de  Madrid (EOM), Unidade Brasil (Campinas) e Pós-Graduado em Terapia Manual e Técnicas Osteopáticas pela Universidade Estadual do Norte do Paraná (UENP). Atende na Clínica Reacciona Piracicaba.


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »