25/11/2015 às 14h15min - Atualizada em 25/11/2015 às 14h15min

ASIS investe 1.500 horas em desenvolvimento de novas soluções para a área fiscal

Especialista em SPED há 8 anos, ASIS Projetos lança 2 novos softwares para solucionar problemas diários do setor fiscal

Murilo Fermino

Com mais de 500 mil arquivos SPED auditados e oito anos de experiência de mercado, a ASIS Projetos anuncia o lançamento de dois novos produtos para inovar o mercado fiscal: o ASIS TAX e o ASIS EDIT. Utilizando-se da experiência de mercado e de um investimento de mais de 1.500 horas em desenvolvimento e pesquisas na área só neste ano, as duas ferramentas dão início a uma nova fase da empresa, que pretende além de ser uma consultoria fiscal com foco 100% em SPED, aumentar sua oferta de softwares para atender toda a cadeia fiscal, desde a nota eletrônica até a entrega auditada de arquivos para o Fisco, através de soluções desenvolvidas pela empresa.

Analisando os desafios diários do setor fiscal, a ASIS Projetos desenvolveu dois tipos de softwares voltados a públicos diferentes.

Foco no varejo - O ASIS TAX é uma moderna e poderosa ferramenta de atribuição de alíquotas de impostos incidentes sobre mercadorias, que busca automatizar e facilitar a atualização de cadastros de grandes volumes de produtos, bem como a tributação correta referente a cada mercadoria. Lidar com grandes volumes de mercadorias, garantindo que os cadastros estejam atualizados, é um ponto essencialmente crítico para o Varejo, é por isso o ASIS TAX é voltado especialmente para esse setor. O software é uma alternativa para aqueles clientes que querem uma opção acessível e segura para a homologação dos dados fiscais para grandes volumes de produtos, sem ter que arcar com os altos custos de uma consultoria. Tendo uma interface intuitiva e a possiblidade de se consultar e alterar os dados fiscais de todos os produtos da rede em lotes, a intenção do novo software é permitir uma maior confiabilidade e rapidez na correção de dados fiscais na base, evitando possíveis gastos desnecessários na validação de dados ou em possíveis erros na tributação dos mesmos através da automatização do processo de classificação tributária.  O conjunto destes benefícios trazem ao usuário uma economia em impostos e serviços fiscais, podendo ser um fator determinante no preço final oferecido ao consumidor, garantindo uma maior competividade de mercado.

Correção de arquivos sem perder o prazo - O outro software apresentado pela ASIS, o ASIS EDIT é uma ferramenta sem igual no mercado. Todos sabemos que as correções de dados na base são de fundamental importância para corrigir erros fiscais, porém nem sempre é possível fazê-las dentro do prazo estabelecido pelo Fisco. Percebendo a necessidade de se adequar às situações reais, a ASIS desenvolveu o EDIT pensando em atender consultores, analistas fiscais e profissionais da área que precisam fazer correções urgentes em um curto espaço de tempo, otimizando o resultado dos departamentos fiscais e tributários reduzindo custos operacionais. Hoje o ASIS EDIT é o único software que permite reconhecer e interpretar a estrutura dos arquivos SPED, possibilitando ao usuário realizar edições com controle e segurança. Ao contrário de editores comuns de texto SPED, o ASIS EDIT consegue processar múltiplos filtros de condições e ações de edição, tornando-o uma ferramenta única. O ASIS EDIT é o único software no mercado que possibilita ao usuário encontrar erros nos arquivos TXT do SPED, arrumar de forma agrupada, em que o próprio programa faz as alterações em lotes de produtos e respeita a hierarquia de dados do arquivo, ou seja, para cada alteração que é feita de forma manual, o software é responsável pela correção dos dados tributários do lote do produto, além de reordenar os dados corretamente de forma automática no arquivo SPED. Dessa forma, o novo software da ASIS permite ao usuário fazer correções de forma mais rápida, evitando multas com o Fisco, além de necessitar de menos mão de obra para auditar estes dados, gerando uma economia em horas de assessoria fiscal.


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »