24/11/2015 às 13h20min - Atualizada em 24/11/2015 às 13h20min

Para CEO da Neurotech enfoque na eficiência operacional acomoda as empresas e impede a inovação

Durante o Payment Trends, que reuniu, em São Paulo, 50 lideranças de bancos, financeiras e do varejo, Domingos Monteiro afirmou que apostar nas ferramentas de analytics traz um importante diferencial para as empresas

EPR Comunicação Corporativa

Como conhecer as novas formas escolhidas pelo consumidor para relacionar-se com as empresas no futuro? Para Domingos Monteiro, CEO da Neurotech, “o maior desafio hoje do mercado B2C é antecipar tendências e as empresas que se inquietam nesta tentativa e posicionamento, aumentam suas chances de sucesso”.  O executivo participou do painel “Diversas abordagens e canais para rentabilizar a experiência de compra do consumidor”, durante o Payment Trends, evento que reuniu, em São Paulo, 50 lideranças de bancos, financeiras e do varejo para discutir os principais aspectos que impactam na relação das empresas com os consumidores.

Monteiro destacou a importância estratégica da inovação, lembrando exemplos como o da Netflix, criada em 1997 e hoje um dos maiores serviços de streaming de vídeos no mundo.  “Na ocasião eles procuraram a Blockbuster dizendo que no futuro próximo prevaleceriam os serviços de vídeo por streaming, mas a gigante em locação de vídeo manteve seu modelo apoiado em uma pesquisa entre os clientes, que identificou que eles queriam ir às lojas escolher seus filmes”. O CEO da Neurotech, empresa reconhecida por perseguir a inovação na construção de sistemas baseados em dados para apoio à decisão em operações de crédito, cobrança, risco e fraude, afirmou que “algumas mudanças não são consensuais, mas disruptivas. Por isso, as empresas devem sempre questionar-se sobre o que está por vir e como ser um driver para provocar as transformações em suas áreas de atuação”.

Respondendo a uma pergunta da plateia sobre o que estaria faltando hoje para as empresas aproveitarem melhor as ferramentas de analytics, Monteiro enfatizou que algumas organizações acomodam-se na chamada “eficiência operacional” e não criam desconfortos para buscar o novo, mas a tecnologia está provada e certamente quem a adotar será beneficiado por grande diferencial.

O painel “Diversas abordagens e canais para rentabilizar a experiência de compra do consumidor”, foi mediado por Alexandre Lara, da WitBusiness e teve as participações de Paulo Gerber, executivo da indústria financeira e de meios de pagamento; e Paulo Campos, diretor executivo DACASA Financeira. “Na Neurotech procuramos criar soluções inovadoras, baseadas em tecnologia de ponta para que as empresas possam melhorar radicalmente processos e interações e, com isso, alcançar vantagens competitivas, conquistar mercados e potencializar resultados”, afirmou o CEO.

Criada em 2000 por um grupo de pesquisadores e alunos da Universidade Federal de Pernambuco, a Neurotech é uma empresa pioneira no Brasil no desenvolvimento de soluções avançadas para automação de todo o ciclo de decisão em operações de crédito, fraude e risco, caracterizadas pela inovação e elevada competência técnica. Sua ampla experiência de negócio está apoiada no desenvolvimento de mais de 500 soluções ao longo dos anos no mercado de crédito e risco, sempre empregando as melhores práticas, processos e ferramentas tecnológicas avançadas. Com sede em Recife e escritório em São Paulo, a empresa dispõe de 110 funcionários e mais de 200 clientes em todo o país.


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »