08/05/2012 às 12h35min - Atualizada em 08/05/2012 às 12h35min

Espetáculo resgata o gênero besteirol, que marcou cena brasileira na década de 80

Chega agora em temporada SUPER POPULAR

Manhas & Manias de Eventos

Solidão, a Comédia”, de Vicente Pereira e direção de Claudio Tovar. No monólogo, Maurício Machado, que interpreta cinco deliciosos e divertidos personagens, tendo como pano de fundo suas diferentes e por vezes engraçadas e patéticas formas de solidão, tudo isso com o típico e característico humor do BESTEIROL.
O Homem numa sala de projeção, sua relação com a sétima arte e suas loucuras num cinema e sua busca pelo prazer desacompanhado, Solange, a divertida prostituta que liga para os antigos clientes à procura de companhia; Tony, o elegante socialite metrossexual que não deixa sua esposa trancada no banheiro falar, a jovem espevitada Geneviéve desesperada em seu primeiro encontro num bar em busca de sua alma gêmea, a doce ironia de uma senhora em visita à sua melhor amiga hospitalizada e para arrematar uma cena final que é um brinde a vida e uma grande surpresa para o público. O texto “Solidão a comédia” é considerado uma referência do Besteirol!
É um genuíno gênero teatral nascido no Rio, e mais especificamente, no Teatro Candido Mendes em Ipanema, de onde o espetáculo estreiou em Janeiro de 2011 e esteve em cartaz por quase 6 meses com sucesso enorme.
A ficha técnica do espetáculo, conta com uma equipe estelar, dos profissionais mais gabaritados do Teatro brasileiro contemporâneo, Alexandre Elias (diretor musical entre outros de “Tim Maia”) assina a direção musical, Aurélio de Simone a luz e os figurinos e cenário estão a cargo do próprio diretor, Claudio Tovar, sem dúvida o maior nome do teatro brasileiro e o mais premiado figurinista e cenógrafo do país.

O Gênero Besteirol – origem de tudo !!!
Poucos sabem mais foi o gênero besteirol que deu origem lá atrás ao shows de stand-up, que hoje são verdadeiras febres pelo país todo. Com a diferença que esse ‘show de humor’, vinha embalado de um roteiro, em que continha o roteiro (que permitia a anarquia do improviso sim), e toda a produção de cenários, figurinos, luz, que ajudavam na narrativa dessas piadas por vezes de tom debochado, crítico e cínico.
Vicente Pereira foi justo o precursor e papa do gênero, sua notoriedade ganhou espaço na década de 80 e rompeu fronteiras neste gênero tão carioca, e então os novatos Miguel Falabella e Mauro Rasi juntaram-se a ele como parceiros de escrita e tempos depois, Guilherme Karan, Miguel Magno, Felipe Pinheiro e Pedro Cardoso. “Isto é besteirol”,livro que conta a vida e obra de Vicente foi escrito por Luiz Francisco Wasilewski e editado pela Imprensa oficial.

Serviço
Solidão, a Comédia
(Temporada Super Popular)

Estréia:
25 de Maio

Local: Teatro Zanoni Ferrite
(Av. Renata, 163 - Vila Formosa - São Paulo -
Tel.: (11) 2216-1520)
Sessões: Sextas e Sábados às 20h e Domingos às 19h.
Horário de Funcionamento da Bilheteria: De 3ª a domingo a partir das 14h até a hora do espetáculo.
Ingresso: R$ 10,00 (inteira) e R$ 5,00 (meia) - (dinheiro e cartões. Não aceita cheque)
Ingressos também pelo Site: www.ingressorapido.com.br
Capacidade: 204 lugares (O teatro tem acessibilidade e dispõe de Acessibilidade e 4 assentos para cadeirantes e 2 obesos)
Duração: 75 minutos
Classificação Etária: 12 anos
- O Teatro tem ar condicionado -
Temporada: Até 01/07.
E-mail/ Contato com a produção: info@manhasemanias.com.br

VICENTE PEREIRA – AUTOR
Vicente Pereira iniciou sua carreira em 1969. Nascido em Uberlândia foi autor, ator, figurinista, cenógrafo e artista plástico. Foi o precursor do chamado teatro besteirol, movimento marcante do teatro carioca na década de 1980. Foi parceiro de Mauro Rasi e Miguel Falabella em diversas peças e autor de enormes sucessos, como: “As Mil e Uma Encarnações de Pompeu Loredo”; “Doce Deleite”, sucesso com Marco Nanini e Marília Pêra; “In Certos Casos”; “A Noite do Oscar’”, ”A Divina Chanchada”, “As Sereias da Zona Sul”, estrondoso sucesso com Falabella e Guilherme Karan, entre outros. Na TV foi o roteirista dos antológicos “Armação Ilimitada” e “TV Pirata”, ambas da TV Globo, além de inúmeros outros programas. Teve peças e esquetes dirigidos e interpretados pelos principais diretores e atores do país.

MAURÍCIO MACHADO – ATOR
O ator carioca, que em novembro completará 25 anos de carreia, no teatro, iniciou no musical 'Sonhar Colorido' e, a partir daí, emprestou seu talento em mais de 30 montagens teatrais, tais como: “As Filhas da Mãe”, “O Concílio do Amor”; “Em nome do Pai”; “O Corcunda de Notre Dame”, pelo qual foi indicado por sua atuação como ‘Quasímodo’ ao Prêmio Mambembe 1996 de melhor ator, “Gulliver”, indicado como melhor ator do ano aos Prêmios Pananco (Coca-Cola) e Dança Brasil 2000. Em 2004, o dramaturgo e novelista Walcyr Carrasco, adaptou e escreveu especialmente para o ator, o conto de Oscar Wilde, 'O Fantasma de Canterville', intitulada a peça de “O Mistério do Fantasma Apavorado”, onde Maurício, viveu o protagonista, o Fantasma Dom Eurico. Em “Cyrano”, adaptado por Denise Crispum, foi indicado ao Prêmio Zilka Salaberry, como melhor ator do ano do Rio pelo papel-título da peça, e seu último trabalho foi no texto de Alcides Nogueira, ‘As Traças da Paixão’, ao lado da atriz Lucélia Santos, com quem dividiu a cena por 1 ano e meio. Maurício foi já dirigido por grandes nomes como: Gabriel Villela, Bibi Ferreira, Marcio Aurelio, Gilberto Gawronski, Marco Antonio Braz, Jorge Fernando, entre muitos outros.
Além de sua formação teatral, também tem passagem em importantes cursos e escolas complementares no Rio de Janeiro, onde se aperfeiçoou como artista tais como: Escola Nacional de Circo, Escola Estadual de Dança Maria Olenewa, além de ter estudado Produção Cultural, sapateado, dança moderna e expressão corporal.
Dentre seus principais trabalhos na TV, estão: as novelas “Alma Gêmea”, como o cozinheiro ‘Baltazar’, na TV Globo; e “Cidadão Brasileiro”, da Record, o divertido ‘Pink’ na novela “Cama de Gato”. Seus mais recentes: no ‘Fantástico’ no quadro “Leandra Borges e a Maternidade”, ao lado de Ingrid Guimarães e como o galã de cinema ‘Silvério Duarte’ de ‘Cordel Encantado’ sucesso da TV Globo.
Maurício recebeu indicação de importantes prêmios. Há 16 anos é o criador e diretor de uma das principais empresas de entretenimento e cultura do país, a Manhas & Manias de eventos e que também atua na área de eventos. Neste segmento, Maurício acumula 21 anos de experiência, onde atuou como ator, repórter, apresentador, mestre de cerimônias e animador de centenas de eventos. Entre clientes atendidos, destacam-se: Universal Studios, Unilever (OMO), Unilever Best Foods (FRISCO e ARISCO) TIM, Petrosul, AItaú, Renault, , Asia Motors, ente outros.

CLAUDIO TOVAR – DIRETOR
Ator, dançarino, cantor, artista plástico, cenógrafo e figurinista, Claudio Tovar é um artista múltiplo e um dos mais consagrados por sua vastíssima contribuição aos palcos do país, das figuras mais respeitadas do cenário artístico brasileiro. Respeitado e premiadíssimo, Tovar iniciou sua trajetória artística, em teatro, em 1972, como integrante do grupo Dzi Croquetes, com o qual se apresentou no Brasil e na Europa. Como artista solo, Cláudio Tovar começou sua carreira em 1982, atuando ao lado de sua mulher, Lucinha Lins, no musical "Sempre, Sempre Mais", apontado pela crítica especializada como um dos melhores espetáculos daquele ano no Rio de Janeiro. Ainda como ator, participou das seguintes montagens: "Teatro Musical Brasileiro II"; "O Fantópera da Asma", de sua autoria; "Ricardo III"; "Lima Barreto ao 3º Dia"; "A Caravana da Ilusão"; “Cabaret Youkali", pelo qual recebeu indicação ao Prêmio Shell de 1998, na categoria Melhor Ator; "Aldir Blanc, Um Cara Bacana", também de sua autoria; remontagem do musical "A Ópera do Malandro", Em 2007, foi um dos principais nomes do musical "O Baile", com direção de José Possi Neto. Em 2008, atuou em “Retirada de Moscou”, “Diário de um Louco” e atualmente “As Mimosas da Praça Tiradentes” em cartaz no Rio.
Como produtor, autor e diretor, Cláudio Tovar realizou várias peças teatrais, muitas dirigidas ao público infantil, como, "Sapatinho de Cristal", "Simbad de Bagdad" e "Caixa de Brinquedos", o que lhe rendeu convite para liderar um programa diário na TV Manchete, "Lupulimpimclaplatopô".
Como cenógrafo e figurinista, Cláudio Tovar assinou trabalhos para espetáculos de Ney Matogrosso, Jorge Fernando, Aderbal Freire Filho, Domingos de Oliveira, Marília Pêra, Regina Duarte, Antônio Fagundes, Lucinha Lins, Miguel Falabella, Tânia Alves e Bibi Ferreira, entre outros, e coleciona dezenas de prêmios.
Cláudio Tovar em 2009, participou da novela "Poder Paralelo", na Record. E tem emendado um trabalho atrás do outro na telinha ... esteve recentemente na novela das 21 h da TV Globo, ‘Insensato Coração’, de Gilberto Braga e Ricardo Linhares, e engatou em ‘Morde & Assopra’, e atualmente está no ar na mesma emissora em ‘Cheias de Charme’ na pele do dono do bufett, Seu Malaquias.

MANHAS & MANIAS DE EVENTOS – PRODUÇÃO
Com 16 anos de experiência em projetos culturais, a manhas & manias de eventos produziu vários espetáculos premiados, entre eles: “Em Nome do Pai” com Cláudio Cavalcanti. “Só Os Doentes do Coração Deveriam Ser Atores” com Antonio Petrin, “O Mistério do Fantasma Apavorado” adapt. da obra de Oscar Wilde por Walcyr Carrasco, ambos dirigidos por Eduardo Figueiredo, “O Último Bolero”, com Francisco Cuoco, Adriana Lessa e direção de Gracindo Jr., “A Soma de Nós”, com Rogério Fróes, Mara Manzan, Nicette Bruno entre outros. “Cyrano”, espetáculo dirigido por Karen Acioly com Nívea Stelmann, Thierry Figueira, Tadeu Mello e Maurício Machado e supervisão de Bibi Ferreira. “As Traças da Paixão”, espetáculo de Alcides Nogueira, com Lucélia Santos e Maurício Machado. “Avalon” no Teatro do Sesi da Paulista, com Lucélia Santos, Caio Paduan (atual protagonista de ‘Malhação’) e elenco de 15 atores e “Mulheres Alteradas”, da obra de Maitena, com adaptação de Andrea Maltarolli, no elenco Luiza Tomé, Adriane Galisteu, Mel Lisboa, André Bankoff e Daniel Del Sarto, e direção de Eduardo Figueiredo, atualmente em excursão pelo país, “100 Dicas para Arranjar Namorado”, atualmente em cartaz com Daniele Valente e Christiano Cochrane e em breve ‘As Superadas’ também da obra de Maitena, com adaptação para o teatro de Fernanda Young.

Ficha Técnica
Criação
Autor: Vicente Pereira
Direção: Claudio Tovar
Elenco: Maurício Machado
Direção Musical: Alexandre Elias
Criação de Luz: Aurélio de Simoni
Cenário e Figurinos: Claudio Tovar
Direção de movimento: Kika Freire
Programação Visual: Mariana Resnik
Fotografias: Guga Melgar & Malu Vieira
Assistência de Direção: Diogo Villa Maior

Técnica
Assessoria de Imprensa: Valéria de Oliveira
Assistente de cenografia: Natália Lana
Assistente de figurino: Regina Carvalho
Costureira: Schirley Nascimento
Alfaiate: Macedo Leal
Visagismo: Beto Carramanhos
Camareira: Maria Aparecida Ribeiro Neves
Operador de Som e Projeção: Marcelo Franco Monticelli
Operadora de Luz: Mariana Batista
Produção Executiva: Carlos Mendes e Carolina Flor Azcuaga
Assistente de Produção/SP: Stella Paciello
Administração: Carolina Flor Azcuaga
Direção de Produção: Eduardo Figueiredo
Realização e Produção: manhas & manias de eventos


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »