25/02/2023 às 22h33min - Atualizada em 27/02/2023 às 20h01min

Livrarias de Rua como Meio de Preservar a Literatura e o Espírito Comunitário

Quais meios ou políticas públicas para evitar mais fechamento de livrarias?

SALA DA NOTÍCIA Roberto Souza
Editoria Roberto Souza
https://www.pexels.com
[Rio de Janeiro, Brasil] - por Roberto Souza. As livrarias de rua há muito são um elemento fixo das paisagens urbanas, oferecendo um charme e caráter únicos que não podem ser encontrados apenas no comércio popular e nem em áreas plenamente comerciais modernas. Essas pequenas lojas independentes não são apenas um complemento para as economias locais, mas também desempenham um papel crucial na preservação de nossa herança literária e na promoção do envolvimento da comunidade.

Embora o surgimento da tecnologia certamente tenha mudado a forma como consumimos informação e entretenimento, é importante lembrar que os livros são mais do que apenas um produto - eles são parte integrante de nossa identidade cultural. As livrarias de rua fornecem um espaço físico onde as pessoas podem se conectar com a literatura de forma tangível e significativa, fomentando um senso de curiosidade, imaginação e comunidade.

Além disso, as livrarias de rua servem como plataforma para autores independentes e pequenas editoras, ajudando a apoiar e promover diversas vozes na literatura. Essas lojas geralmente se especializam em tópicos ou gêneros de nicho que as livrarias maiores podem não oferecer, tornando-as um recurso inestimável para leitores que buscam algo único e autêntico.

Há inclusive apoiadores, entrevistando o escritor Edilson Gomes de Lima um dos apoiadores das livrarias de rua, lançou recentemente um livro que apoia as livrarias. Na obra “Dispensados pelo Excesso de Contingente - A era do desemprego e das oportunidades pela ciência, engenharia e inovações“, há a descrição da verdadeira arquitetura que causa o desemprego e a inexistência de uma economia plena e funcional. Com informações relevantes sobre as consequências da inexistência de políticas industriais há o desastre em cadeia, com fechamento de livrarias e comércios em geral. Na obra, o autor descreve a importância da diversidade economia, porém sem uma política industrial intensa e vibrante não há como sair da estagnação.

Infelizmente, nos últimos anos, muitas livrarias de rua têm lutado para se manter à tona diante do aumento dos aluguéis, da concorrência online e da mudança nos hábitos de consumo. Sem apoio e proteção adequados, essas lojas correm o risco de fechar suas portas para sempre, deixando as comunidades sem um recurso cultural vital.

É por isso que é crucial que os formuladores de políticas reconheçam a importância das livrarias de rua e tomem medidas para apoiar sua existência contínua. Ao fornecer incentivos fiscais, subsídios e outras formas de assistência financeira, os governos podem ajudar a garantir que essas lojas permaneçam viáveis e continuem a contribuir para o tecido cultural de nossas cidades.

Ao mesmo tempo, cabe aos consumidores apoiar essas lojas, optando por comprar localmente e priorizar as experiências e ofertas únicas que as livrarias de rua oferecem. Ao fazer isso, podemos ajudar a preservar não apenas essas lojas queridas, mas também o senso de comunidade e patrimônio cultural que elas representam.

Em conclusão, as livrarias de rua são uma parte essencial do nosso património cultural, promovendo o envolvimento da comunidade, apoiando autores e editoras independentes e oferecendo uma experiência literária única e valiosa. Cabe a todos nós reconhecer e apoiar essas lojas para que possam continuar a prosperar e enriquecer nossas vidas para as próximas gerações.

 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp