15/02/2023 às 09h55min - Atualizada em 15/02/2023 às 20h06min

Maioria entre as startups financeiras, fintechs B2B estarão em alta em 2023

CEOs de três empresas brasileiras, Trademaster, iUPay e Paketá, comentam as principais tendências para o segmento

SALA DA NOTÍCIA Redação
PinePR (pinepr.com)
Legenda: Francisco Pereira, CEO da Trademaster. Crédito da imagem: Divulgação-Trademaster

Com um dos ecossistemas mais consolidados da América Latina, o mercado de fintechs segue em crescimento no País. Dados do Fintech Report 2022 do Distrito revelam que o Brasil conta com 1289 startups no segmento, 63% delas (819) criadas nos últimos seis anos. Entre as categorias que despontam estão crédito, em primeiro lugar, com 17,5%; seguida por  Meios de Pagamento, com 14,4%; BackOffice com 14,2% e Serviços Digitais com 8,9%. Entre as iniciativas, o público-alvo predominante é o B2B, ou seja, fintechs com soluções voltadas exclusivamente para outras empresas, representando mais da metade (53,9%) das startups do ecossistema do setor financeiro. 

Estudo recente realizado pela Latitud, “Latin America: Future of  B2B Fintech”, aponta um conjunto de tendências globais para essas startups, em cinco áreas: pagamentos (processamento de pagamentos e soluções de pagamento B2B); empréstimos (financiamento baseado em receita e B2B ‘buy now, pay later’); Open Banking (infraestrutura e software bancário baseado em APIs); ferramentas de software para PMEs (softwares de gestão, contabilidade, despesas e compras); e “payroll” e benefícios (adiantamento de salários e programas de recompensas para funcionários).

Para Francisco Pereira, CEO da Trademaster, fintech que alavanca as vendas nas cadeias de distribuição e impulsiona o crescimento sustentável do varejo, entre as soluções B2B em pagamentos que terão destaque em 2023 estão as que facilitam o acesso ao crédito para as PMEs. “Historicamente, o segmento tem dificuldade em encontrar soluções personalizadas. Muitas vezes, contar com maior prazo para quitar um boleto, já soluciona o problema de caixa, assim como soluções que ampliem seus limites de compra com a indústria, garantindo o abastecimento de suas prateleiras. Em um momento de busca pela retomada, em que o mercado ainda enfrenta alguns desafios na agenda econômica, como os juros altos, iniciativas assim dão maior fôlego para o setor”, acredita. 

Já Ariane Pelicioli, CEO e cofundadora da iUPay, startup de meios de pagamento que conta com investimentos da Wayra Brasil, acredita que iniciativas como  o Open Banking impulsionam o desenvolvimento de tecnologias que tornam os processos de pagamento mais ágeis e seguros. “Ao integrar os sistemas das instituições financeiras, permitindo o compartilhamento de dados e serviços de pessoas jurídicas, o Banco Central contribui para um ambiente mais competitivo e diverso entre as instituições financeiras, o que fortalece o mercado, que passa a contar com opções de produtos e serviços financeiros mais atrativos”. 

Para Fabian Valverde, CEO da Paketá, fintech de crédito sustentável para colaboradores CLT, as oportunidades na área de Payroll e Benefícios (crédito consignado, adiantamento de salários e programas de recompensas para funcionários) vão possibilitar a entrada das fintechs em nichos como o de RH, atingindo a um maior número de pessoas. “O crédito consignado faz com que os funcionários tenham acesso a dinheiro a taxas mais adequadas, considerando o seu salário como garantia de pagamento. A corrida das empresas por oferecer os melhores benefícios do mercado faz com que esse tipo de produto seja uma tendência, além, é claro, de impactar diretamente na produtividade do funcionário “, conclui. A fintech conta com mais de 2000 instituições conveniadas. Seu menor cliente tem 3 funcionários e o maior, 70 mil com serviços de consignado privado, antecipação de salário e FGTS.


Sobre a Trademaster:
No mercado desde 2015, a Trademaster é uma fintech que alavanca as vendas nas cadeias de distribuição e impulsiona o crescimento sustentável do varejo com incremento de limite e prazo de pagamento. Conta com a solidez e credibilidade dos bancos Sofisa e BV, que compõem seu quadro societário. Em 2022, recebeu aporte de R$ 250 milhões da International Finance Corporation (IFC), membro do Grupo Banco Mundial. A partir do desenvolvimento de um modelo de crédito proprietário, ajuda a desburocratizar o acesso ao crédito para PMEs por meio da tecnologia. Já transacionou mais de R$ 18 bilhões e tem entre seus clientes empresas como Procter & Gamble (P&G), Gerdau, Unilever, M. Dias Branco e Whirpool. Seu portfólio reúne mais de 1 milhão de varejistas cadastrados e 130 indústrias e centros de distribuição conveniados. Para saber mais, acesse aqui.  

Sobre a iUPay:
A iUPay é uma fintech B2B2C que busca revolucionar a experiência de pagamentos para clientes de bancos digitais, fintechs, ERP's, entre outros. A startup desenvolveu o Boletix, Hub de Cobranças Bancárias que captura, agrega, organiza e oferece pagamentos para cobranças bancárias, boletos e convênios, capturando e concentrando todas as cobranças mensais dentro da plataforma de seus clientes.

Sobre a Paketá: 
Fundada em 2018, a Paketá é uma fintech que concede e faz gestão de crédito para funcionários por meio do uso intensivo de tecnologia. A empresa captou uma rodada série A, de R$27 milhões, com a Kinea Ventures, fundo de Venture Capital do grupo Itaú Unibanco, e a Shift Capital, gestora Venture Capital que já havia liderado a rodada Seed da empresa no ano anterior com um investimento de R$9 milhões, com os VCs Shift Capital e 4Z. Hoje, a empresa conta com mais de 2.200 empresas conveniadas e milhares de colaboradores são beneficiados em todo país. Para saber mais, acesse aqui


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp