13/02/2023 às 09h45min - Atualizada em 13/02/2023 às 16h08min

CESAR School inicia novo ciclo de gestão e expansão

Victor Hugo D’Albuquerque ocupa o cargo de diretor executivo da CESAR School e ajudará no processo de expansão para novos espaços

SALA DA NOTÍCIA Tatiane Fornari
Victor Hugo D’Albuquerque, diretor executivo da CESAR School
A CESAR School, escola do centro de inovação CESAR, inicia novo ciclo de gestão para manter a trajetória de desenvolvimento em educação inovadora. Victor Hugo D’Albuquerque chega para ser diretor executivo da instituição, posição estratégica para impulsionar o crescimento e as boas expectativas para o ano. A School teve aumento de 25% no faturamento no comparativo de 2022 com 2021 e está perto de atingir a marca de mil estudantes em cursos de graduação e pós-graduação, além dos cursos ao vivo, online e de formação executiva.

Victor Hugo atua há 18 anos como professor universitário e há mais de 13 anos como gestor de negócios e serviços, envolvendo planejamento e operações acadêmicas, comerciais e vendas, em instituições de médio e grande porte. É graduado em Publicidade e Propaganda, especialista em Marketing, além de ter MBA em Gestão Estratégica de Negócios, mestrado em Administração e Desenvolvimento e doutorado em Ciências da Linguagem (Análise de Discursos). "Atuo com educação todo esse tempo e estou encantado com o CESAR e a CESAR School. É algo extremamente inovador, diferente de tudo que já vi", afirma o gestor. 

O diretor executivo destaca os objetivos deste novo ciclo. "A School tem um grande potencial de crescer, mantendo a sua qualidade, mas conseguindo atender e servir a um número maior de pessoas, até mesmo em outros espaços", ressalta. "É um projeto de expansão, sem perder o DNA da marca, sem perder o conceito de qualidade que tornou a CESAR School a referência que ela é, todos os excelentes resultados que ela tem obtido do ponto de visto acadêmico e de impacto social."

A CESAR School está inserida no ecossistema do Porto Digital, um dos maiores parques tecnológicos do Brasil. É a instituição de ensino superior com o primeiro Doutorado Profissional em Engenharia de Software reconhecido pela CAPES. E com o Mestrado Profissional em Engenharia de Software mais bem avaliado do país. Entre os vários projetos educacionais de impacto, é o centro responsável pelo CESAR Summer Job, um programa com mais de 4 mil estudantes inscritos e 600 participantes de todos os estados e de outros oito países para resolverem problemas reais de mais de 50 grandes empresas em suas 18 edições. Entre tantos outros projetos educacionais de impacto

Novo curso 
O diretor executivo da CESAR School chega com a perspectiva de atuar em um setor que vem tendo muito destaque, em especial na capital pernambucana. Dados divulgados recentemente do Censo de Ensino Superior 2021, do Ministério da Educação, mostram um aumento expressivo do número de matriculados em cursos na área de tecnologia no Recife. A alta foi de 20% em matrículas entre 2019 e 2021, colocando o Recife na liderança do ranking entre as capitais.

A CESAR School tem três cursos de graduação e planeja, até o ano que vem, lançar mais sete na área de tecnologia, para atender a essa demanda crescente. Recentemente, inclusive, a instituição lançou a sua primeira graduação tecnológica: Gestão de Tecnologia da Informação (GTI). Trata-se de uma formação completa e com duração menor, proporcionando uma possibilidade de rápida entrada no mercado de trabalho para os formandos. O GTI tem duração de dois anos e meio e conta com uma imersão intensa na matriz curricular. Essa formação em um curto espaço de tempo permite também a aplicação em pós-graduações, mestrados, doutorados e concursos públicos ao se formar.

O curso tem como objetivo capacitar profissionais com conhecimentos sólidos e gerais a respeito dos fundamentos da Tecnologia da Informação, ao mesmo tempo em que acelera a sua inserção no mercado de trabalho. São profissionais interessados em atuar com projetos que contemplam hardware e software, mas que também visam se capacitar para gestão de negócios e soluções relacionadas à tecnologia.

O GTI terá a metodologia ativa chamada de PBL (Problem-Based Learning) - aprendizagem baseada em problemas, em tradução livre -, pelo qual são conciliados o conteúdo visto em sala de aula com a prática desenvolvida na execução de um projeto. Cada semestre letivo conta com uma nova disciplina de projetos, nas quais os alunos entram em contato com problemas reais trazidos por empresas do mercado ao longo de 6 meses.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp