09/02/2023 às 09h23min - Atualizada em 10/02/2023 às 00h08min

Em escolas e instituições de ensino, limpeza é aliada da aprendizagem

Seja com limpeza de conservação ou profunda, profissionais da área tornam ambiente mais agradável e seguro para o trabalho do professor e propício ao aprendizado dos alunos

SALA DA NOTÍCIA Facop
https://facop.org.br/
Divulgação

Neste momento de volta às aulas, as escolas se preparam para receber os estudantes que vão se despedindo das férias. Mas, o recesso escolar, que para alguns remete a descanso e diversão, é sinônimo de trabalho intenso para os profissionais de asseio e conservação que atuam em instituições de ensino, como a Maria Elena Ferreira. Enquanto os adolescentes que estudam na escola Estadual onde ela atua curtiam as férias, Maria Elena e suas colegas aproveitavam para limpar profundamente todos os espaços, algo mais difícil de se fazer ao longo do semestre.

“Quando eles estão em aula, a limpeza acontece nas áreas externas. Pátio, corredores, quadra de esportes e, posteriormente, é feita a higienização dos sanitários. Durante o recreio, ficamos paradas e, depois, vêm refeitório, salas, laboratório etc”, descreve ela. As salas de aula são limpas ao fim de cada turno. “Tudo é cronometrado para darmos conta”, diz. E as limpezas profundas, embora também façam parte da rotina, são mais esparsas, devido ao fluxo intenso de pessoas durante o período de aulas.

Todo o processo visa criar um bom ambiente de trabalho e estudo para professores e alunos, respectivamente. “Um ambiente sujo prejudica o desempenho de professores e a aprendizagem dos alunos”, afirma o coordenador de cursos da Fundação de Asseio e Conservação (Facop), Mário Guedes. E isso é válido desde o berçário até o ensino superior.

Além disso, a limpeza adequada contribui para proteger a saúde de quem frequenta creches, escolas e faculdades. É o que relata a encarregada pela limpeza de um Centro Municipal de Educação Infantil, Marina Pontes de Assis, que trabalha com uma rotina parecida com a de Maria Elena, exceto pela frequência das limpezas profundas. 

“Como encarregada, eu faço um cronograma e digo: ‘Meninas, hoje vamos pegar o berçário’. Aí, tiramos todos os colchonetes e todos os brinquedos das caixas, lavamos tudo, inclusive vidros, portas e puxadores. É realizada a limpeza do piso, a higienização das superfícies e, por último, é aplicada uma camada de cera apropriada no piso”, conta Marina. Todo dia, um ambiente diferente passa por esse processo para evitar, por exemplo, a disseminação de doenças entre as crianças pequenas, que têm o hábito de colocar objetos na boca.

Capacitação

Embora tenham pontos comuns, as rotinas de limpeza de escolas são variadas, de acordo com Guedes, e isso faz com que a capacitação dos profissionais seja ainda mais necessária. “As rotinas são extremamente diferentes, de acordo com cada escola, porque cada uma tem um tamanho, infraestrutura, tipo de piso. Então, é preciso que o profissional saiba fazer uma leitura do ambiente como um todo – e quanto mais capacitado esse profissional estiver, mais adequada a leitura que ele consegue fazer do local”, avalia.

As profissionais apontam outras vantagens da capacitação. “Antes eu fazia a limpeza no automático. Agora sei a melhor forma de fazer, que produtos usar. Também estava prejudicando minha coluna, meus braços, minha saúde e agora me cuido melhor”, conta Maria Elena. “A Facop ensinou que preciso estar sempre com meu uniforme limpo, cabelo preso e unhas curtas e sem esmalte, e também que a limpeza está em primeiro lugar em tudo”, diz Marina.

 

 

A FACOP 

A Fundação do Asseio e Conservação Serviços Especializados e Facilites atua desde 2002 por meio de um esforço conjunto entre os sindicatos patronal (SEAC-PR) e laboral (Siemaco) do setor do asseio e conservação. Saiba mais: https://facop.org.br/ 

Desde sua criação, a FACOP tem em seu DNA o pioneirismo, trazendo a trabalhadores e empresas do setor o melhor em qualificação e capacitação, e atuando como uma extensão das empresas quando o assunto é seleção de profissionais para vagas de emprego e no que se refere à medicina e segurança do trabalho.

Assim, com suas três unidades de negócio – Centro de Educação Profissional Nahyr Kalckmann de Arruda (CEPNKA), Central de Empregos e SESMT Coletivo – a FACOP oferece ao setor a solidez de um trabalho realizado com seriedade e, sobretudo, com retorno de valor para o empresariado, que pode contar com a Fundação para a melhoria constante de seus serviços.

 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp