26/01/2023 às 10h29min - Atualizada em 27/01/2023 às 04h05min

Bioclin alerta sobre importância da triagem neonatal

A Triagem Neonatal identifica algumas destas condições, sendo fundamental para a saúde dos bebês.

SALA DA NOTÍCIA Priscilla Kopke
 

O diagnóstico precoce, o tratamento adequado e o acompanhamento médico de algumas doenças podem evitar a morte, deficiências e proporcionar melhor qualidade de vida aos recém-nascidos. A Triagem Neonatal identifica algumas destas condições, sendo fundamental para a saúde dos bebês. 

A Triagem Neonatal é popularmente conhecida como os testes do pezinho, do olhinho, do ouvidinho e da bochechinha. Os  exames permitem o diagnóstico de diversas doenças raras e assintomáticas nas primeiras semanas de vida do bebê.

O Teste do Pezinho é rápido. Apenas uma gotinha de sangue coletada do calcanhar do bebê poderá diagnosticar e impedir o desenvolvimento de doenças genéticas ou metabólicas que podem levar à deficiência intelectual ou causar prejuízos à qualidade de vida. Com este exame, é possível diagnosticar até 50 doenças. Muitas delas não apresentam sintomas ao nascimento e podem aparecer mesmo sem casos na família. Para que a prevenção seja possível, a coleta deve ser efetuada entre o 3º e 5º dia de vida do bebê. Entre as doenças que o teste pode detectar estão: fenilcetonúria, hipotireoidismo congênito, anemia falciforme, hiperplasia adrenal congênita, fibrose cística  e deficiência de biotinidase.

Surdez e doenças neurológicas são alguns problemas que o Teste da Bochechinha é capaz de identificar. Além destas, o exame pode detectar: doenças imunológicas, hepáticas, gastrointestinais, renais, endócrinas e  hematológicas, deficiências do metabolismo de vitaminas e de minerais e neoplasias. O Teste da Bochechinha é feito a partir de uma amostra coletada da mucosa bucal (parte interna da bochecha) com o auxílio de um cotonete estéril. A coleta pode ser feita no consultório  ou na maternidade.

O Teste do Olhinho é simples e realizado nos recém nascidos ainda na maternidade para garantir a saúde dos olhos preventivamente. Num primeiro momento, o exame consegue detectar anomalias através do reflexo da luz nos olhos do bebê. O exame é feito com as luzes baixas no ambiente e o médico, que pode ser o pediatra ou o oftalmologista, direciona uma luz diretamente sobre os olhos do bebê. O resultado prévio é a cor do reflexo dessas luzes. O exame pode prever alguns graus severos de miopia, hipermetropia ou estrabismo. Além disso, existem doenças mais sérias na lista:  retinopatia da prematuridade, catarata congênita, glaucoma, infecções, traumas do parto e até mesmo cegueira.

Importante para detectar se o recém-nascido tem problemas de audição, o Teste do Ouvidinho também é realizado em recém-nascidos. O exame é rápido, indolor e não tem contraindicação e pode diagnosticar perda auditiva, por exemplo.  O exame não causa dor ou desconforto para o bebê. O médico coloca um aparelho na orelha do bebê que emite estímulo sonoro e mede o seu retorno através de uma pequena sonda que também é inserida na orelha no bebê. Em cerca de 5 a 10 minutos, é possível verificar se existem alterações que devem ser investigadas e tratadas. 

A linha Biolisa DBS da Bioclin, uma das maiores empresas de testes rápidos para diagnósticos da América Latina, oferece soluções diagnósticas para triagem neonatal e gestantes. 

Mais informações: www.bioclin.com.br 



 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp