20/09/2012 às 23h41min - Atualizada em 20/09/2012 às 23h41min

Haddad propõe fim à política higienista da Prefeitura de São Paulo

Candidato petista participou debate da Arquidiocese da cidade

Analítica Comunicação

O candidato do PT à Prefeitura de São Paulo, Fernando Haddad, esteve na tarde desta quinta-feira (20) na sede da Arquidiocese Metropolitana de São Paulo e participou de debate com outros quatro postulantes ao cargo. Haddad destacou a necessidade de mudança na relação da administração com as manifestações de rua e uso do espaço público. “A atual gestão tem uma política higienista, de proibição do uso do espaço público e de perseguição às pessoas, isso terá de mudar”, disse.

O candidato lembrou perseguições sofridas por artistas de rua, manifestantes e moradores de rua, apontando especialmente intervenções da Guarda Municipal no Largo de São Francisco, na região central da cidade. "Há uma política de perseguição aos mais pobres, uma guarda militarizada, e vamos mudar isso, entre outras coisas, com uma polícia comunitária, interagindo com a população, especialmente por ações da Guarda Municipal."

Haddad destacou no debate a importância de defesa do estado laico, em contraponto a explorações da religião do eleitor que são feitas por outros candidatos. “É nosso dever defender o estado laico, que permite às pessoas terem sua religião, sem perseguições”, explicou.

O ex-ministro da Educação lembrou pontos de seu plano de governo, como a criação de 150 mil vagas em creches na cidade, a construção de 150 quilômetros de corredores de ônibus e o Arco do Futuro, que irá reorientar o desenvolvimento da cidade em função das principais avenidas que circundam a capital.


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »