19/09/2012 às 12h51min - Atualizada em 19/09/2012 às 12h51min

16 palhaços / 4 times em campo JOGANDO NO QUINTAL

Para comemorar o final da temporada de 10 anos, todos os 16 palhaços da Cia do Quintal entrarão em campo, numa formação inédita com 4 times se enfrentando nos diferentes jogos de improviso. dias 13 e 14 de Outubro,no Estúdio Emme.

Flavia Fusco Comunicação

O Jogando no Quintal comemora com mais dois espetáculos os 10 anos de sua criação. Desde março o espetáculo vem sendo apresentado no primeiro final de semana de cada mês. A temporada, que se encerraria em  Setembro será prorrogada com mais dois espetáculos em Outubro de 2012.

O Jogando no Quintal traz no elenco os maiores nomes do improviso no Brasil. O grupo permanece junto desde a sua formação o que possibilitou o aprofundamento da pesquisa que continua surpreendendo e divertindo o público a cada apresentação.  O espetáculo foi idealizado por César Gouvêa e Marcio Ballas.

Baseado nos jogos de improviso e nas regras do futebol, só que jogado por palhaços-atletas, o Jogando no Quintal traz a energia dos estádios para o teatro transformando  o público em torcedor e incendiando a platéia a  cada partida. Mais de 250 mil pessoas já assistiram o Jogando no Quintal.

JOGANDO NO QUINTAL – 10 anos

Somente dias 13 e 14 de outubro.

Início do espetáculo: sábado às 20h30 e  domingo às 19h30

Abertura da casa:  sábado às 19h30 e  domingo às 18h30

Duração do espetáculo: 90 minutos

Preço: 20,00  ( NÃO TEM MEIA ENTRADA)

Ingressos: na bilheteria do Estúdio Emme: de segunda a sábado, das 13h00 - 19h00. 

Censura: 12 anos

Estacionamento: serviço de vallet: R$ 20,00

Cartão de crédito: Mastercard e Visa

Cartão de Débito: Redeshop e Visa Electron

Acesso para deficientes.

Ar condicionado.

Estreou dia 3 de março

Estúdio Emme

Av. Pedroso de Moraes, 1036

https://www.facebook.com/EstudioEmme

[email protected]

Informações: 11 3031 3290

Ficha Técnica

Criação e direção: César Gouvêa e Marcio Ballas

Direção: César Gouvêa

Elenco: Allan Benatti,  César Gouvêa, Cláudio Thebas, Eugênio La Salvia, Lú Lopes,  Marcio Ballas, Marco Gonçalves,  Nando Bolognesi, Paola Musatti,  Paulo Federal, Rhena de Faria,  Vera Abbud,  Gabriela Argento, Álvaro Lages, Danilo Dal Farra, Ernani Sanches.

Cenário: César Gouvêa

Direção de Produção: Ludmilla Picosque

Técnico de som:  Felipe Mesquita

Iluminação:  Aline Barros e Marcel Gilber

Contra regra: Getulio e Fernando Albuquerque

Produção Executiva: Humberto Rodrigues

Sobre a Cia do Quintal

A Cia do Quintal, formada hoje por 16 integrantes, dedica-se à pesquisa, treinamento, produção, disseminação e divulgação da improvisação teatral no Brasil. É uma das únicas no mundo a combinar as linguagens do palhaço e da improvisação.

A Cia surgiu em 2001 com a criação do espetáculo Jogando no Quintal, já visto por mais de 250 mil pessoas e hoje o principal responsável por desenvolver e divulgar novos formatos de jogos e espetáculos de improvisação. Nestes 10 anos outros 12 espetáculos foram criados pelo grupo e fazem parte de  repertório.

Além de fonte de inspiração para diversos grupos de improvisação em São Paulo, a Cia do Quintal colocou o Brasil no cenário internacional da improvisação por meio do intercâmbio com diversas companhias (da Argentina, Uruguai, Chile, Colômbia e Espanha) e da promoção de três festivais internacionais.

Seus integrantes também participaram de vários festivais internacionais e sagraram-se campeões mundiais no torneio de improvisação realizado no Festival Internacional de Teatro de Bogotá, em 2008.

Há cinco anos, a companhia mantém, com pioneirismo e seriedade, o Quintal de Criação, um centro de pesquisa e treinamento que se tornou referência nacional e internacional na linguagem da improvisação. O Quintal de Criação é hoje a principal matriz de formação na linguagem da improvisação para atores e leigos. Em seu “quintal”, além do treinamento e desenvolvimento de pesquisa de linguagem, já foram ministrados inúmeros workshops com expoentes nacionais e internacionais da improvisação.


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »