28/02/2015 às 00h18min - Atualizada em 28/02/2015 às 00h18min

Pessoas Ingratas

Sabrinna Zanini - Sabrinna Zanini
Imagem ilustrativa

Não devemos esperar muito das pessoas, mas a ingratidão é algo que dói, e infelizmente parte das pessoas que "a gente" mais acreditou, mais se doou e mais se importou. Conceito não é prática, mesmo vendo as pessoas se aproveitarem do que você tem a oferecer e depois que elas não precisam mais, simplesmente te viram as costas, ou pior, ainda aprontam com você, isso é revoltante. 

O Sofrimento faz parte da vida e espero ainda acreditar nas pessoas, mesmo que me engane mais mil vezes, se no meio dessas mil tiverem ao menos dez gratas já valeu a pena o meu esforço. 

Chegando numa análise de várias pessoas ingratas que passaram na minha vida, se no momento que eu ajudei, estava presente e lhe fiz bem, eu estava feliz, então valeram todos os momentos, todo o esforço.

Deus sabe quem faz o bem e não espera nada em troca, apenas o reconhecimento em forma de amor e fraternidade. Claro que não sou nenhuma santa, quando há reciprocidade é muito melhor.  

Se as pessoas tratam outras como escada para acensão , boneca para brincar ou como xadrez para jogar, problema é delas. Geralmente são pessoas vazias, que não se entregam aos sentimentos, pessoas inertes que só se movem para fazer algo a benefício próprio.

Vocês já perceberam que as pessoas te julgam por elas mesmas? As pessoas que falam mal de você, que tentam destruir as tuas amizades ou que vivem falando de alguém, só pode ser por três motivos, querem o teu lugar, sentem inveja ou querem tentar aparecer "te queimando", porque não possuem "luz própria".

Vou continuar "mergulhando de cabeça" e vou colocar sempre meu coração aos extremos, prefiro ter uma vida intensa e cheia de emoções, a ter uma vida sem riscos, sem graça e descrente, assim quando ela chegar ao final, terei certeza de que vivi, aprendi e conheci o ser humano, enfim evoluí.

As pessoas possuem pensamentos diversos, sentimentos diversos, nunca teremos certeza e segurança sobre os seus pensamentos e atitudes, o ser humano me dá impressão de "mutantes", mudam de ideia e opinião com muita facilidade.

Hoje em dia falta de caráter virou doença, temos nomes pra tudo, segundo os psiquiatras. O "Sem Caráter" é bipolar, o "Ladrão Rico" é cleptomaníaco, bullying antigamente se resolvia na hora, era só devolver na mesma moeda, hoje em dia as crianças vivem no psicólogo. 

Por isso as doenças da moda são Síndrome do Pânico e Depressão, porque as pessoas não se doam mais umas as outras sem focar benefícios, elas não dialogam, não resolvem o que as incomodam no momento em que estão sentindo, guardam mágoas, não expressam sentimentos, não convidam os amigos para um jantar em sua casa, elas simplesmente se isolam com medo do mundo e acabam criando empecilhos para serem felizes.

O mal do ser humano é não "se jogar", não curtir os momentos, não se apegar, julgar sem conhecer, pensar nas aparências, se preocupar com o julgamento alheio e assim acabam vivendo em um mundo somente seu, onde nada tem graça, e percebem que a felicidade acaba quando termina o momento, porque as mesmas pessoas que te usam como escada, boneca ou jogo, não são plenas, elas precisam de muitas pessoas a sua volta, precisam ser admiradas, sendo que elas estão sendo usadas também e estão extremamente iludidas pelo ego, sem perceber que a felicidade está no verdadeiro, nas pequenas coisas e nas boas atitudes, mas essas pessoas são incapazes de reconhecer isso.    

 

 

 

Link
Tags »
Relacionadas »
Comentários »