09/01/2012 às 00h45min - Atualizada em 06/05/2012 às 00h45min

"Amazônia" estreia sem empolgar na Record

Segundo os idealizadores, o mote do programa é disseminar a preservação da natureza

Fabio Maksymczuk

Olá, internautas

A Rede Record estreou, no último domingo (08/01), “Amazônia”. O novo reality não ocupa a faixa tradicional dedicada a esse tipo de atração na emissora. Vai ao ar à meia-noite, após o “Repórter Record”. Ou seja, ocupa uma faixa horária bem escondida dentro da grade de programação. “Amazônia” fugiu do confronto direto com o “Big Brother Brasil”.

Segundo os idealizadores, o mote do programa é disseminar a preservação da natureza e as questões básicas de sustentabilidade. Mesmo com a boa intenção, o reality corre o sério perigo de trilhar o caminho dos “ecochatos”. O primeiro episódio apresentou os 12 competidores que enfrentarão a aventura na selva. Destaque para Marta, ex-jogadora da geração de ouro do basquete feminino; Natália Guimarães, ex-Miss Brasil; Carol Zoccoli, humorista que perdeu a vaga do CQC para Monica Iozzi; e até Mateus Verdelho, denominado “marido de Dani Bolina”.

A emissora acertou na escolha de Victor Fasano para comandar a atração. O ator sempre esteve ligado ao movimento ambiental. Na estreia, mostrou segurança na apresentação. O ritmo do reality não passou as características inerentes das produções da Record no segmento. Faltaram ritmo e agilidade na edição. Mostrar árvores e mais árvores não chamará a atenção do público.

Não haverá eliminação. Os 12 aventureiros permanecerão na disputa até a grande final. A ideia é apostar no conceito da preservação do meio ambiente. Na teoria, fugirá do esquema “A Fazenda” e “BBB”. Mesmo assim, no primeiro episódio, já foram ao ar cenas das mulheres de biquíni e do rapaz sarado de sunga.

Um certo ar de “No Limite” marcou a estreia de “Amazônia”. O reality da TV Globo perdeu muita força nas últimas temporadas. Esse é o maior desafio da nova aposta da emissora da Barra Funda: chamar a atenção do telespectador em plena meia-noite de domingo para segunda e conquistar uma identidade própria.  

Fabio Maksymczuk

Link
Tags »
Relacionadas »
Comentários »