12/01/2015 às 00h34min - Atualizada em 12/01/2015 às 00h34min

Luang Prabang: cidade encanto

por Débora Grubba/Diários de Férias

Luang Prabang não é a capital do Laos, mas pela sua atmosfera e cenários únicos acaba atraindo os turistas que se enveredam pelo sudeste asiático. E logo se entende o porquê: a cidade pequenininha, de cerca de 22 mil habitantes, foi declarada Patrimônio da Humanidade pela Unesco e transmite uma serenidade sem igual.


Templo em Luang Prabang

 

A cidade é extremamente pacata e parece que, além dos turistas que dão vida ao local, só se veem monges passeando. Por isso, não é de se estranhar que a atração principal seja conhecer alguns dos seus mais de 30 templos budistas – os mais relevantes, contudo, estão relativamente próximos e podem ser facilmente conhecidos em um dia, a pé ou de bicicleta.

Embora mais simples que os da vizinha Tailândia, os templos de Luang Prabang são de uma beleza encantadora e apresentam uma arquitetura única, priorizando a madeira, mas investindo em detalhes em ouro, mosaicos e pinturas bem conservadas.


Templo em Luang Prabang


Templo em Luang Prabang


Beleza interior de um templo em Luang Prabang

 

Mas a influência do budismo não é vista apenas por meio da arquitetura e dos templos e mosteiros que a compõem. Luang Prabang respira a religião e isso pode ser constatado diariamente pela cerimônia chamada Ronda das Almas. Trata-se de um ritual bastante tradicional em que, por volta das seis da manhã, as pessoas entregam comida aos monges, aquilo que eles irão comer no restante do dia.

Antes mesmo de o sol nascer, as calçadas aos poucos vão enchendo - tanto de turistas curiosos quanto dos locais que sabem da importância do seu gesto e arrumam as doações que serão feitas aos monges em pequenas cestas. Eles andam recebendo em silêncio o que está sendo ofertado e, não raras as vezes, repassam parte para os meninos pobres que os acompanham durante o trajeto.

Não se trata de uma atração turística propriamente dita e o governo e os moradores lutam para que assim não seja. Por isso, pedem encarecidamente que os turistas tomem cuidado com as fotos, que não utilizem o flash, respeitando o espaço e admirando, de longe, a tradição que persiste no passar dos anos.




Cerimônia Ronda das Almas

 

Contudo, nem só de templos e monges vive Luang Prabang! Um passeio imperdível para quem estiver por lá é ir passar um dia com os elefantes. O programa inclui, além de andar em cima deles por entre as matas, alimentá-los e conhecer o filhote criado no local. Extremamente dóceis e bem cuidados, os animais conquistam todos seus visitantes, sejam de que idade for.


Passeio com elefantes

 

Ao final do passeio, ainda há tempo para aproveitar as cachoeiras - as quais, aliás, podem ser visitadas de qualquer forma, já que o azul da água das cascatas impressiona!


Cachoeiras com água límpidas

 

Após o passeio, ou entre a visita a um ou outro templo, caminhar pelas margens do Rio Mekong, um dos rios mais compridos do mundo, é obrigatório. Mas, claro, como manda o figurino: andando sem pressa, dividindo as ruas com os monges e admirando as montanhas que emolduram a pequena Luang Prabang.

 

O roteiro completo e outras indicações podem ser encontrados no site www.diariosdeferias.wordpress.com. Instagram: @diariosdeferias.

Link
Tags »
Relacionadas »
Comentários »