17/01/2012 às 00h35min - Atualizada em 06/05/2012 às 00h35min

Deitou e rolou: Record ataca Globo em caso "BBB"

Diante da repercussão da Record e das redes sociais, o “Jornal Nacional” teve que abordar o caso

Fabio Maksymczuk

Olá, internautas

Nesta terça-feira (17/01), a Rede Record deitou e rolou em cima do caso do suposto “estupro” que marca a décima segunda edição do “BBB”. Desde a manhã, no “Fala Brasil”, até a noite, no “Jornal da Record”, a emissora da Barra Funda não perdoou.

No “Record “Notícias”, que foi ao ar no período da tarde, o noticiário exibiu uma cobertura ampla e focada na investigação policial. “Suspeita de estupro: Polícia entra na Globo”. A manchete surgiu por mais de uma hora na tela.  Tudo isso ganhou mais força com a péssima escolha da direção do programa da TV Globo em acobertar toda a polêmica que agitou as redes sociais que potencializaram o fato, desde o domingo (15/01).

Na segunda-feira (16/01), Pedro Bial simplesmente comunicou ao público que Daniel tinha sido eliminado do jogo (nem usou a expressão expulsão) por “grave comportamento inadequado”. O telespectador, que não tem acesso a internet, entendeu absolutamente nada. A falta de transparência em um caso que agita um programa de puro entretenimento arranhou a imagem da emissora como um todo.

Diante da repercussão da Record e das redes sociais, o “Jornal Nacional” teve que abordar o caso nesta terça-feira (17/01). “Assim que surgiu a suspeita, a TV Globo iniciou a apuração dos fatos, que num primeiro momento apontavam para uma cena de carícias semelhante à de outras edições. Após avaliação, a emissora decidiu pelo afastamento de Daniel, até para que ele pudesse prestar esclarecimentos formais à polícia”, informou o constrangido apresentador William Bonner. O noticiário ressaltou que, em depoimento oficial à Polícia, Monique afirmou que estava consciente e agiu de forma consentida.

O programa “A Tarde é Sua”, da RedeTV!, também aproveitou o “boom”. A apresentadora Sonia Abrão desabafou sobre o acontecimento que agita a “casa mais vigiada do País”. A jornalista fez boas declarações, especialmente sobre a deterioração na escolha do perfil dos confinados (fato que já comentamos neste espaço, especialmente desde o "BBB10") e se todo o potencial dessa campanha que ocorre na net poderia também ser direcionado para a luta de melhores condições de vida dos brasileiros.

José Luiz Datena também entrou na discussão no programa “Muito +”, da Rede Bandeirantes. O apresentador criticou diretamente o diretor Boninho, responsável, segundo ele, pela bebedeira das festas. Datena até sugeriu a prisão do diretor da Rede Globo.

O reality errou (e feio) na tentativa de acobertar toda a polêmica.  A justificativa de racismo utilizada por Boninho para explicar todo o imbróglio é patética.  Na minha humilde opinião, não ocorreu estupro algum. Deitou e rolou... Mesmo assim, a força da internet e a postura da Record mostram que o poder de influência da Rede Globo, de anos passados, não existe mais.  

Fabio Maksymczuk

Link
Tags »
Relacionadas »
Comentários »