11/01/2021 às 16h20min - Atualizada em 11/01/2021 às 16h13min

Inundação causa prejuízos a uma família; vaquinha online criada para ajudar casal com 3 filhos

Moradora de Itaperuna, "perdeu tudo" na enchente de 2020; ela contou ao O Dia como foi surpreendida desta vez pelas cheias do Rio Muriaé

Rodrigo Oliver
casal Tatiane Luiz dos Santos, e Fernando Gomes Ferreira, moradores do bairro Loteamento Bom Pastor, em Itaperuna, no Noroeste Fluminense, tiveram grandes prejuízos durante a inundação que atingiu a cidade no último, dia 04. A família que tem três filhos, na idades de 13 , 9 e 7 anos, perdeu roupas, calçados, mantimentos, e teve grande parte de seus móveis deteriorados, após a residência ser atingida pelas fortes chuvas dos últimos três dias. Fernando que tem 36 anos é zelador e mora no local há 20 anos; Tatiane, 34 anos, trabalha com produtos de confeitaria, mas com a pandemia estima que seu rendimento diminui 80%.
"Perdemos tudo na enchente de 2020 e agora muitos estragos em casa", contou Tatiane em entrevista ao O Dia. Ela contou que na enchente de janeiro de 2020, o filho mais novo que quase se afogou desenvolveu um quadro de ansiedade. De acordo com a mãe, o menino faz tratamento médico há 1 ano. Na ocasião, inclusive a cachorrinha da família também quase se afogou. "Ele não dorme sozinho e se chover ele pede para ir para a casa da avó paterna que mora no no mesmo bairro que o nosso. Lá não é atingido pelas cheias por ter sido construído com uma altura de 1,20m", ressalta Tatiane. 
"A moradora explicou ao O Dia como o casal foi surpreendido com sua casa tomada pelas águas das cheias. "Na madrugada do último domingo, por volta das 4h, o padrasto de Fernando, que mora no mesmo quintal, sentiu um forte cheiro de esgoto, e nos acordou. Medi depois e a casa estava com cerca de 100 cm submersa. Na outra enchente levantamos uma mureta, mas dessa vez a força da chuva fez os estragos pela pressão também com águas pelas paredes.", contou.
Em relação aos filhos, a mãe disse que que eles estavam na residência da avô materna em São José de Ubá, município vizinho. "É impressionante, mas eu ia levar as crianças só na segunda-feira (04) para a casa da minha mãe, em São José de Ubá, mas graças a Deus levei antes, levei no domingo, então, eles não presenciaram nada desta vez", comenta Tatiane .
Ajuda pela internet - Uma vaquinha on-line foi criada para ajudar a família. Acesse pelo link e colabore com a campanha. https://www.vakinha.com.br/vaquinha/ajude-a-tati-e-o-fernando  ID da vaquinha: 1667313
"Infelizmente 2021 não começou nada bem p nossa família, família essa composta por mim( Tatiane),meu marido Fernando e nossos três filhos. Nossa casa foi tomada pela força da natureza, acordamos com a casa, quintal, carro, moto cheios de água, água essa q não é a primeira vez q nos afeta. Estamos sofrendo com enchentes ,nós filhos traumatizados, correndo risco de doenças devido a sujeira q vem na água, precisamos de ajuda p arrumar nossa casa p q isso n ocorra mais, p dar segurança e saúde aos nossos. É muito triste não poder dormir a cada trovão q escutamos, a cada chuva q dá, sempre achamos que tudo irá se perder novamente, nossos móveis, alimentos, tudo q conseguimos com muito suor e trabalho de anos, por isso venho pedir a ajuda de cada um de vocês nessa causa, nos ajudem a arrumar nossa casa p segurança de nossos filhos", descreve a família no pedido da vaquinha online. 
 
 
Link
Rodrigo Oliver

Rodrigo Oliver

Rodrigo Oliver, famoso no Rio de Janeiro por suas festas de aniversário, nas quais sempre reuniu inúmeros famosos

Tags »
Relacionadas »
Comentários »