19/10/2020 às 17h07min - Atualizada em 19/10/2020 às 17h00min

A volta da moda de roupas sob medidas vem aumentando a busca por ateliês de costuras

Entre os empreendimentos de maior potencial, os ateliês de costura deixaram de ser coisa do passado para se tornarem tendências do futuro graças às vantagens que oferece para o consumidor que busca da chamada “moda exclusiva”.

Mesmo ainda sendo um sinônimo de antiguidade, os ateliês de costura ganharam mais força graças à qualidade artesanal das peças produzidas, a exclusividade e o consumo sustentável. Mas, quando as roupas começaram a ser importadas de outros países, mais barata, o mercado dos ateliês caiu muito.

Foi quando a chamada “fast fashion” se consolidou aos poucos, tornando-se a principal forma de comprar roupas. Entenda!

 

Antigamente

Ser costureira era uma profissão considerada importante até um tempo atrás, sem essas profissionais bastaria dizer que todos passariam a desfilar pelas ruas sem roupas e isso não seria nada legal.

Até os anos 1970, o mercado dos ateliês de costura era concorrido, tendo diversas fábricas pelo Brasil e ainda era a principal forma de se conseguir comprar roupas. Esses empreendimentos eram conhecidos exatamente por oferecerem aos clientes peças únicas e de qualidade, embora o preço parecesse um pouco alto, valia cada centavo.

Enquanto isso, a fast fashion se instalou e todo o mercado de vestuário mudou. Não digo que mudou para pior, já que o preço das roupas caiu bastante, mas, junto com o preço, a qualidade das peças era inferior e com pouco tempo de uso apresentavam problemas.

No entanto, a vantagem que manteve os ateliês de costura vivos é a exclusividade. Peças com qualidade, feitas do tecido de escolha do cliente, seu gosto e estilo a risca. Diferente das peças importadas que são fabricadas em grande demanda, ou seja, a mesma peça é produzida inúmeras vezes em uma fábrica.

 

A costureira/ O costureiro

Aquela cultura onde a mãe ensina a filha a costurar parece ter sido deixada de lado nos últimos anos, principalmente nesse tempo em que os ateliês ficaram escassos no país. O que percebemos é uma geração que não está acostumada a essa atividade e os poucos que ainda praticam, muitas vezes, não seguem o caminho desta profissão.

Por isso é muito comum encontrar ateliês sendo geridos por pessoas mais velhas, sem a presença de muitos jovens. Mas, ainda sim, aqueles que investem nesse futuro tem grandes chances de, conforme o aumento das buscas por esse empreendimento cresce, ter seu próprio ateliê de costura e construir um futuro costurando.

A diferença dos ateliês modernos dos antigos é a maior presença dos costureiros, incomum em ateliês de costura mais antigos, mas, bastante comum hoje em dia.

Outro fator que torna o aumento da busca por ateliês de costura maior é o conhecimento. Com isso, costureiras passaram também a fazer o trabalho de estilista, dando dicas de corte e costura, cores e moda para seus clientes, o que leva a confecção de peças com personalidade única, exclusiva para cada gosto e estilo pessoal.

 

A busca pelos antigos

Sabe aquele vestido que não está mais disponível no mercado, ou aquele conjunto que foi deixado de lado ou quem sabe aquele look dos anos 80 para quem busca vivenciar os anos dourados novamente, tudo siso pode ser revivido pelas mãos de quem entende do assunto.

O mundo da moda nunca faz o caminho inverso, seguindo sempre para frente enquanto algumas pessoas buscam ressuscitar a antiga moda do passo, trazendo a vida peças consideradas ultrapassadas antigamente. Costureiras também reaproveitam roupas antigas, é o meio que muitas pessoas encontraram para recuperar roupas antigas que compraram em brechós ou ganharam de parentes.

 

Incentivo ao corte e costura

Lembram quando eu citei a cultura da mãe ensinando a filha o ofício de costureira e que isso, hoje em dia, não tem sido tão praticado? Atualmente, o mercado de costura tem ganhado força por um motivo em especial, além da preferência dos clientes por roupas exclusivas e de qualidade, o incentivo a prática.

Com o mercado da moda em expansão para novos sonhadores que pretendem adentrar essa indústria, os cursos de corte, costura e modelagem entraram para os “favoritos” entre muitos jovens e até pessoas mais velhas, sendo usado como uma forma de passar o tempo como um meio de empreender.

Com cada vez mais concorrência no mercado, os ateliês de costura estão buscando se reinventar, sempre trazendo peças exclusivas e ressuscitando modas antigas que foram grande tendência em décadas passadas.
Link
Relacionadas »
Comentários »