24/07/2020 às 15h03min - Atualizada em 24/07/2020 às 14h57min

Aprenda em 5 passos como fazer seu e-commerce decolar

Veja estas dicas, e deixe seu e-commerce decolar de vez!

Faz algum tempo que você tem seu e-commerce, mas as vendas caminhavam a passos lentos e você andava sem tempo para se dedicar a esse canal. Aí veio a pandemia e o que era antes uma alternativa, um experimento, apesar de promissor, se tornou praticamente o único caminho pra a sobrevivência do seu negócio.

Seus olhos se voltaram com imenso interesse a esse canal, mas percebeu que estava atrasado e uma parte da concorrência parecia já ter entendido melhor o caminho das pedras, enquanto você estava literalmente correndo atrás do prejuízo.

Logo após o início da quarentena, em abril de 2020, o e-commerce brasileiro cresceu 81% em relação ao ano anterior, faturando R$ 9,4 bilhões de acordo com o portal Compre&Confie. E muitos compraram na internet pela primeira vez.

Pra quem ainda não deu importância para o comércio eletrônico, agora parece desesperador. Mas temos uma boa notícia: a compra no meio digital só está começando, ainda vai crescer muito.

Que tal agora investir nesse negócio e garantir seu espaço no mundo digital?

Conheça os principais passos para fazer seu negócio online finalmente decolar:

1- Sua loja digital é uma unidade de negócio

Quando você resolve abrir mais uma loja, já põe na ponta do lápis os custos de aluguel, reforma, estrutura, funcionários, estoque, etc. Na internet, não é diferente. Você também precisa pensar estrategicamente nos investimentos e ações que vai realizar, na rotina que deverá ter pra conquistar rentabilidade e nos profissionais que deverão cuidar da sua loja. 

Até mesmo grandes marcas vem ampliando suas vendas com operações próprias de comércio eletrônico. Isso tem um forte significado de mudança, não?

A boa notícia aqui é que o custo mensal de uma loja na internet pode ser menor do que de algumas lojas físicas, dependendo claro de sua meta e tamanho de atendimento. E os investimentos crescem a medida que o negócio vai dando retorno.

 

2- Chegue aonde seu consumidor está

O bom lojista sabe a importância do ponto. Deve ter um número relevante de pessoas circulando, uma placa visível, ser conhecido na vizinhança. Na sua loja digital, não é diferente. Sem boas campanhas, seu e-commerce não chega nas pessoas que querem comprar seus produtos. É como ter uma loja no deserto. Vai ter compra? Vai, mas serão raras. Aí não vale dizer que a internet não dá certo. 

E o marketplace? Ainda que você tenha seu próprio e-commerce, divulgar seus produtos em bons marketplaces faz parte do jogo, afinal se seu público está lá, ele poderá se interessar e comprar. Isso vale também para várias redes sociais que criaram vitrines de produtos e buscadores

Então por que ter seu próprio e-commerce? Ele é importante se você quiser manter o controle sobre suas próprias vendas. Afinal seus produtos vão ser expostos sem a tentação de outras marcas concorrentes se apresentarem ao seu público como mais uma opção. 

Além disso, com seu próprio e-commerce, você aprende mais sobre comportamento do seu público e também, por conhecer melhor a jornada de compra, pode oferecer produtos no momento certo porque manterá uma conexão com seu consumidor.

3- Seja parceiro do seu público 

Personalização e benefícios por fidelidade acontecem tanto na loja física quanto na internet. Se você investe em toda a jornada do consumidor, tem um atendimento ágil e eficiente, com rastreamento da entrega e aberto para reclamações e sugestões tem muito mais chance do seu cliente se fidelizar. 

O pós-venda também é muito importante. Oferecer benefícios como frete grátis para compras de ticket maior ou vale desconto e até cashback podem ajudar a fidelizar seu cliente.

4- Não complique a vida do seu consumidor

Uma loja bagunçada não vende tanto quanto uma loja bem planejada. Ofereça produtos organizados por linhas estruturadas. 

Também é importante que seu e-commerce seja inteligente para poder oferecer produtos complementares ou alinhados com o interesse de seu consumidor.  É possível acompanhar a jornada de compra dele e entender onde ele desiste da compra. Muitas soluções simples resolvem problemas que estavam impedindo o consumidor de continuar. O cadastro, por exemplo, é uma parte importante na conclusão da venda, assim como o método de pagamento. Se o processo for complicado, o consumidor desiste antes de finalizar a compra. 

5- Tenha uma bom time

Você pode aprender tudo sobre e-commerce, contratar sua própria equipe ou contratar uma agência para realizar o trabalho com maior inovação. 

O importante é saber que, para ter uma boa performance, é preciso criar várias campanhas bem feitas, saber analisar bem os dados de comportamento, traçar estratégias de SEM e SEO e fazer testes A/B além de acompanhar a jornada de seu consumidor, o que fará uma enorme diferença na performance da sua loja. 

Se avaliar o tempo de retorno e o desempenho das vendas, chegará a conclusão que contar com pessoal especializado é muito mais lucrativo para seu negócio.

Link
Lucas Widmar Pelisari

Lucas Widmar Pelisari

Descobrindo o Marketing Digital, dicas de como aumentar tráfego orgânico e otimização no posicionamento de domínios perante motores de busca

Relacionadas »
Comentários »