17/06/2020 às 13h15min - Atualizada em 17/06/2020 às 13h11min

Como Restaurantes Podem Sobreviver à Crise do Coronavírus

Você tem um restaurante e está enfrentando dificuldades financeiras por causa do coronavírus? Então não deixe de ler este artigo para saber o que fazer.

Desde o início do ano, o coronavírus está presente no Brasil e mesmo nós já estando em junho de 2020, pouco coisa evoluiu em relação ao combate a esse vírus.

 

Ou seja, muitos brasileiros continuam sendo infectados, a taxa de isolamento social não é a adequada em grande parte do país e diversas pessoas estão perdendo esta batalha contra a covid-19 todos os dias.

 

E nesse cenário tão difícil, inúmeras empresas estão tendo prejuízos financeiros, tendo que demitir funcionários ou mesmo fechar as portas - inclusive donos de restaurantes.

 

Isso porque, as pessoas não estão podendo (ou querendo) sair de casa para ir em restaurantes, bares, lanchonetes… E é nesse momento que os donos de negócio precisam se reinventar rapidamente e pensar em novas estratégias para não fechar o mês (ou o ano) no vermelho.

 

Sendo assim, como restaurantes podem sobreviver à crise do coronavírus? É isto que você vai descobrir no artigo de hoje!

Adaptação, inovação e criatividade

 

Essas três palavras são essenciais para quem busca sair do negativo ou evitar chegar nele em tempos de crise, não importa a área de atuação.

 

Isso porque, já que o fluxo de clientes não é mais o mesmo, é preciso buscar maneiras de continuar oferecendo um serviço de qualidade e claro, respeitando as medidas de higiene e isolamento social. Mas como?

Avaliações e negociações

 

Nesse momento de crise, uma ação de suma importância é fazer avaliações detalhadas a respeito de tudo o que envolve o empreendimento alimentício, como:

 
  • Rever a cadeia de suprimentos;

  • Avaliar onde é possível economizar ou mesmo cortar;

  • Procurar preços melhores;

  • Repensar estratégias.

 

Também é essencial avaliar o que costuma sair mais do restaurante. Por exemplo, se você vende 10 opções de pratos e há 6 que vendem mais, invista apenas neles. Evite gastar dinheiro agora com suprimentos/produtos que são mais difíceis de vender.

 

Afinal de contas, o dinheiro precisa ser utilizado de maneira muito bem pensada agora.

 

Além disso, após essa parte mais analítica, é preciso fazer (re) negociações, seja com a imobiliária (por conta do aluguel, caso este seja seu caso), com os fornecedores, com os funcionários… enfim, é preciso buscar maneiras para reduzir os custos ao máximo.

Delivery

 

Seja seu restaurante pequeno, médio ou grande, ele precisa investir em um sistema de delivery mais do que nunca neste momento. Afinal, se as pessoas não estão indo comer em seu restaurante, bar ou lanchonete, leve a comida até elas.

 

Ou seja, coloque o cardápio do restaurante à disposição de maneira online (seja no site da empresa ou em um aplicativo como ifood, Rappi e Uber Eats), para que assim os clientes possam continuar comprando pela internet.

 

As pessoas estão cada vez mais conectadas e muitas vezes é mais fácil pedir um almoço ou uma janta por meio de um aplicativo, do que ir ao mercado comprar os produtos e ingredientes para depois fazer a comida. 

 

Praticidade e agilidade fazem parte da vida da maioria dos consumidores atuais e por isso é importante se adaptar a elas.

Marketing digital

 

“A propaganda é alma do negócio”, você já deve ter ouvido essa frase em algum momento da vida, certo? E é mesmo!

 

Sem divulgação, sem estratégias de marketing e publicidade, qualquer negócio dificilmente irá prosperar. Afinal, as pessoas precisam ver e conhecer a sua marca, o seu estabelecimento.

 

Sendo assim, investir em marketing digital atualmente é fundamental.

 

Isso porque, em casa, as pessoas mais do que nunca estão acessando a internet todos os dias, seja para ler notícias, fazer pesquisas, trabalhar, estudar, acessar as redes sociais….

 

Portanto, um restaurante que quer sobreviver à crise (ou qualquer outro negócio), precisa estar na internet de maneira efetiva, seja com um site, um blog, um canal no YouTube, anúncios, páginas nas redes sociais, etc.

 

Por exemplo, o Facebook e o Instagram são ótimas redes sociais para divulgar serviços/produtos, promoções, novidades e claro, interagir com o público. 

 

E como grandes empresas sabem, ter uma boa relação com os consumidores é de grande importância para qualquer negócio, ainda mais em momentos de crise. 

 

É preciso demonstrar a eles que a sua empresa está ciente dos acontecimentos e está trabalhando vigorosamente para continuar oferecendo o melhor produto e/ou serviço.

 

 

De hoje em diante

 

Restaurantes preocupados em sobreviver à crise do coronavírus precisam se adaptar ao “novo normal”. 

 

Ou seja, os restaurantes a partir de agora precisam mostrar aos consumidores que estão cientes e preparados, colocando em prática todas as medidas necessárias de higiene em seus estabelecimentos.

 

Então, por exemplo, todos os colaboradores precisam usar máscaras, passar álcool gel antes, durante e depois dos atendimentos, os móveis para restaurante - principalmente as mesas, precisam de um certo espaçamento para evitar proximidade e aglomerações, etc.

 

Dessa forma, o restaurante estará gerando valor e atraindo clientes mesmo em momentos difíceis, pois estará demonstrando preocupação e cuidado com todos, tanto os funcionários quanto os clientes.

Link
Relacionadas »
Comentários »