22/05/2020 às 15h10min - Atualizada em 22/05/2020 às 15h10min

Bruno Sartori e Fernando 3D buscam investidores para desenvolver a nova fronteira da tecnologia do deepfake

Do mundo das animações 3D para a carreira de agente artístico, Fernando 3D fala sobre o desafio de agenciar Bruno Sartori, jornalista que ficou famosos fazendo vídeos deepfakes de Bolsonaro, Moro e diversas personalidades políticas.

Bruno Sartori e Fernando 3D /Reprodução / MF Press Global
Bruno Sartori, o bruxo dos deepfakes, agora uniu-se a um novo parceiro, o seu mais novo agente e diretor de arte digital Fernando Rodrigues, conhecido como Fernando 3D, que é amigo pessoal do jornalista e agora aventura-se neste novo caminho em busca de alcançar novos níveis nesta tecnologia promissora.

Mesmo com a pandemia, Bruno tem uma agenda lotada de entrevistas por webcam, lives, podcasts, radio, em casa por enquanto. Mas agora conta com Fernando 3D, que será seu assessor em São Paulo, para ajudar a organizá-las: “Por conta da pandemia tivemos que parar todas as palestras, entrevistas nas emissoras de televisão e etc.”

Novos desafios

Apesar de ser novato no mundo do agenciamento artístico, Fernando 3D conta porque aceitou encarar o desafio: “O Bruno tem desenvolvido um trabalho incrível e conta com excelentes assessores na Bahia. Agora eu aqui em São Paulo venho para somar a este time, como agente. O que me facilitou aceitar este desafio foi o meu networking com artistas, outros influenciadores e por onde trabalhei. Desde agencias de publicidades, a empresas de nome, multinacionais, produtoras, eventos e palestras que participei. Além disso, como diretor de arte e designer, participei de muitos projetos tecnológicos e de multimídia, o que me ajudou com contatos de fornecedores e especialistas em algumas áreas”, ressalta.

Apesar da rotina puxada, Fernando revela que há grandes benefícios em trabalhar neste ramo: “Estou gostando bastante dessa aventura. O Bruno Sartori se tornou além de um agenciado um grande amigo. Tenho muita gratidão pela amizade ele e outras como Irmãos Piologos, Rogério Vilela e Paulinho Serra.

Investimentos para novas aventuras

Outro desafio de Fernando 3D é conseguir captar investimentos para novos projetos de Sartori: “Estamos nos aventurando e correndo atrás de investidores anjos para enfrentarmos mais uma nova aventura e etapa. Temos alguns nomes e pessoas do nosso lado. A ferramenta que temos em nossas mãos é muito poderosa, fazendo a tecnologia, investigação, cinema brasileiro e etc., para entrar em outro patamar. Estamos correndo com alguns projetos em paralelo, entre eles aplicativos para Celular (Android e Apple), Produção Cinematográfica, entre outros. E claro, além de tudo isso produzindo conteúdos interessantes e humorísticos. Para nos manter estamos usando o Apoia.Se ( https://www.apoia.se/brunosartori ) já que estamos parados com palestras, eventos, produção e etc., que seria uma das nossas principais fontes de renda.”

Estudos e projetos

Em paralelo, o assessor conta que ele e Sartori estão aperfeiçoando os conhecimentos em TI e design trabalhando juntos em novos projetos: “Apesar da pandemia com os estudos estamos a todo vapor. Já conseguimos desenvolver fotos que se mexem capturando nossos rostos ao mesmo tempo. Por exemplo conseguimos fazer a Monalisa cantar “Evidências” do Chitãozinho e Xororó (risos). Também conseguimos fazer com que as cantoras da famosa banda Abba cantasse em português. E também, conseguimos com que o Bolsonaro cantasse “bom xibom” do grupo de axé As Meninas. Como se fosse um pronunciamento. O nosso humor é uma mistura de CQC com Casseta e Planeta.”

Uso e divulgação do deepfake

Para divulgar o trabalho, Fernando conta que as ferramentas desenvolvidas por eles são o principal cartão de visita: “Com tudo usamos a ferramenta como uma forma de divulgar que vc não pode acreditar em tudo que lê. Neste caso dessa ferramenta nem tudo o que você vê, assiste e ouve. Estamos de olho em um futuro próximo e tecnológico. Sendo assim agregando a ferramenta, fazendo estudos e usando nossas habilidades e criatividade para promover nossas imagens.”
Link
Relacionadas »
Comentários »