14/05/2020 às 17h47min - Atualizada em 14/05/2020 às 17h47min

Exposição digital Queerentena começa dia 25 de maio

Renato Galvão
Pandemia (Clara de Cápua)
Queerentena é a primeira exposição digital do Museu da Diversidade Sexual (MDS), que se inicia em 25 de maio de 2020, data de comemoração de oito anos do museu. A mostra conta com 60 obras e destaca os modos que artistas LGBTI+ estão encontrando para criar e pensar neste momento de isolamento social devido a pandemia do Covid-19.
 
A curadoria das obras é de artistas reconhecidos na causa LGBTI+, que muitas vezes sofrem o que a população em um todo está sentindo nos últimos meses, que é a solidão, ansiedade, insegurança, medo e isolamento. 
 
"Nesse cenário de pandemia, o MDS se torna uma ferramenta importante para conectar e estimular a criatividade da comunidade, assim como ampliar a divulgação da produção artística LGBTI+ para o mundo" diz Franco Reinaudo, diretor do Museu da Diversidade Sexual.
 
Akira Umeda; Alan Piter Moraes Rios; Andrés Carmo; Caju; Carolina Lobo e Catarina Vaz; Cheo Gonzáles; Chica Vamo; Chico Monteiro; Coletivo "Haus of X"; Eduardo Mauer; Emily Lumbreras; Erick França; Fernanda Degolin e Jessica Crusco de Queiroz; Gabriel Darcin; Gabriel Tantacoisa; Joice Mendes; Julia Aiz; Keila Orona; Leíner Hoki; lualeo; Marcelo Prudente e Pedro Orlando; Maysa Sigoli; Rick Rodrigues; Rodrigo Kupfer; Sabrina Savani; Stephanie Gaddi Pollo; Tata Barreto; Vantees e Vinicius Monção são os artistas contemplados com a exposição. 
Link
Relacionadas »
Comentários »