05/09/2013 às 17h27min - Atualizada em 05/09/2013 às 17h27min

Confiram o som da banda “Serial Funkers”!

A Música já é uma coisa boa por si só e quando juntada à amizade, em lugares e momentos de festividades; aí fica melhor ainda!

Nando Pires

Hoje venho lhes apresentar uma banda composta por amigos e que literalmente botam fogo na fogueira, incendiando qualquer festa. Falo da Serial Funkers: Uma banda paulistana que bota pra quebrar em shows coorporativos, festas, bares e em grandes festivais (já vi seus shows em cada uma dessas ocasiões).

Como seu próprio nome diz, a tônica é o legítimo funk norte-americano, que destila todo o balanço do swing negro que a África fez aportar nas Américas (assim como aconteceu com o samba, no Brasil). Quero salientar que apesar dos nomes iguais, esse estilo do qual falo é centenário, foi há séculos para os USA, onde se encontrou com o blues e com o jazz, mesmo antes de receberem essas nomenclaturas e têm uma riqueza enorme quanto à sua instrumentação, harmonias e melodias. Não tem semelhança alguma com o funk carioca, que é um gênero recente e feito apenas com bateria eletrônica e voz.

A palavra Serial do nome da banda, dos caras, já deixa claro o quanto obcecados pela música eles são! Quase como os serial killers são pelas suas vítimas... (risos) Mas nesse caso, é pela perfeição na execução dos arranjos diferenciados que fazem para as músicas, que sempre levam essa pitada, a mais, do balanço e do gingado “sangue bom”!

Um dos trabalhos da Serial Funkers é o show “Soul Roberto”, que apresenta as músicas do rei – Roberto Carlos – com essa acalorada roupagem e, para os leitores e amigos de Araras, fica a dica da apresentação que eles farão no “Teatro Estadual de Araras”, dia 21 de setembro, à partir das 20h30min. Certamente será um ótimo e divertido programa para todas as idades, visto se tratar de uma das mais consagradas bandas da atual cena musical paulistana!

Nesse espetáculo (Soul Roberto) a Serial Funkers apresenta versões parcialmente ou completamente repaginadas de décadas dos estratosféricos sucessos de Roberto Carlos, sempre com uma roupagem mais pulsante e moderna: Vale à pena conferir!

 Há três curiosidades sobre a Serial Funkers que são bem legais: A primeira delas é a sua formação, que vem com os músicos Lugutta na bateria e Luciano Ribeiro no contrabaixo, compondo uma cozinha fortíssima! O vocal fica por conta do cantor Regis Paulino e ao invés de vir com a usual guitarra, ela traz um tecladista que toca numa conexão tão musical e simbiótica com os arranjos, que consegue dar conta total do recado e deixar o som ainda mais peculiar, é o intrumentista Herbert Medeiros e seus fast fingers on the keyboard! Escrevendo sobre música e tantos anos e sendo guitarrista, eu nunca tinha visto e ouvido uma banda sem esse poderoso instrumento, que soasse completa!

A segunda curiosidade da Serial Funkers é a quantidade de participações especiais que eles já receberam em seus shows (e vice-versa), com artistas de renome nacional, como Tony Garrido, Wilson Sideral, Claudio Zoli e Ed Motta. Este último que vem fazendo dessa banda o seu próprio conjunto musical quando se apresenta em São Paulo. Há inclusive os seguintes dizeres do cantor e apresentador Ronnie Von, sobre o grupo: “O Swing dessa banda ninguém tem. Essa banda, eu vou dizer: É o máximo!”

E a última curiosidade fica por conta das cordas vocais de Régis Paulino, que atinge notas muito altas e também traz um uso bem diferente da técnica do falsete para a música pop. Muito legal, mesmo!

Interessou?! Então segue o endereço oficial da banda Serial Funkers, para que ouçam suas músicas e confiram sua agenda de shows: www.serialfunkers.com.br

Mais uma vez me despeço desejando um ótimo, divertido e revigorante final de semana, desta vez ao som da black music, pulsante e pujante da banda “Serial Funkers”!

Link
Tags »
Relacionadas »
Comentários »