09/02/2013 às 11h53min - Atualizada em 09/02/2013 às 11h53min

Mycosmol

Por que o Enfermeiro do Trabalho deve realizar o acolhimento de pessoas com deficiência?

Professora e Enfermeira - Carla Viana de Santa Rosa

Nos últimos anos algumas empresas, buscando respeitar as diferenças e também se colocar de uma forma mais respeitável diante do seu público alvo, vêm investindo na contratação de profissionais portadores de diferentes deficiências.


A inserção social, apesar de parecer um assunto recente, é antiga e vem sendo discutida em seus vários aspectos, necessita ser entendida e de uma melhor forma estudada a fim de que todos tenham a capacidade de ajudar e respeitar o outro em diversos ambientes, tais como escolar, empresarial e de saúde.


O Enfermeiro do Trabalho é um profissional presente em grandes empresas e está apto a realizar programas de saúde, estudos de absenteísmo, cadastro dos dados de saúde dos funcionários, políticas de saúde ocupacional dentre outras funções. Além disso, ele deve sempre ajudar o seu cliente nos quesitos de saúde, educação e humanização. Para que essas funções ocorram de forma correta, o Enfermeiro deve conhecer os funcionários da empresa, familiarizar-se com eles e acima de tudo com a rotina do local. Chega-se a um problema quando o enfermeiro não desenvolveu a habilidade de conversar e acolher uma pessoa portadora de alguma deficiência e não ampliou a capacidade de envolver esta pessoa com o grupo.


As políticas públicas que foram lançadas nos últimos anos requerem um preparo do Enfermeiro do Trabalho e de profissionais da saúde para acolher o indivíduo com necessidades especiais, promovendo também maior prestigio ao profissional e maior dignidade ao ser humano. Pessoas portadoras de síndrome de down, os cegos, os surdos, os mudos e os autistas, merecem tanta atenção quanto as consideradas normais, merecem alçar voos em sua carreira profissional e acima de tudo merecem saber informações quanto aos riscos de saúde no trabalho, sobre maneiras de prevenção e as políticas da empresa, e para que tenham esta informação passada de maneira inteligível e agradável o transmissor da mensagem deve estar preparado.


Tantos eventos sobre o descaso, a falta de educação e difícil comunicação entre pessoas tidas como normais com deficientes já ocorreram, o que se procura neste momento é uma saída satisfatória a ambos os lados, o que afinal seria a inserção social? Uma forma de entender o outro, de visualizá-lo de forma simples transformando seu dia a dia em uma tarefa simples.


Ficou interessado? Quer saber mais?

Acesse nosso site para obter mais informações: www.mycosmol.com.br 

Você também pode seguir os perfis nas redes sociais – FacebookTwitter e LinkedIn.

Link
Tags »
Relacionadas »
Comentários »