27/10/2016 às 22h55min - Atualizada em 27/10/2016 às 22h55min

Douglas Machaddo

Ator e Modelo

Thiago Santos
Foto: Kenji Nakamura
 Quem é o ser humanoDouglas Machaddo?
 Douglas Machaddo é um ser humano como outro qualquer cheio de sonhos e vontades e que acima de tudo não os deixa morrer, acredita em algo mais, que Deus e todo o universo estão ligados e que nada se encerra por aqui.
 Acredita que tudo que buscamos é possível, basta realmente ter fé, se entregar de verdade com o coração aberto e muita dedicação para realizar seus sonhos.
 Querer é poder, todos nós podemos! Levar essa mensagem a todos a minha volta é minha grande motivação!


 Douglas?

 Douglas acredita que com a arte é possível transmitir o que muitas vezes não expressamos em nosso dia-a-dia. Seja um sentimento, uma sensação, uma experiência, através dela conseguimos tocar o interior das pessoas.
 
Escolher o caminho da arte é colocar para fora o verdadeiro “EU”, livres e sem medo de ser como realmente somos.


 Já aos treze anos de idade deu seu primeiro passo no ramo da moda?
 
Desde pequeno acompanhei minha prima Inubia Machado em concursos de beleza os quais ela sempre ganhava e eu achava tudo muito lindo, não só pelos títulos conquistados mas pelo ser humano que ela é, me parecia que a beleza não era só física, era algo que vinha de dentro.
 Então aos 13 anos meu pai me falou de um grande concurso de modelos da minha região, realizado pela Cia Paulista de Moda sobre responsabilidade de Reginaldo Fonseca e Ming Liao Tao, grandes nomes do mercado de moda em nosso país.
 Me inscrevi e fui até a etapa final, daí em diante não queria mais parar, a vontade de me profissionalizar só aumentava.


 Quais foram as convicções para que tomasse tal decisão tanto naquele momento quanto na perpetuação no segmento da moda e arte?
 Foi ser presenteado pela Cia Paulista de Moda com um curso profissionalizante de modelo por 6 meses. Quando não conhecemos o mundo da moda, pensamos que vamos aprender somente desfilar e fotografar, na verdade aprendi a me conhecer e me tornar um ser humano melhor.
 Ter uma vida equilibrada e hábitos saudáveis são fundamentais para ser modelo e lidar com o mundo e pessoas a nossa volta, se você não está bem consigo, nada estará bem.


 Um salto da moda para o teatro?
 Após todo o aprendizado no curso de modelo, Reginaldo Fonseca sugeriu que eu estudasse teatro, então iniciei outro ciclo em minha vida.
 Me mudei para São Paulo para estudar no Teatro Escola Macunaíma, além do desafio dos estudos teatrais tinha que aprender a viver em uma grande cidade.


 De alguma forma se deu conta de que atuação e moda estão ligadas a arte da interpretação?
 Sim, estão totalmente ligadas. Existe um preconceito de que ser modelo é fácil, aliás falar de algo que não sabemos é muito fácil, entendo perfeitamente que o trabalho de ator exige certa complexidade e estudo, porém o trabalho do modelo não é tão diferente, você lida com desafios e pessoas completamente distintas a todo momento, te enxergam como um produto o qual tem que ser totalmente flexível e renovável, caso contrário você fica para trás.
 
Tanto o modelo quanto o ator estão ali para transmitir uma mensagem ao expectador, se não houver uma interpretação natural e realista de ambos os profissionais, você não chegou ao objetivo final.
 Por ter passado pelos dois lados da moeda, respeito muito o trabalho tanto do modelo quanto do ator, somos artistas da mesma maneira!


 A Capital Federal?
 Buenos Aires como o próprio nome diz “Bons Ares”. Conheci a cidade quando estava de férias em novembro de 2015 e então decidi me mudar e fazer uma temporada de trabalhos, senti a necessidade de algo novo, de desafios, praticar meu espanhol e retornar as aulas de dança.
 A Capital Federal é incrível, parece um pedacinho da Europa na América Latina, vivo cada dia intensamente. São desafios diários realizados com muito amor e dedicação, é a minha primeira temporada internacional de muitas que estão por vir. Só tenho a agradecer aos “Hermanos” que tem me recebido muito bem!! GRACIAS!!!


 Nos palcos houve uma personagem que te proporcionou alegrias diversas até superior que os demais já interpretados?
 A primeira vez quando fazemos algo é sempre inesquecível, quando realizei minha primeira peça profissional “Cegueira Democrática” no Teatro Brigadeiro em São Paulo, a qual falava de política e corrupção, foi uma grande satisfação.
 Meu personagem era um político corrupto que faleceu e era julgado por Deus, em todo momento surgiam testemunhas. Mesmo sendo o principal, esse personagem não falava, o meu trabalho de ator eram as reações e expressões diante de cada testemunha, foi um grande desafio que não esqueço mesmo após 7 anos.


 Do palco para campanhas publicitárias?
 Fazer publicidade é um desafio completamente diferente, você trabalha de 10h a 15 horas ou até mais para ter um resultado de 30 segundos. É como criar um projeto em um tempo muito curto e quando reúne toda a equipe para realizar tem que dar certo, não existe outro caminho.  Costumamos falar que “no final tudo dá certo”, claro depois de horas e horas de muito trabalho e dedicação de todos os envolvidos, que não são poucos.


 No campo da arte e moda sua alma tem sido alcançada com quais valores morais?
 Ser quem realmente sou, acredito que não chegamos a lugar algum se não sermos verdadeiros primeiramente conosco. Podemos construir um mundo ideal e um personagem, porém uma hora você vai se cansar de sustentar tudo aquilo e o castelo de areia vai desabar.
 Por isso sempre dou um passo sendo como realmente sou, prefiro pisar em um chão firme, dar um passo de cada vez e dormir com minha consciência tranquila do que alimentar a expectativa de como querem que eu seja.


 Podemos acreditar que os dois cursos citados à seguir são de grande importância para um artista?
 Completamente importante, um complementa ao outro. Acredito que teatro deveria ser grade curricular nas escolas. O ator quando inicia seus estudos tem que saber sobre Stanislavski, Karios, Gronhol e entre outros, porém estudar a sua consciência corporal e naturalidade de como atua em cena é de extrema importância para transmitir realidade ao expectador, isso só é possível se conhecendo e sentindo aquilo como realmente tem que ser. Não adianta você ter determinada intenção se interiormente você não sabe porque está fazendo aquilo.
 Estudar e buscar métodos novos e diferentes nunca é demais, atualizar e agregar conhecimentos mesmo depois de anos de experiência é de extrema importância em qualquer profissão, a vida é uma constante mudança e evolução.


 Para finalizar, se importa em expressar palavras que se tornem sinônimo de inspiração para o amigo leitor que também deseja viver em prol da arte? E também uma frase que seja capaz de descrever o que você sente por fazer algo que muito ama?
 Existe algo que nos motiva a acordar e viver todos os dias, se você não sente essa sensação é porque tem algo de errado em sua vida, por isso não tenha medo de mudar.
 Seja mudar um hábito, um trabalho, seus estudos, suas atitudes ... Antes de pensar nas pessoas que estão a sua volta, temos que pensar em nós, isso não é ser egoísta, é ser verdadeiro com você mesmo.
 Então nunca deixe de acreditar em você e nos seus sonhos, porque se não acreditar não existe motivos para estar aqui, muitas vezes as coisas não parecem fáceis e esse é o grande desafio da vida, SUPERAÇÃO!
 Nada como olhar para trás e ver como tudo mudou, permita-se hoje, amanhã e sempre!
 Um dia você desejou todas as coisas que tem agora, lembra?
Link
Relacionadas »
Comentários »