06/10/2016 às 14h29min - Atualizada em 06/10/2016 às 14h29min

Prêmio CLAUDIA 2.016

Mais uma cerimônia emocionante

Renato Galvão
Maria Cristina Oliveira e foto das vencedoras de Mariana Pekin
Na última terça-feira (04), o Teatro Santander em São Paulo, abrigou o Prêmio CLAUDIA, maior premiação feminina da América Latina, reunindo mulheres que atuam em prol do Brasil.
 
Ao todo, 22 finalistas participaram entre sete categorias, revelando o poder e o magnífico trabalho dessas mulheres, nas áreas de Ciências, Cultura, Negócios, Políticas Públicas, Revelação, Trabalho Social e Consultora Natura Inspiradora. 
 
A médica Adriana Melo, foi a grande vencedora na categoria Ciências, após comprovar a relação entre o vírus zika e a mal formação entre bebês.
 
Rozimere Santos Oliveira Souto é a Consultora Natura Inspiradora, devido sua liderança e organização na produção agrícola, gerando a ação empreendedora entre as mulheres no sertão paraibano. 
 
Em Cultura, Anna Muylaert, diretora do filme Que Horas Ela Volta? - detalhou a exploração do trabalho doméstico no país, sendo a grande homenageada dessa categoria.
 
Já em Negócios, Cristina Junqueira, criadora do Nubank Brasil, cartão de crédito sem anuidade, podendo ser gerenciado peloSMARTPHONE
, sem a necessidade de banco.
 
Samantha Karpe e Letícia Camargo Padilha - venceram em revelação, pois as estudantes criaram uma cobertura de via pública mais resistente, sustentável e econômica, que as atuais. 
 
Na categoria Políticas Públicas, venceu Maria Clara de Sena, primeira transexual no mundo em cargo de mecanismo de prevenção e combate à tortura, lutando pelos direitos LGBTs.
 
Marineide Silva, criadora da ONG Vida Corrida, foi a ganhadora em Trabalho Social, que auxilia mais de 500 crianças e adultos no Capão Redondo, região violenta de São Paulo.
 
O Prêmio CLAUDIA 2.016 foi organizado pela CLAUDIA e Editora Abril, com apoio da Natura Chronos e mais detalhes podem ser vistos no site www.premioclaudia.com.br
Link
Tags »
Relacionadas »
Comentários »