17/07/2015 às 16h08min - Atualizada em 17/07/2015 às 16h08min

Marcello Ramos

Bailarino e Ator

Thiago Santos

 Thiago Santos: Quem é o ser humano Marcello Ramos?

 Marcelo Ramos: Alguém que batalhou muito para estar onde está e batalha mais ainda para alcançar novos horizontes.

 

 Lembra da primeira apresentação e quantos dias durou tais emoções?

 A minha primeira apresentação se deu quando eu ainda era criança e nem foi nada profissional, representei o anjo Gabriel, mas a emoção eu me lembro como se fosse ontem, dias antes eu fiquei muito ansioso, acordava bem cedinho pra ler o meu texto, embora já o tivesse decorado, mas eu queria tanto fazer e que nada desse errado que eu não desgrudava daquele pedacinho de papel (era apenas uma fala de 4 linhas). Gostei tanto que queria me apresentar todos os dias. E minha mãe dizia que ia demorar para me apresentar novamente (rsrsrs).

 

 Mesmo não sabendo dançar. Acho fascinante esta arte, arte essa num passado não muito distante taxada como tola. Mas, nos dias de hoje, muitos olham para ela tomada de carinho e respeito! Como você se sente sendo um entre os muitos representantes de tamanho fascínio?

 Me tornei bailarino por um acaso do destino, na adolescência ainda morando no interior de Goiás eu gostava muito de assistir os programas de TV e sempre tinha artistas cantando com um ballet os acompanhando, eu achava muito bonito mas eu não sabia que eu sabia dançar, e de fato não sabia mesmo (rsrs), não tecnicamente falando, era puro instinto até que uma dia assistindo um ensaio de uma dupla sertaneja fui convidado pra dançar em um evento com eles e aceitei, no momento que subi ao palco senti uma emoção que não cabia em mim, e percebi que eu poderia levar alegria para as pessoas não só interpretando textos mas também dançando, passando emoção com movimentos, e aí fui atrás de aprimorar o meu conhecimento e me sentir bem no palco, que ė um lugar sagrado pra mim.

 

 Levou tão a sério seu amor pela arte ao ponto de se formar?

 Sim, fui percebendo no decorrer do tempo que não dava pra fazer o que eu fazia apenas por intuito e  tinha que me aprofundar na arte que havia me escolhido, por que não somos nós que escolhemos essa profissão, é ela quem nos escolhe,  então fui estudar ballet clássico, deixando um pouco de lado o teatro, e quando eu estava quase terminando minha formação clássica acordei pra vida e percebi que poderia complementar a dança com o teatro e vice-versa. Foi quando fui estudar teatro e depois de muitos trabalhos realizados em Goiás me mudei pra São Paulo e vi que  poderia agregar outra arte na minha vida, e resolvi estudar canto, que na verdade ainda estudo aos trancos e barrancos (rsrsrs), mas  ainda chego lá.

 

 Quais os bons frutos no ato em que de um lado se depara com a arte da dança e do outro, da interpretação?

 Então, eu acho de verdade que todo bailarino deveria estudar um pouco de teatro e todo ator deveria estudar um pouco de dança, porque uma arte completa a outra e com certeza quem fizer isso só tem a ganhar, o palco é um lugar de muitas possibilidades.

 

 Espetáculo “Mônica e Cebolinha no Mundo de Romeu e Julieta”?

 

 Nossa, pra mim foi um presente fazer parte desse projeto tão lindo. Eu já fazia parte do elenco de outros projetos menores da Maurício de Sousa Produções, mas quando me convidaram para estar nesse projeto que era um projeto grande e que fazia parte da comemoração dos 50 anos de uma personagem tão querida por todos que é a Mônica, fiquei sem palavras. Foram quase 3 meses de preparação, ensaiando 7 horas por dia, 5 dias por semana, com grandes profissionais como Inês Aranha que fez um trabalho de preparação  incrível com o elenco, a Raquel Rosa que é uma excelente diretora e coreógrafa, o querido Mauro Sousa que assina a direção geral e é claro, todo o elenco talentosíssimo, sem falar da técnica, que sem eles nada funcionaria.

 

 Espetáculo “Um Plano Para Salvar o Planeta”?

 Esse ė outro espetáculo da turma da Mônica que é lindo, aliás todos os projetos deles são maravilhosos, mas esse em particular está muito presente na minha vida, porque ainda estamos rodando com ele. É um espetáculo didático que tem como intuito conscientizar as crianças  sobre a importância de jogar o lixo no lixo e ajudar o nosso planeta, me divirto muito. É gostoso estar no palco, pois se trata de um espetáculo leve  e de fácil entendimento. Maravilhoso!

 

 Também trabalhou em produções muito querida  pelas crianças?

 Sim. Sempre fiz musicais infantis porque amo esse universo, e a maior referência  que temos nessa parte é a Disney, já fiz alguns espetáculos baseados nos grandes clássicos da Disney. Assim como a maioria dos atores que trabalham em musicais, estamos sempre fazendo testes para novas produções mas quando fiz uma audição aqui em São Paulo para participar de um show gigantesco deles,  não acreditei quando me chamaram. Pois eu já havia feito uma produção inspirada no personagem  Tarzan com uma Cia de teatro de Belo Horizonte, mas estar no elenco de um espetáculo “Tarzan” autorizado e feito por eles, os grandes idealizadores dessa fábrica de sonhos, não tem comparação,  é todo um carinho,  um cuidado diferente sabe? Foi mágico ser dirigido e coreografado por grandes diretores e coreógrafos dessa fábrica de sonhos chamada Disney.

 

 Sua arte alcançou o fantástico espaço televiso?

 Sempre sonhei em estar na TV, e  fazendo algo de qualidade. Porém, fiquei com a impressão de que não seria possível, daí, quando estava quase desistindo, num belo dia, o telefone toca e ao atender, não conseguia acreditar nas seguintes palavras: “Oi Marcello, aqui é a Luciana Maradei coreógrafa do SBT”. Fiquei em estado de choque, “mudo” por alguns segundos (rsrs). Ela ligou com o objetivo de me convidar para participar de um quadro que passava dentro do programa Silvio Santos. Depois de um tempo o quadro acabou, aí pensei: “Que legal, consegui realizar meu sonho”. Segundos depois me dei conta de que queria mais e mais. Felizmente, o futuro mais uma vez me surpreendeu. Novamente o telefone tocou, era o talentoso Eudoxo Junior (Coreografo do programa Raul Gil) me convidando para integrar o ballet pertencente ao programa. Prontamente aceitei e mais uma vez pude viver mais do meu sonho. Fascinante.

 O tempo passou e eu estava distante das telinhas. Trabalhando no teatro. E no termino de um espetáculo, a preciosa e querida Luciana Maradei mais uma vez me convidou, neste convite, a proposta era para que eu integrasse no ballet do programa “Máquina da Fama”, e de lá para cá, já se foram quase 2 anos no programa. E em meio tudo isso, o meu sonho se concretizando e se solidificando, integrei o ballet do programa Festival Sertanejo, apresentado pelos talentosíssimos Chitãozinho e Xororó. Tudo no SBT, que é uma casa maravilhosa, por isso, sou muito feliz em estar lá e tenho que agradecer imensamente a preciosa Luciana, “culpada”  por tudo isso (rsrs), cooperando em prol do meu sonho. Além, do precioso Eudoxo Junior, muito obrigado!

 

 Atuou numa dramaturgia?

 Foi um trabalho bem curto. Dois capítulos com cenas rápidas, mas foi muito bacana. Atuei com a atriz Mônica Carvalho, que aliás é muito generosa em cena.

 

 Para finalizar nos fale dos seus projetos atuais e futuro!

 Atualmente estou no ballet do programa “Máquina da Fama”  apresentado pela competente e carismática Patrícia Abravanel.

 Além de fazer parte de uma produção infantil que estava em cartaz em São Paulo, e agora estamos apresentando em algumas cidades o espetáculo “Congelados” da  CIA Gogô. Produzido pela querida Bruna Izar, direção do também espetacular Diego Chimenez, e um elenco lindo.

 Juntos  (CIA Gigô), estamos dando inicio em um novo projeto. Breve será anunciado, e garanto que não faltará qualidade.

 Também estou ministrando Workshop sobre Stiletto Dance.

 Finalizo agradecendo ao amigo leitor pela simpatia, ao dedicar do seu tempo para ler a entrevista. E todos estão convidados para acompanharem meu trabalho.

 Email:

mrproducoes.contato@gmail.com

 Twitter:

@marcelloramosmr

 Instagram:

@marcelloramos

 

 

 

Link
Tags »
Relacionadas »
Comentários »