18/06/2015 às 14h40min - Atualizada em 18/06/2015 às 14h40min

Mauro Jorge

Escritor, Comunicador e Palestrante

Thiago Santos

 Quem é o ser humano Mauro Jorge?

 Mauro Jorge é de fato um ser humano. Durante muito tempo na minha vida busquei a santidade, a espiritualidade e algo que fosse maior que eu, porém, descobri que a maior felicidade dessa vida é ser humano, é viver a realidade de ser esta espécie que entre defeitos e qualidades, sobra a especialidade de ser único. Dentro desta humanidade, eu sou um cara com um excelente coração e com milhões de defeitos. Sou o tipo de pessoa que não se contenta com respostas fáceis e com fugas. Enfrento a vida de frente sem medo de nada (exceto baratas). Sou do tipo que detesta respostas como: “foi um milagre”, “mistério de deus”, “porque sim”, “porque não”, “porque deus quis”, “porque eu quero”, e afins. Sou do tipo que não preencho lacunas com divindades, vou atrás de respostas concretas e de evidências sempre. Quando não descubro algo, sigo estudando porque sei que a resposta estará mais na frente. Um ser humano feliz, simples e que prefere viver a sonhar.

 

 Quando iniciou sua caminhada em prol da arte já tinha em mente que construiria o que já construiu até o exato momento? Ou tudo foi acontecendo como seguimento de um fluxo natural?

 Em minha vida deixo que o fluxo sela natural em tudo. Escrevi meu livro simplesmente para ter a minha história registrada. Fui palestrante porque amava ajudar, todo o resto é conseqüência. Enquanto buscava, eu sempre encontrava, mas nem sempre o que eu queria, era o que eu necessitava. Depois que deixei de buscar, comecei a fazer tudo por amor, daí encontrava exatamente o que necessitava. Tudo que tenho é conseqüência de um trabalho com prazer e sem fazer muitos planos.

 

 

 

 

 Co-autor do Livro "O Caminho ao nosso encontro"?

 É um livro super simples, de fácil leitura e de uma história 100% real. Ele conta a história da minha peregrinação no Caminho de Santiago de Compostela, onde em 29 dias eu caminhei 817Km da França até o Norte da Espanha. Fui em busca de mim, fui em busca do meu “eu” interior. Fui fazer este Caminho buscando respostas e ali percebi que não haviam perguntas. No Caminho, conhecia a minha companheira de vida (Isabel Blanco), que é espanhola. Nos apaixonamos e hoje vivemos juntos. Decidimos largar tudo e viver uma vida compartilhando tudo que esse mundo nos proporciona. Eu convidei a mesma para escrever o seu ponto de vista deste encontro e mesclamos em um livro com muita emoção, muita história bacana, alegre, e que fala de um amor real, sem príncipes, nem princesas, apenas duas pessoas querendo compartilhar o prazer de viver. Acho que se pode tirar um pouco de muita coisa no livro. Superação, coragem, liberdade, amor e amizade.

 Link da minha Página:

https://www.facebook.com/maurojorgeescritor

 Link para adquirir o livro:

http://www.mercadoliterarte.com.br/O-Caminho-ao-nosso-encontro/prod-2265282/

 

 

 

 

 O que foi determinante para que o homem Mauro Jorge tomasse a decisão contida na pergunta a seguir?

 Era uma simples viagem onde iríamos comemorar uma data especial. Eu e minha companheira de vida fomos ao Peru e começamos ao pesquisar o que poderíamos fazer de bom por lá. Nessa busca, encontramos uma Aldeia onde precisava de voluntários na mesma época que estaríamos ali. Foi ali que o coração indicou algo que seria determinante, o amor. Depois do primeiro dia na Aldeia, eu já sabia que tinha essa missão de ajudar e comecei nesse mesmo dia a planejar de que maneira iríamos atuar.

 

 Programa Compartir?

 O Programa Compartir iniciou em uma de minhas viagens pelo mundo. Na ocasião, eu iria para Cuzco, Peru, e decidi ficar 15 dias em uma Aldeia chamada Yanapay. Antes de viajar, juntei os amigos e com a ajuda da minha companheira de vida comecei a pedir fundos para que pudesse levar para esta aldeia. Arrecadei muita coisa e acabei me apaixonando pelo trabalho no primeiro dia. Três meses depois eu já estava no deserto do Marrocos ajudando em uma outra associação no Povoado de Taznaqt. Desta vez me organizei um pouco mais. Fiz bolsas artesanais, camisetas com a logo do projeto, pintei quadros e vendemos tudo. A Arrecadação foi superior a do Peru e então decidi que esse seria o projeto, viajar pelo mundo em locais onde pudesse ajudar financeiramente e com educação social. Como engravidamos, ficou difícil seguir com estas viagens, pois a nossa bebê ainda é muito pequena. Mas não paramos o projeto, analisamos de que maneira poderíamos seguir com nosso trabalho que fazemos com todo carinho e amor. Depois de pensar bastante e estudar a situação, veio em mente uma idéia fantástica, trazer jovens para a nossa casa que fica na Espanha com o intuito de que os jovens possam ter uma visão melhor sobre o mundo. Agora em Janeiro trazemos 3 jovens do Brasil para passar um mês em nossa casa. Em Julho trazemos crianças do deserto de Sahara (Entre Marrocos e Argélia), todos refugiados de guerras civil. Esta viagem é repleta de cultura, meio ambiente, história, ciências, esportes e artes. Temos uma carga de atividades que inclui museus, atividades agrícolas, artesanatos, atividades de reciclagem e auto-sustentável, enfim, é um mês onde os jovens saem de sua zona de conforto e de sua rotina para enxergar um novo mundo, e claro que comece a pensar e aplicar em casa, tudo que aprendem aqui. Nós custeamos esta viagem que não é nada barata, por isso sempre buscamos ajudas de amigos e pessoas interessadas em ajudar. Deixo abaixo o link da página do projeto e o e-mail para que os interessados entrem em contato e possam nos ajudar neste projeto muito importante para o futuro de nossos jovens.

infoprogramacompartir@gmail.com                  

https://www.facebook.com/programacompartir14

 

 

 

 

 O prêmio maior para você é ver uma criança sorrindo em sua direção demonstrando o quanto lhe é grato?

 Acho que o prêmio maior é ver esta criança aplicando tudo que aprendeu no seu dia a dia, mas claro que não posso negar, ver as crianças e os jovens com aquele sorriso de gratidão no rosto paga qualquer esforço do mundo. Sou muito grato a vida e minha maneira de agradecer é compartilhando conhecimento.

 

 

 

 

 Comunicador?

 Acho que não tem prêmio maior para um comunicador que ser ouvido, principalmente quando você está passando uma informação importante. Eu adoro informar, passar conhecimento, ou debater assuntos importantes para a humanidade e isso faz de mim um comunicador. Na verdade sou um comunicador quase que 24h do meu dia.

 

 Palestrante?

 É um momento de grande responsabilidade. Ali eu me concentro ao máximo porque trabalho com palestras motivacionais e sempre tive como princípio, muito mais que trabalhar a retórica, ganhar a confiança dos meus ouvintes. Fazer com as pessoas tenham credibilidade em sua história é de fato o meu objetivo. Lembro de uma menina que trabalhava em um lixão do Rio de Janeiro e depois de assistir uma palestra minha ela voltou a estudar e depois se tornou gerente de uma grande empresa. Isso me fascina. Sempre digo que não faço nada, porque somente acendo a chama que existe dentro de cada um. Mostro para eles que é possível seja quem for, esteja onde estiver. Eu consegui, porque outros não podem? Fui pobre, tive fome, perdi minha mãe assassinada quando era um adolescente. Vivi em comunidade. Larguei os estudos para trabalhar e hoje sou quem sou. Essa chama está dentro de cada um de nós e para isso basta querer e acreditar. O meu trabalho é esse, fazer a pessoa acreditar nela e colocar a semente do querer, o resto, já está dentro de cada um.

 

 Radialista Locutor?

 Como radialista eu tive uma das maiores felicidades da minha vida. Eu amo carnaval, amo os desfiles da escola de samba do Rio de Janeiro. Para mim é uma das maiores expressões de arte, cultura, história, festa, alegria, musicalidade e tudo isso juntos no mesmo lugar. Fui Locutor de dois carnavais pela transamérica FM, também tive o prazer de trabalhar para rádios Web’s e sites dentro do Sambódromo, foi espetacular e valeu cada minuto.

 

 

 

 

 Produtor Executivo e Repórter?

 Foi um lado que descobri através da oportunidade. Acabei entrando em vagas de pessoas que saíram do cargo na última hora e abracei o desafio. Apesar de ter tido êxito e de ter gostado percebi que meu caminho era outro, mas amei fazer.

 

 Estudante de ciências do mar?

 Uma paixão dentro do casamento, quase que uma traição. Eu sempre fui de letras, sempre falei, escrevi. Sempre amei trabalhar com pessoas e de uns dois anos para cá eu me tornei um grande amante da ciência. Comecei a me interessar por filosofia, cheguei ao universo com a astrofísica, passeei pela astrobiologia e agora meu foco está na Universidade de ciências do mar, uma mistura de Biologia, Geologia, Química e Física que apesar de me fazer ficar louco, tamanha dificuldade, eu estou amando muito e pretendo escrever sobre conforme me especializar mais.

 

 

 

 

 Para finalizar nos fale dos seus projetos atuais e futuro!

 Meu maior projeto atual é viver. Concluir a minha universidade em Ciências do mar. Viajar mais pelo mundo. Passar conhecimentos para os jovens que passam pela minha vida. Cuidar do meu projeto. Escrever. Descobrir mais. Aprender mais. Perguntar mais. Cuidar da minha família. Sobre o futuro, ele dirá que caminho seguirei com esses projetos atuais. Pode ser que complete todos, pode ser que mude todos, pode ser muita coisa. Sinceramente vivo intensamente o hoje e meu futuro será de acordo com as oportunidades que me aparecem hoje. Meu único plano e viver, o resto vem chegando de acordo com o tempo e as minhas necessidades.

 

 

Link
Tags »
Relacionadas »
Comentários »