06/05/2012 às 17h44min - Atualizada em 06/05/2012 às 17h44min

Síndrome TV Fama atinge "Jornal Nacional"

O noticiário explorou o caso da divulgação de fotos íntimas de Carolina Dieckmann na internet.

www.fabiotv.com.br

Olá, internautas

Dois fatos agitam o meio artístico: o cantor Pedro Leonardo que passa por um processo de reabilitação, após um acidente automobilístico, e as fotos da atriz Carolina Dieckmann que circulam pela internet. Assuntos que ganhariam destaque, naturalmente, em programas de entretenimento na TV brasileira, como “TV Fama”, “Muito +”, “Hoje em Dia”, “Fantástico”, “Manhã Maior”, “Domingão do Faustão”, “Programa do Gugu” e atrações correlatas.

Apesar disso, um estranho fenômeno ocorreu nos telejornais. As novidades diárias do caso Pedro Leonardo invadiram “Jornal Nacional”, “Jornal da Noite”, “Jornal da Record, “SBT Brasil”, entre outros. Pedro não é um cantor de sucesso que estourou nas estações de rádios do Brasil afora. Nem um ídolo nacional que mexe com os ânimos da sociedade. Se o “Jornal Nacional” solta uma nota do caso, os outros telejornais imediatamente sentem na obrigação de também cobrir o acontecimento. Efeito cascata. A mídia abusou da cobertura pelo simples fato do “ex-fazendeiro” ser filho de Leonardo.

A constatação da síndrome “TV Fama” na nova linha editorial do “Jornal Nacional” ganhou mais força no último sábado (05/05).  O noticiário explorou o caso da divulgação de fotos íntimas de Carolina Dieckmann na internet. O advogado da atriz informou que Dieckmann estava sendo chantageada e entrará na Justiça para que as fotos sejam retiradas imediatamente dos sites.

O “JN” simplesmente promoveu ainda mais o caso. Os telespectadores que desconheciam o fato saíram da frente da TV e foram procurar as imagens “proibidas” na internet.  

A entrada de “notícias” das celebridades enfraquece os telejornais, em especial o “JN”  que já aparece como um retalho de informações sem profundidade.  As tramóias de Carlinhos Cachoeira e o julgamento dos envolvidos com o “mensalão”, por exemplo, deveriam ganhar mais atenção do chamado “hard news”.

Fabio Maksymczuk

Link
Tags »
Relacionadas »
Comentários »