13/05/2015 às 15h26min - Atualizada em 13/05/2015 às 15h26min

Águas de São Pedro lança aplicativo antidengue para moradores

Software faz parte do programa de ações que quer tornar o município de Águas de São Pedro, em São Paulo, o primeiro 100% digital do país. Case será apresentado durante evento inédito da Sator, em São Paulo

A cidade de Águas de São Pedro (SP), considerada a primeira e única cidade digital do país, inovou mais uma vez para garantir a qualidade dos serviços públicos oferecidos aos cidadãos. Através dos recursos tecnológicos disponíveis e da parceria com a Telefônica/Vivo, agora a população de pouco mais de três mil habitantes conta com o auxílio de um aplicativo antidengue, o “Águas sem dengue”. Após identificar possíveis focos do mosquito Aedes Aegypti, o app permite acionar, pelo próprio software, os agentes de saúde. O aplicativo pode ser baixado gratuitamente em qualquer smartphone com sistema Android.

O secretário de turismo, Fábio Pontes, explica que o aplicativo é de fácil manuseio para que toda a população possa colaborar. “Assim que o morador identifica um criadouro ele tira uma foto e adiciona no aplicativo. Logo em seguida pede-se o endereço do local, que pode ser encontrado com o auxílio de um GPS que integra o sistema. Ao completar essa fase, o munícipe fornecerá seus dados e uma breve descrição do local do foco. Automaticamente as informações irão para a Vigilância Sanitária”.

Pontes ressalta que apesar da cidade não apresentar altos índices de contaminação da doença, o aplicativo possui boa aceitação pelos moradores. “Percebemos que precisávamos melhorar a comunicação com a população para podermos identificar com maior agilidade os focos de dengue. Entramos em contato com a Vivo, explicamos a nossa ideia e eles elaboraram este projeto”, pontua o secretário, que irá participar da primeira edição do Connected Smart Cities.

Cidade Inteligente - O desenvolvimento do software faz parte de um programa de ações iniciado há dois anos, em parceria com a Telefônica/Vivo, com o objetivo de transformar Águas de São Pedro na primeira cidade 100% digital do país. Com extensão de 3,9 km2 e pouco mais de 3 mil habitantes, o menor município do estado de São Paulo já implantou diversos sistemas e ações que auxiliam no cotidiano dos moradores, como o estacionamento inteligente,  que utiliza sensores instalados nas vias para localizar vagas disponíveis; os sistemas que permitem agendar consultas na rede básica de saúde pela internet, a disponibilização de tablets para os alunos das escolas de educação pública, entre outros.

“Logo que implantados, os sistemas na área da educação foram os que chamaram mais atenção da população. Os pais de alunos da rede particular começaram a se interessar pelo novo método de ensino da rede pública, que passou a contar com tablets e sistemas online que permitem que os pais acompanhem, em casa, todas as atividades que o filho realiza na escola. Tivemos um aumento de 15% na migração de alunos da rede particular para a rede pública”, pontua Pontes. 

Águas de São Pedro é a cidade piloto de um projeto que pretende estender as parcerias público-privadas e as soluções de tecnologia para municípios maiores, com o intuito de melhorar a comunicação entre população e governo local. Esse e outros cases serão discutidos durante o Connected Smart Cities, evento inédito voltado à discussão de soluções para o desenvolvimento de cidades inteligentes no país. O secretário de turismo já está confirmado para participar do debate “Tecnologia e Informação: Infraestrutura para o Brasil”. O encontro acontece de 03 a 05 de agosto em São Paulo. Mais informações podem ser conferidas no site http://www.connectedsmartcities.com.br/ 

Sobre o Connected Smart Cities  - http://www.connectedsmartcities.com.br/ 

Em sua primeira edição, o Connected Smart Cities irá reunir empresas, entidades e governos para promover a discussão, a troca de informações e a difusão de ideias para que as cidades brasileiras possam tornar-se mais inteligentes, conectadas e subam um degrau na escala de desenvolvimento na próxima década, aproximando-se dos índices das cidades inteligentes modelos do mundo. Paralelamente ao Fórum de discussões e à area expositora, será entregue o Prêmio Connected Smart Cities e divulgado o inédito Ranking Connected Smart Cities das cidades com maiores potenciais de desenvolvimento. O evento, organizado pela Sator, acontecerá de 03 a 05 de agosto, no Centro de Eventos Pro Magno, em São Paulo, e tem como aliados estratégicos a Demarest, Urban Systems, o Centro de Tecnologia de Edificações (CTE) e Neurônio - Ativação de Negócios e Causas, além do apoio de mais de 30 organizações de diversos setores atuantes nos segmentos do evento.

Sobre a Sator
A Sator nasceu em 2005 como uma empresa de produção de eventos, passou a oferecer serviços de comercialização e comunicação para os eventos que organizava e, mais recentemente, descobriu-se como uma organização desenvolvedora de plataformas de negócios, que consiste em identificar, planejar e desenvolver oportunidades por meio de encontros presenciais como seminários, feiras, rodadas de negócios, mídia online e impressa. A empresa conta com uma ampla experiência na organização de eventos como a Airport Infra Expo, Sustainable Brands, Unomarketing, Ciclo Era Digital, dentre outros.

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »